• Home
  • Sobre o Blog
  • Colaboradores
  • Contato
  • Resenha da Drica: Destino - Matched, Livro 1, Ally Condie - Suma


    Tradução: Lívia Almeida

    Ficção

    Lançamento: 04/04/2011

    Formato: 16 x 23

    Peso: 320 gramas

    240 páginas
    Sinopse

    Cassia tem absoluta confiança nas escolhas da Sociedade. Ter o destino definido pelo sistema é um preço pequeno a se pagar por uma vida tranquila e saudável, um emprego seguro e a certeza da escolha do companheiro perfeito para se formar uma família. Ela acaba de completar 17 anos e seu grande dia chegou: o Banquete do Par, o jantar oficial no qual será anunciado o nome de seu companheiro. Quando surge numa tela o rosto de seu amigo mais querido, Xander - bonito, inteligente, atencioso, íntimo dela há tantos anos -, tudo parece bom demais para ser verdade. Quando a tela se apaga, volta a se acender por um instante, revelando um outro rosto, e se apaga de novo, o mundo de certezas absolutas que ela conhecia parece se desfazer debaixo de seus pés. Agora, Cassia vê a Sociedade com novos olhos e é tomada por um inédito desejo de escolher. Escolher entre Xander e o sensível Ky, entre a segurança e o risco, entre a perfeição e a paixão. Entre a ordem estabelecida e a promessa de um novo mundo.

    Um mundo onde não escolhemos o que comer, não escolhemos o que vestir, não escolhemos para onde ir e nem escolhemos com quem se relacionar, é o cenário da história desse livro.

     Cassia sempre viveu obedecendo a regras de um mundo futurístico, sem a opção de questionar. Mas as coisas começam a mudar quando ela é apresentada à pessoa que será o seu Par para o resto da vida, que durará exatos 80 anos.

    A história começa no dia do Baile do Par, é uma cerimônia que ocorre aos 17 anos, quando cada um conhecerá o seu par. Na hora do anúncio do par da Cássia, algo inusitado acontece, a tela fica preta e depois de silêncio e expectativa, aparece a foto do Xander, seu vizinho e melhor amigo há anos. Ao chegar em casa e verificar as informações do seu par, que lhe foram entregues em um chip, Cássia se depara com a foto de uma outra pessoa, Ky. Só que Ky nunca se destacou em nada e, antes desse incidente, ele mal era notado pela própria Cássia. Isso é o suficiente para começarmos um dilema que dará um bom livro.

     Destino foi um livro que comecei a ler sem pretensões. Havia ganhado Travessia, que é a sua sequência e não podia lê-lo sem saber como tudo começou. Primeiro ponto positivo: o livro é uma distopia, gênero pelo qual me apaixonei. Primeiro ponto negativo: senti que lá vinha mais um triângulo amoroso... será que as personagens não conseguem mais se apaixonar por uma outra personagem sem ter que ficar sempre dividida???

    Em termos de distopia, o livro não apresenta nada de muito inovador. O que me chamou a atenção foram os grupos de cem das artes. Foram escolhidos os cem melhores de tudo: Cem Músicas, Cem Livros, Cem Poemas, Cem Quadros que podem ser apreciados, todo o resto foi destruído. Será mesmo? Você vai ter uma doce descoberta ao longo do livro a esse respeito.


    ''- Cassia - ele diz mais uma vez, suavemente, tão perto que os lábios dele se encontram com os meus, finalmente. Finalmente.

    Acho que talvez ele quisesse dizer mais alguma coisa, mas quando nossos lábios se encontram não há mais necessidade, uma vez na vida, de qualquer palavra.'' Pág. 206

    Juro que torço pelo Xander, mas a história do amor que vai se desenrolando aos poucos entre Cassia e Ky é fantástica. Sabe aquele amor doce, despretensioso, que vai nascendo à medida em que conhecemos a pessoa? Será que tem um dedo do Nicholas Sparks ai?

    ''Nosso tempo juntos parece uma tempestade, parece o vento selvagem e a chuva, parece algo grande demais para ser controlado, mas poderoso demais para escapar. Sopra à minha volta e desarruma meu cabelo, molha meu rosto, me faz saber que eu estou viva, viva, viva. Há momentos de calma e de pausa, como em todas as tempestades, e momentos em que nossas palavras provocam relâmpagos, pelo menos um para o outro'' Pág. 176

    Acredito que o livro possa ser classificado como um distopia para adolescentes, graças ao fato de não apresentar muitas passagens de rebeldia, desejo de liberdade, na verdade, tudo parece muito certinho com essa vida controlada; e pelo lindo romance. Não quero dizer que o livro é ruim, eu, particularmente, amei tanto que já estou quase no fim de Travessia. Não é isso, o livro é muito bom, te prende sim, mas muito mais pelo romance do que pela distopia. Ah, sem falar do final inusitado que não vou contar, não é?
    Ally Condie é ex-professora de Inglês do ensino médio. Abandonou a profissão para se tornar mãe em tempo integral e, a partir daí, começou a escrever por hobby. Antes de Destino, publicou cinco outros romances para jovens. Atualmente vive com o marido e seus três filhos nos subúrbios de Salt Lake City, Utah.

    10 comentários :

    1. Foi um livro que me agradou. Não foi lá altamente emocionante, mas eu gostei da leitura e dos personagens. Tb adorei a relação com o Ky, espero poder ler logo a continuação.

      Bjs,
      Kel
      www.itcultura.com.br

      ResponderExcluir
    2. Sempre um triângulo. hahaha.
      Eu tava suuuper ansiosa por este livro, mas a medida que o tempo passou eu até já o tinha esquecido, agora que vai sair o terceiro talvez eu procure ler. Esse tal final inusitado me pegou de jeito. =)

      ResponderExcluir
    3. Gostei da sinopse, da resenha e da estoria mesmo com o trio amoroso...kkkk agora é moda mesmo!!! kkkkkk os trios são dão uma aflorada na estoria deixando-a tensa e ao mesmo tempo divertida.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Sou mais adepta da frase de Cazuza: "Eu quero a sorte de um amor tranquilo..."

        Excluir
    4. Eu gosto de sofrer um pouco com os triângulos amorosos dos livros! Mesmo que as vezes o escolhido não é o meu favorito!! KKKK Esse livro seria uma compra pela capa, mas foi riscada da minha lista, mesmo tendo uma capa perfeita! u.u'

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Se você gosta de sofrer com os triângulos te indico As Peças Infernais da Cassandra Clare. É minha série favorita, os melhores livros que já li quando se trata de um bom romance e um bom triângulo :)

        Excluir
    5. Um dos meus livros favoritos! Me apaixonei pela sinopse desde a primeira vez que eu li. Não resisti e tive que baixar esse livro (ai minha vista) e li todo em apenas dois dias... e pelo PC ainda! Mas eu não podia parar. Ou melhor, eu não conseguia parar! A cada capítulo, me apaixonava ainda mais por Ky e Cássia <3 Ainda não tive a chance de ler Travessia.
      :( Mas quando tiver, lerei Destino outra vez e "reativarei" a minha quedinha pela minha primeira paixão literária: Ky.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Também sou apaixonada incondicionalmente por Destino, mas acho q Travessia é um pouco menos empolgante.

        Excluir
    6. Li sua resenha do segundo livro desta série tinha me interessado bastante, mas agora, vendo que a estória possui triângulo amoroso, me desanimei um pouco. Não curto muito isso, então acho que não leria por enquanto rsrs
      Mesmo assim, o enredo do livro parece ser bom, apesar de a distopia não possuir muitas inovações, como você comentou.
      Mas achei um ponto muito positivo o livro prender o leitor mais pelo romance do que a distopia. Geralmente, os livros deste gênero deixam o romance em segundo plano.
      Não posso negar que fiquei curiosa para saber que final inusitado é este que o livro leva!
      beijos

      ResponderExcluir

    O seu comentário alegra o nosso dia!!!