• Home
  • Sobre o Blog
  • Colaboradores
  • Contato
  • Promoção relâmpago!!!

    Hoje vou fazer uma promoção diferente, em homenagem ao Dia Mundial do Livro.

    Como depois de 4 sorteios não apareceu o ganhador do livro Anjo de Quatro Patas, vou sorteá-lo amanhã.

    Para concorrer basta você deixar um comentário nesse post contando alguma história que você viveu com algum cãozinho. Estão valendo os comentários deixados aqui até às 12 horas de amanhã, 24/04. Deixe também seu nome de seguidor do blog.

    O sorteio será feito entre os comentários e será divulgado amanhã às 17h, aqui no blog. Não deixe de voltar para conferir!

    27 comentários :

    1. Eu não tenho bem uma história, mas posso falar do meu cachorro -pintado- ele foi o único de oito filhotes que sobreviveu e isso foi em 2005, então já tenho meu cachorro a mais de 06 anos e tenho que dizer que hoje ele é bem mais que um membro da família, faz parte da minha vida, sei que um dia ele vai nos deixar, mas nem gosto de pensar nisso, só sei que quero trata-lo muito bem enquanto ele estiver por aqui.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Nome de Seguidor: Jean Souza

        Excluir
      2. Não pensa no fim, não. Pensa no durante, que é o mais legal!

        Excluir
    2. Tive um cachorro preto com patas e barriga branca, vira lata, durante seis anos foi nosso xodó. Quando levantava e ponha as orelhas de pé correndo para o portão podia contar: meu pai estava chegando. Quando o meu pai ficou doente de cama, ele ficava deitado do lado da cama e não deixava ninguem chegar perto. Um dia apareceu morto, apesar da idade sempre achamos que ele foi envenenado. Depois dele não tivemos mais nenhum cachorro que fosse tão próximo da família.

      ResponderExcluir
    3. Já tive duas cadelas. Uma que hoje ainda vive (ainda bem!), e outra que morreu já tem uns 4 anos. Ela era linda. Não fazia bagunça, não entrava dentro de casa, só quando minha mãe tava fazendo comida, que ela aparecia com a cabecinha lá perto da geladeira, curiando rs Lembro-me que quando a ganhei, ela filhote, eu tinha uns 7 anos, acredito. Eu tinha medo dela, assim como de qualquer outro animal. Como meu irmão não tinha, ela acabou se afeiçoando primeiro mais a ele. Ela era linda mesmo. Super educada. Ficava toda feliz quando chegávamos em casa, de viagem então? Vish! O carro chegava, e ao invés de ela vir correndo pra gente, ela ficava mais lá pra trás olhando e abanando o rabo até o carro chegar, quando chegava ela vinha toda feliz, e pulava, toda linda! Mas morreu. Não chorei, não sei o porquê, mas se fosse hoje eu certamente choraria. Minha mãe tbm chorou. Eu vi ela morrendo aos poucos, foi de doença =/ muito triste lembrar dela morrendo. Não gosto ='(
      Acaba que o animal se torna mais do que da família, e a gente sente falta quando se vai. É isso. Só espero que a Kimy (a nossa cadela agora) não vá embora tão cedo!
      Abraços! Nome de seguidora é Sara ;)

      ResponderExcluir
    4. Tive apenas um animal de estimação e foi uma cadela, de raça perdigueiro. Ganhei aos seis anos de idade. Ela conviveu dez anos comigo (hoje tenho 18). Há dois anos me deixou, foi um dia super triste. Até então não consigo criar outro animal. Nos dez anos que passou comigo, foi super bem aceito. Acredito que tenha vivido feliz todo o tempo, não tenho remorsos de nada que fiz. O nome dela era Clotilde (sim, tudo culpa do Chaves). Deixou muita saudade!


      Nome de seguidor: Jarles Tarsso

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Jarles,

        abra seu coração para amar outro animal, vai ver como vai se sentir uma pessoa especial.

        Excluir
    5. Ganhei um cachorro uma vez, esse cachorro que ganhei fugiu, fiquei muito triste na época, só que a mesma pessoa que me deu o cachorro me deu outro e estou com ele até hoje, ele é muito lindo!! adoro demais!! *-*
      Seguidor: Douglas Fernandes

      ResponderExcluir
    6. Quando eu tinha uns 9 anos ganhei, um cachorrinho muito fofo...ele era uma mistura de cocker com poodle (é isso dai mesmo!) e o nome dele era Pitico..kkkk!
      Apesar dele ser pequeno, toda vez que passava gatos ou cachorros na rua ele queria enfrentar...até teve uma vez que escapou o rottweiler da vizinha e ele ficou latindo sem parar!
      Apesar dele ser barulhento e todo serelepe eu o amava..mas por latir tanto os vizinhos começaram a reclamar e minha mãe acabou dando ele para outra pessoa..=(
      Nunca mais o esquecerei!

      Seguidora: Gisele

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Gisele,

        cachorro é como criança, e eles são barulhentos sim. Alguns são mais tranquilos, é verdade, mas isso é normal.

        Excluir
      2. Ah sim, eu adoro aqueles que quando chegamos em casa pula em cima da gente, abana o rabinho sem parar, late e parece que está conversando...isso é tudo demonstração de carinho! =D ...na verdade eu amo todos os cachorros!!!!

        Excluir
    7. Há sete anos eu ganhei uma cachorrinha da raça Pinscher. Se chama Belinha. Ela era bebezinho ainda. Todos da minha casa são loucos por ela. Criamos e cuidamos como se fosse um bebê de verdade, até berço para dormir ela tem. Roupinhas também. Ela não gosta muito de mim, mas eu gosto dela. Espero que ainda viva muitos e muitos anos conosco *-*

      Seguidora: Joedma Gracienny

      ResponderExcluir
    8. Que bacana essa promoção! Minha história é com o Pipo cãozinho que nos dá alegria a 8 anos. Quando resgatamos o Pipo dos maus tratos de seu dono, logo após ele apresentou alguns problemas além das diversos ataques epiléticos que ele sofria. Foi diagnosticado com a Doença do Carrapato, e ele após isso definhava a cada dia, nosso cachorrinho ficou pele e osso pois o pouco que comia era pq forçavamos a barra, e logo após deixou de andar tb, a veterinária que cuidava dele na época disse que não havia mais nada a ser feito e nos orientou a apreviar o restinho de vida do Pipo. Mas como decidir por isso a quem tanto amamos? e não desistimos do Pipo, levamos ele no Hospital Veterinário da USP, sofreu várias transfusões de sangue, soro, remédios e todo tratamento que foi orientado durante dois anos. Hoje Pipo está aqui, curado, danado e feliz. Não desistimos, agradecemos a todos veterinários que nos ajudou nessa luta e todo amor e carinho que tivemos na cura do nosso bichinho. :)

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Fê, que história linda!!! Ainda bem q vc não desistiu dele!

        Excluir
      2. Esqueci de colocar seguidora Fernanda Artesanatos

        Excluir
    9. Já tive alguns cachorros, e sempre me apeguei a todos.
      Hoje tenho o Theodore, ele apareceu num momento ruim da minha vida. Eu havia terminado com meu namorado, mas como antes do término ele tinha prometido me dar um filhotinho que tinha nascido da cachorrinha dele, cumpriu com a palavra e me deu quando estavamos separados, e eu me grudei no cachorro. hehehe

      Era tão pequenininho, e tão apegado a mim, eu não era a única que estava se beneficiando com a companhia, era algo mútuo.
      O detalhe é que meu ex dizia que queria ver o Theo, levava p ele brincar um pouco com a cachorrinha mãe. Resumindo, o Theo me reaproximou do meu ex que voltou a ser atual.
      O Theo está com 2 anos, lindo, meu pequeno grande amor.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Q história linda, Alê!!! Se tiver casamento, o theo tem q entrar com as alianças!!!

        Excluir
      2. Com certeza, já até pensei num paletozinho p ele.
        Vai ser lindo *-*

        Excluir
    10. Minha história possui um começo mas espero que não tenha um fim. Minha cachorra se encontra nos seus 3 aninhos e espero que o tempo passe bem devagar, ou melhor, demore eternamente. O amor que sinto por ela é sem descrições, claro, não sou mão para comparar, mas acredito que esteja no mesmo patamar. Não me imagino sem ela e a alegria com a qual ela me recebe. Um anjo de quatro patas.


      Seguidora > Karolyne K.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Acredito q somos nós quem precisamos deles, desse carinho q só eles sabem dar.

        Excluir
    11. Nossa! A história da Fernanda foi linda! ç.ç
      Nome de seguidora: Yasmim Namen

      Eu já tive mais de 20 cachorros! Aqui em casa, não conseguimos ficar sem um cachorro pra alegrar nossa vida! Cada brincadeira, lambida e até "abraço" canino vale a pena o estresse com o crescimento deles e os sapatos babados, rasgados e objetos achados no quintal!Segunda-feira eu e a minha mãe fomos buscar a mais nova integrante da família! A cachorra se chama Amora, a moça disse que era filhote de pastor alemão e a minha mãe não resistiu, pois ela teve um cachorro pastor que ficou ficou conosco mais de 10 anos, mas teve alergia ao quintal encimentado e ela teve que deixá-lo com outra pessoa, porque disseram que ele ia melhorar e desde então ela se sente culpada por deixar o cachorro com outra pessoa e ele morrer meses depois.Acabou que a Amora é vira-lata e vai fazer companhia com a nossa outra vira-lata, que antes era a "cota" daqui de casa, que tem complexo de poodle! A Sasha(vira-lata) é gigante e acha que é do tamanho da Flor(poodle toy), que é pequena e a mais revoltada daqui, fica tentando deitar na cadeira, mas só consegue sentar! kkkk
      O nome dos meus bebês: Amora(3 meses), Chester(o macho da casa, 5 anos), Docinho(6 anos), Flor(6 anos), Lindinha(7 anos) e Sasha(6 anos)!
      São todos uns amores problemáticos(Sasha e Amora morrem medo de fogos, secador e coisas barulhentas. O Chester e a Flor são epiléticos. A Docinho e Lindinha são as únicas "saudáveis" u_u'), mas que não abandonamos de jeito nenhum!

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Que inveja, Yasmin!!! Quero muito ter uma casa grande para ter uma galerinha peluda como vc!

        Excluir

    O seu comentário alegra o nosso dia!!!