• Home
  • Sobre o Blog
  • Colaboradores
  • Contato
  • Resenha da Drica: Eu sei o que você está pensando - John Verdon - Arqueiro


    Devo revelar que o gênero policial não é, de longe, um dos meus favoritos. Ganhei esse livro há alguns meses da Editora Arqueiro com a intenção de dá-lo de presente, mas acabei lendo-o o nas férias e tendo uma surpresa agradabilíssima: fui fisgada. Gurney me despertou uma vontade de colocá-lo no colo e ajudá-lo a descobrir quem era esse ‘miséravel’ que estava ajudando a bagunçar a sua vida já bastante conturbada. Bem, vamos ao livro.

    “De forma magistral,Verdon mantém seu protagonista sempre um passo à frente do leitor. E cria o tipo de mistério que faria Sherlock Holmes perder o sono.” - The New York Times

    Título / Título original: Eu Sei o Que Você Está Pensando / Think of a Number

    Autor(a): John Verdon

    Editora: Arqueiro

    Tradução: Ivanir Calado

    Edição: 2011 (1ª)

    Ano da obra / Copyright: 2010

    Páginas: 352

    Eu sei o que você está pensando propõe um enigma que parece insolúvel. Um homem recebe pelo correio uma carta provocadora que termina da seguinte forma: “Se alguém lhe dissesse para pensar em um número, sei em que número você pensaria. Não acredita? Vou provar. Pense em qualquer número de um a mil. Agora veja como conheço seus segredos.”

    O destinatário, Mark Mellery, pensa no número 658 e, ao abrir um envelope que acompanha a mensagem, descobre que o autor da carta previu corretamente o número que ele acabara de escolher de modo aleatório. Como isso seria possível?

    Desesperado com os bilhetes ameaçadores que se seguem à carta, Mark, um guru da autoajuda, procura um velho colega de faculdade, o brilhante detetive David Gurney, recentemente aposentado do Departamento de Polícia de Nova York.

    Aos 47 anos, 25 deles dedicados a desvendar terríveis casos de homicídio, David acaba de se mudar com a esposa, Madeleine, para uma fazenda no interior do estado e tenta se adaptar a um novo estilo de vida. Mas sua mente, extremamente lógica, é fisgada pelo quebra-cabeça apresentado por Mark.

    O “superdetetive”, apelido que ganhou da imprensa no auge da carreira, percebe que encontrou um vilão à sua altura quando as estranhas ameaças terminam em morte. Tudo leva a crer que o assassino, além de ser clarividente, cometeu um crime impossível, deixando pistas sem sentido e desaparecendo no meio do nada.

    Enquanto busca decifrar o enigma e estabelecer um padrão que possa ajudá-lo a deter o assassino, David tem que enfrentar seus próprios fantasmas, se reconciliar com o passado, rever o eu debilitado casamento e se preparar para ficar cara a cara com seu adversário.
    “Verdon controla o ritmo da narrativa, conta a história de um casamento profundo mas problemático, analisa o que significa ser consumido pelo trabalho mesmo que isso possa matá-lo e exige que o leitor use o cérebro para imaginar o que vem a seguir.” - Salon

    Um livro excelente, com uma narrativa em terceira pessoa que deixa a história muito mais "tensa". Um ótimo livro para quem gosta do gênero policial. É impossível você não se sentir na pele de Gurney, tentando resolver os quebras-cabeças e descobrir quem é o assassino.

    É realmente, o fato de o leitor estar sempre um passo atrás do protagonista faz com que a gente queira se superar e resolver os enigmas antes mesmo do detetive. 

    1 comentários :

    1. Nunca tinha ouvido falar deste livro e o título me chamou muito a atenção.
      Agora, lendo sua resenha, me interessei bastante pelo enredo, pois sou fã assumida de estórias policiais e fiquei super curiosa para descobrir como o personagem irá desvendar este quebra-cabeça insano. Deve ser mesmo uma leitura muito tensa, que prende o leitor, com muito suspense!
      Mais um para minha lista de desejados kkkk

      ResponderExcluir

    O seu comentário alegra o nosso dia!!!