• Home
  • Sobre o Blog
  • Colaboradores
  • Contato
  • Leila Kruger, uma nova(?!) escritora

    Publico hoje um texto que gosto muito da escritora Leila Kruger, nascida em IjuÍ, Rio Grande do Sul. Foi classificada em quarto lugar no XXXIII Concurso Internacional Literário, em 2011, nas categorias Conto e Poesia, tendo seus escritos publicados na coletânea «;Amanhã, Outro Dia», da AG Publicações. Também foi selecionada para a antologia "Tempo de Tudo - Contos" e para a "Antologia de Poetas Brasileiros Contemporâneos Volume 83", em 2011, pela Câmara Brasileira de Jovens Escritores. Tem poesias e contos publicados em sites e revistas, e publicou seu primeiro romance, Reencontro.

    Você só tem um coração; não o entregue a quem não saberá carregá-lo com ternura. Não o entregue aos leões, para que o dilacerem a dentadas selvagens que ficam marcadas por muito tempo. Às vezes para sempre. Não se entregue a quem não te devolve. Não se negue...

    Você só tem um coração, e ele está só dentro de você; não o perca de vista... É necessário alcançá-lo entre o êxtase e a razão, em pontos de equilíbrio raros e fundos. Mas coração é pena, um ventinho de amor o leva às estrelas...

    Você só tem um coração, segure-o firme na sua mão. Diga-lhe que é seu – embora ele não vá escutar. Mime-o, converse com ele sobre os novos verões que poderão mudar tudo. Ensine a ele poesia, quem sabe Vinícius de Moraes e um pouco de Clarice Lispector. E também a música, já que ela tem a capacidade inacreditável de compreender o invisível.

    Você só tem um coração, não o esqueça por nada neste mundo. Não o venda, não o hipoteque, não o empreste e muito menos o dê – a não ser que receba outro coração em troca, um que você queira. Não o dê assim para qualquer um, um embrulho estranho sem destino certo. E o mais importante: dê! Um dia...

    Preserve-se. Não demais, não de menos. Você só tem um coração e nele cabe o amor. Ainda que transborde. Ainda que amoleça, endureça e depois transforme. Amor é matéria de mistério, coração é matéria de infinito. Sem mais explicações!

    Mas sabemos que todos estes milhares de fórmulas sobre o coração já se provaram falhos... Apenas então tente salvá-lo. Descubra sua própria salvação, guarde-a com sua chave e com seu nome ainda que esse nome não seja “amor”. Embora vá provavelmente ser, sem talvez você saber.

    Leila Krüger. 2011.

    Obs.: Hot site do meu "Reencontro", pela Editora Novo Século, com primeiro capítulo:

    0 comentários :

    Postar um comentário

    O seu comentário alegra o nosso dia!!!