• Home
  • Sobre o Blog
  • Colaboradores
  • Contato
  • Resenhas da Drica: Anjo Mecânico - As Peças Infernais, Livro 1, Cassandra Clare - Galera


    Ano: 2012

    Série: As Peças Infernais

    Páginas: 392

    ISBN: 9788501092687


    Sinopse

    Anjo mecânico apresenta o mundo que deu origem à série Os Instrumentos Mortais, sucesso de Cassandra Claire. Nesse primeiro volume, que se passa na Londres vitoriana, a protagonista Tessa Gray conhece o mundo dos Caçadores de Sombras quando precisa se mudar de Nova York para a Inglaterra depois da morte da tia. Quando chega para encontrar o irmão Nathaniel, seu único parente vivo, ela descobrirá que é dona de um poder que capaz de despertar uma guerra mortal entre os Nephilim e as máquinas do Magistrado, o novo comandante das forças do submundo.


    Anjo Mecânico é o primeiro livro da série As Peças Infernais. Foi originalmente publicado nos Estados Unidos em 31 de agosto de 2010, pela editora Simon & Schuster. No Brasil, o livro foi lançado quase dois anos mais tarde, apenas em maio de 2012, pela Galera Record.

    O livro nos conta a história de Tessa Gray, uma adolescente órfã que descobre que é um Eidolon, ou Transformadora, com poderes únicos. Suas habilidades a colocam em um mundo que ela nunca soube que existia e ela terá que aprender a dominá-las para encontrar seu irmão.

    O livro é inteiramente narrado em terceira pessoa, e em quase todas as cenas, a narração é sob o ponto de vista de Tessa, mas também há alguns trechos narrados por outros personagens, como Will, Charlotte e Jem.


    A história inteira se passa na antiga Londres Vitoriana, aproximadamente em julho de 1878, de acordo com as datas mostradas no prólogo do livro. Tessa viaja para Londres em maio do mesmo ano e passam-se seis semanas até os acontecimentos do primeiro capítulo. Há uma nota no final do livro onde Clare diz: "A Londres de Anjo Mecânico é, até onde consegui formular, uma mistura do real com o irreal, o popular e o esquecido". Vários lugares de Londres são citados ao longo do livro, como a igreja All-Hallows-the-Less, que queimou no grande incêndio de Londres de 1866 e a Blackfriars Brigde, que Jem diz ser seu lugar preferido da cidade.

    Tessa Gray tem apenas 16 anos e, mesmo parecendo ser uma mocinha indefesa, precisa cruzar o oceano de Nova York à Londres vitoriana para encontrar o irmão. Com a morte da Tia Harriet, ela não tem outra escolha senão ir morar com seu irmão Nathaniel, seu único parente vivo. Porém, ao desembarcar, Tessa é imediatamente sequestrada pelas Irmãs Sombrias, duas senhoras nada simpáticas que também mantêm Nathaniel em cativeiro.


    Devido aos seus poderes, Tessa é um objeto valioso para os membros do Clube Pandemônio, uma organização secreta mantida pelas Irmãs Sombrias. Como nada no submundo escapa dos conhecimentos dos Caçadores de Sombras, Tessa é logo resgatada por eles, encontrando abrigo no Instituto de Londres. Do lado de fora, o Magistrado fará qualquer coisa para tê-la sob seu poder. Com a ajuda dos autômatos, o novo líder das forças do mal em Londres se infiltrará na cidade, nos becos do submundo e em todo o caminho, até alcançar o coração dos Caçadores de Sombras.

    Junto ao temperamental e misterioso Will e seu melhor amigo James, cuja frágil beleza esconde um terrível segredo, Tessa vai aprender a usar seu poder e conquistar um lugar ao lado deles na batalha. Tudo isso para tentar descobrir quem é o Magistrado e qual é a origem de sua habilidade sobrenatural. E sem que ela se esqueça, é claro, de tentar controlar a atração que sente pelos dois garotos. Afinal, muitas vezes o amor é mais poderoso do que qualquer magia.

    Sou suspeita para falar dos livros da Cassandra Clare porque sou apaixonada por eles. Suspeita em falar sobre literatura fantástica, porque é a minha preferida. Falar sobre livros com vampiros, mesmo que eles sejam coadjuvantes, muito mais. Mas, dessa vez, serei mais comedida e menos emotiva.

    Amei o enredo da história, mas acho que o livro peca pela semelhança com a série Os Instrumentos Mortais, é praticamente impossível não comparar Tessa com Clare, por exemplo. Comparar a descoberta dos poderes de Tessa com a descoberta dos poderes de Clare. O triângulo amoroso vivido pelas duas. Fora os sobrenomes iguais de alguns personagens.


    Semelhanças à parte, a história é boa. Nada de extraordinário, mas te prende. As descrições de Londres são deliciosas. Jem é um personagem apaixonante, quero ver você não torcer por ele. E o segredo de Will e a função do Anjo Mecânico de Tessa realmente me fazem querer ler o próximo.

    5 comentários :

    1. Olá !
      Tenho muita vontade de ler as duas séries principalmente por causa do filme que será lançado, de qualquer forma vejo tantas pessoas lendo que a história deve ser muito boa.
      Abraços
      Melissa
      decoisasporai.blogspot.com.br

      ResponderExcluir
    2. Hum bem legal esse livro... amei a capa.

      ResponderExcluir
    3. É tão semelhante que eu fui lendo a resenha e fiquei "seria a série que eu li?", maaaaas não.Eu li Os instrumentos mortais mesmo! Vou dar uma chance depois de terminar as várias séries que tão em andamento!

      ResponderExcluir
    4. Tinha lido a sua resenha do segundo livro desta trilogia e me interessei bastante, gostei muito de conhecer o enredo inicial.
      O enredo deste livro é bem interessante mesmo, fiquei curiosa para conhecer este mundo criado pela autora e saber mais sobre os poderes da personagem.
      Achei uma pena a estória ser parecida com a da série Os Instrumentos Mortais, mas foi bom saber que mesmo com essa semelhança, o livro prende o leitor!
      beijos

      ResponderExcluir

    O seu comentário alegra o nosso dia!!!