• Home
  • Sobre o Blog
  • Colaboradores
  • Contato
  • Resenha da Drica: O Peão, Steven James - Companhia Editora Nacional

    Título: O Peão

    Editora: Companhia Editora Nacional

    Autor: Steven James

    Páginas: 416

    Edição: 1

    Ano de edição: 2013

    Catálogo: Interesse geral – Ficção


    “As aventuras de Patrick Bowers ao longo de cinco livros nos levam por um mundo de violência psicopata. Com uma inteligência acima da média, o agente especial do FBI chega, nessa série, ao limite de suas capacidades, enfrentando criminosos cada vez mais habilidosos.

    Trazido da Carolina do Norte para ajudar num caso de um serial killer, o agente especial do FBI Patrick Bowers se vê no meio de um jogo de gato e rato.

    Astuto e letal, o assassino está sempre um passo à frente da lei e está prestes a marcar mais um ponto novamente.

    Bowers vai ter que usar todos os seus instintos, habilidades e suas modernas e controversas técnicas de criminologia ambiental para deter o homem que se autodenomina o Ilusionista.

    Arrepiante e emocionante, você não vai conseguir parar de ler O Peão até a última página.”

    E assim fui apresentada ao livro O Peão, da Companhia Editora Nacional. 

    O Peão, como já foi dito, é o primeiro livro de uma série de cinco livros já lançados, mas com previsão de mais dois, onde cada um tem como título o nome de uma peça de xadrez. Motivo suficiente para despertar o meu interesse. Mas o livro vai muito, muito mais além.
    A série de espionagem Arquivos Bowers, de Steven James, teve os dois primeiros livros: O Peão e A Torre, lançados este mês no Brasil, pela Companhia Editora Nacional. 

    Em O Peão, vamos conhecer Patrick Bowers, agente especial do FBI, homem charmoso e muito inteligente, que perdeu a esposa de câncer há alguns meses e ‘herdou’ uma enteada de 17 anos. Criminologista especializado em geolocalização, técnica que permite localizar assassinos a partir de dados geográficos, ele é chamado por seu amigo Ralph para ajudar na captura do ‘Estrangulador da Fita Amarela’, um serial killer que até então se acreditava ter matado 5 mulheres em três estados diferentes. 

    O livro tem uma narração eletrizante. A história é contada pelo agente Pat e por outros personagens, além de um narrador onisciente, o que possibilita que você entre na cabeça de cada personagem e consiga entender seus sentimentos e motivações. Eu disse entender, não, aceitar. Faz também com que você antecipe algumas coisas que o Pat ainda não descobriu, mas nada que tire o suspense da história. Aliás, ponto para o autor Steven James, ele consegue manter o clima da história sempre em alta, e ai você não quer largar enquanto não acabar. 

    "Ele leu mais um parágrafo asinino que dizia que o Estrangulador da Fita Amarela provavelmente  provocava incêndios, urinava na cama e torturava pequenos animais quando criança. 
    Bem, um acerto em três tentativas não era tão ruim."

    Mais um ponto para a descrição fantástica dos personagens, principalmente do(s) assassino(s) (???). A história te leva a uma viagem por dentro da mente de um psicopata inteligentíssimo, de uma psicóloga que será o braço direito de Pat e lhe ensinará a traçar perfis psicológicos de assassinos, e pela mente do atormentado agente Patrick que, em muitos momentos me fez lembrar o Robert Langdon, do Dan Brown.

    Como se o suspense não fosse suficiente para prender o leitor, o autor nos presenteia com o lado sentimental do agente do FBI durão, que prende assassinos cruéis e sanguinários. Pat terá que superar a morte de sua amada esposa que ainda o machuca, terá que aprender a viver com a enteada que tanto ama, mas com que tem uma relação difícil e terá a oportunidade viver um pequeno romance.

    "Lembre-se, nossas escolhas decidem quem somos, mas nossos amores definem quem vamos nos tornar." 

    Nunca fui muito fã de livros policiais, mas tenho uma queda por psicopatas, vai entender... Devo dizer que essa foi uma das resenhas mais difíceis de ser escrita. Sempre achei que é difícil escrever sobre o que você não gosta, mas percebi que escrever sobre o que você gosta muito também não é muito fácil. Então vou resumir: O LIVRO É APENAS FANTÁSTICO!!! Tive ânsias em vários momentos, dava vontade de pegar um avião e me juntar à equipe de Bowers para ajudar a elucidar o caso. Tive principio de infarto em vários momentos quando o cerco apertava e eles eram enganados. Mas sobrevivi para ver, claro, a vitória de Bowers e sua equipe. 

    Gostaria de poder contar a história toda, mas não acho justo acabar com o suspense. Portanto, está SUPER recomendado. 

    Espero, em muito breve, poder resenhar os outros livros da série.


    Arquivos Bowers vendeu cerca de 400 mil exemplares somente nos Estados Unidos. Além disso, Steven James coleciona quatro prêmios Storytelling World Honor e três Christy Awards, na categoria suspense, ao longo da carreira.

    “... às vezes, as ideias surgem totalmente formadas, como no caso daquela. E no final, não importa tanto de onde elas vêm, e sim aonde elas levam, o que você faz com elas.”

    15 comentários :

    1. Esse livro parece ser EMOCIONANTE, daqueles que nos tiram o fôlego!
      Agora fiquei MUITO curiosa para ler. :) Excelente resenha.

      Um beijo,
      Luara - Estante Vertical

      ResponderExcluir
    2. Ai carambolaaas!!!
      Livro policial, tô dentro. Menina que esse livro é o "pipoco do trovão". hahaha
      Só pela sinopse já tava toda antenada, e sua resenha me deixou com taquicardia. Que personagem legal. adoro quando mostram o lado delicado de um policial durão, os torna mais humanos e quase reais. haha
      Gostei da capa e da ideia dos títulos. =)
      Ótima dica.
      Bj

      ResponderExcluir
    3. Olá.
      Ótima dica de leitura.
      Postagem divulgada no Portal Teia.
      Fique a vontade para pedir divulgação quando quiser.
      Até mais

      ResponderExcluir
    4. OI, DRICA!
      EU LI OS DOIS LIVROS E ACHEI FANTÁSTICOS.
      SÓ QUE TEM MUITO ERO DE CONCORDÂNCIA PRINCIPALMENTE O SEGUNDO (A TORRE).
      ESSE EDITORA NÃO DEVE SER LÁ ESSAS COISAS...
      VC NÃO ACHOU?

      ResponderExcluir
    5. Como assim, erro de concordância? Vc se refere a alguma frase com um erro de concordância? Isso acontece em muitos livros e de grandes editoras. Não vejo o pq de considerar a Companhia Editora Nacional menor ou pior por conta disso.

      ResponderExcluir
    6. Excelente resenha. Sem dúvida, depois de lê-la, a série entrou na minha lista de compras futuras. Obrigada e passo a seguir o blog desde agora para acompanhar as próximas.

      Thay

      ResponderExcluir
    7. Comprei o livro ontem pq simplesmente amo um livro policial, mas estava meio na duvida, mas depois da sua resenha, estou é louca pra começar a ler.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Livro ótimo mesmo! Não vejo a hora de ler os outros da série!

        Excluir
    8. Então cada livro da série tem um caso diferente? Acho isso muito bom.
      Não conhecia este livro, mas como sou fã de policiais, não resisti e vou adicionar á minha listinha haha
      O enredo é super interessante, fiquei curiosa para saber como este mistério será solucionado pelo investigador. Gostei, também, de saber que o livro é narrado por diferentes pontos de vista, isso sempre faz com que nos sintamos dentro da estória também.
      Deve ser mesmo uma leitura eletrizante, cheia de suspense e tensão, como um bom policial deve ser!
      A resenha ficou muito bem escrita, adorei. Você me deixou super curiosa.
      beijos

      ResponderExcluir
    9. amei fazia tempo que nao lia um livro tão sagaz
      Fernanda

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Muito bom esse livro, recomendo! é quase impossível não ler até o final.

        Excluir
    10. Muito bom esse livro, recomendo! é quase impossível não ler até o final.

      ResponderExcluir

    O seu comentário alegra o nosso dia!!!