• Home
  • Sobre o Blog
  • Colaboradores
  • Contato
  • Resenha da Drica: Garota, Interrompida, Susanna Kaysen - Única

    Título Original: Girl, Interrupted

    Autor: Susanna Kaysen

    Editora: Única

    Páginas: 190

    Gênero: Biografia

    País: E.U.A.

    Sinopse
    Quando a realidade torna-se brutal demais para uma garota de 18 anos, ela é hospitalizada. O ano é 1967 e a realidade é brutal para muitas pessoas. Mesmo assim poucas são consideradas loucas e trancadas por se recusarem a seguir padrões e encarar a realidade. Susanna Keysen era uma delas. Sua lucidez e percepção do mundo à sua volta era logo que seus pais, amigos e professores não entendiam. E sua vida transformou-se ao colocar os pés pela primeira vez no hospital psiquiátrico McLean, onde, nos dois anos seguintes, Susanna precisou encontrar um novo foco, uma nova interpretação de mundo, um contato com ela mesma.
    Corpo e mente, em processo de busca, trancada com outras garotas de sua idade. Garotas marcadas pela sociedade, excluídas, consideradas insanas, doentes e descartadas logo no início da vida adulta. Polly, Georgina, Daisy e Lisa. Estão todas ali. O que é sanidade? Garotas interrompidas.

    "Eu estava tendo um problema com padronagens. Tapetes orientais, pisos de cerâmica, cortinas estampadas, coisas desse tipo. Pior de tudo eram os supermercados, com seus corredores que lembram tabuleiros de xadrez, compridos e hipnóticos. Quando olhava essas coisas, eu via outras coisas dentro delas (…) Aquilo podia ser uma floresta, uma revoada de pássaros, a foto da minha turma da segunda série, mas não era. A realidade estava se tornando demasiado densa."

    Garota, Interrompida nos conta as experiências da autora, Susanna Kaysen, que foi internada aos 18 anos em um hospital psiquiátrico, e foi mantida lá por 2 anos, o ano era 1967. Seu diagnóstico? Transtorno de Personalidade Limítrofe. Diagnóstico baseado em uma consulta de menos de duas horas com um médico que nunca a viu antes. 

    Susana não era compreendida por seus pais, amigos e professores, apresentava incerteza em certos aspectos da vida como namorados e escolha da profissão, era pessimista em relação ao futuro, tinha instintos suicidas e de automutilação. Pergunto-me quantos adolescentes (e quem sabe, adulto também) nunca passou por pelo menos um momento como esse...  Mas Susanna também tentou o suicídio tomando 50 aspirinas. 

    "As cicatrizes não têm personalidade. Não são como a pele da gente: não mostram a idade ou alguma doença, a palidez ou o bronzeado. Não têm poros, pelos ou rugas. São uma espécie de fronha,que protege e esconde o que houver por baixo. Por isso as criamos. Porque temos algo a esconder."

    A história não é contada de maneira linear, cronológica. Alguns fatos se sobrepõem a outros e ganham maior ênfase. 

    Além da história autobiográfica de Susana, que já valeria a leitura do livro, conhecemos um pouco das histórias de Georgina, Daisy, Lisa e Polly, colegas de Susana dentro do Hospital McLean, e suas verdades, o dia a dia dentro do hospital, seus relacionamentos com funcionários, familiares e o mundo do lado de fora. Difícil que você não se identifique em algum momento com algum dos dilemas e incertezas que acometem essas meninas comuns, que um dia foram taxadas como loucas. E daí surge a pergunta: qual é a linha que separa a razão da loucura? Será que ela realmente existe?  

    "As pessoas me perguntam: como você foi parar lá? O que querem saber, na verdade, é se existe alguma possibilidade de também acabarem lá. Não sei responder à verdadeira pergunta. Só posso dizer: é fácil."

    Ponto para os relatórios médicos colocados entre os capítulos, comprovando a veracidade da história de Susana.  Apesar do tema denso, o livro é de fácil leitura, mas não se engane, você vai sim se pegar perguntando o que é razão e loucura, analisando seu comportamento perante a visão dos diagnósticos de Susana e se questionando sobre a sua sanidade mental.

    Parabéns a Susanna, pela coragem de se desnudar dessa forma na frente dos seus leitores. Acredito ser um ato de extrema coragem falar sobre isso de maneira tão franca como é feito no livro. Em muitos momentos tive a sensação de estar olhando pelo buraco da fechadura para assistir a vida das meninas do McLean. 

    Sem um ponto final, mas cheio de interrogações. Acredito que a intenção da autora é nos inquietar, nos tirar da nossa zona de conforto e nos fazer questionar realmente através dessa visão de uma realidade que não é a nossa, mas que poderia ser... ou não?



    40 comentários :

    1. Uau! Deve ser um livro super forte, até mesmo chocante em alguns momentos, não? Naquela época qualquer coisa era vista como loucura e essas pessoas chamadas de "loucas" devem ter sofrido bastante.
      Por ser um livro verídico deve emocionar muito.
      Adorei a dica.

      bjs.

      http://booksandmuchmore.blogspot.com

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. É forte sim, Nil. e te faz repensar se algumas atitudes sua s não poderiam ser consideradas loucuras... Tenso...

        Excluir
    2. Tô doida nesse livro. Desde que foi lançado que quero muito ler ele.
      Beijos.

      ResponderExcluir
    3. Eu não gostei muito dessa capa, mas a história é boa. Tadinha se ver tão nova trancada como louca.
      O filme foi baseado neste livro?

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Tb não gostei muito da capa, ficou parecendo romance de adolescente inocente.
        Sim, o filme foi baseado no livro.

        Excluir
    4. Preciso ler esse livro, acho que me ajudará bastante. Estou tratando de síndrome do pânico a algum tempo, minhas idas ao psiquiatra são frequentes, e muitas vezes me questiono se não estou enlouquecendo ou se não necessito ser internada, qualquer coisa que alivie a angustia e o medo. Concordo com a autora quando diz que ir parar no hospital é fácil, assim como perder o chão também é fácil, o difícil é encontrá-lo novamente...eu ainda estou procurando o meu.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Entendo o que vc tem passado, já vivi isso, e acho que o livro realmente pode te ajudar. Participe da promoção que começa hoje! E bem vinda ao blog!

        Excluir
    5. Esse livro meu lembrou bastante de um dos meus filmes favoritos - Aterrorizada (que também se passa em um hospital psiquiátrico). Estou encantada pela resenha e confesso ter uma "quedinha" por histórias que ocorrem em hospitais psiquiátrico, mesmo que nenhuma das histórias que eu li/assisti seja inteiramente "feliz". Parece até doentio, haha. Mas acho que deixa tudo bem mais interessante, pelo menos pra mim. Um ambiente vazio, pessoas vazias e a uma pergunta que insiste em se manter "irrespondível": O que é a loucura? Um beijos!! Espero ler logo esse livro :)

      ResponderExcluir
    6. Gostei da sinopse do livro e sua resenha tirou minhas dúvidas quanto ao conteúdo e até mesmo sobre se leio ou não. E gostei do que li. Sua resenha foi a luz que precisava pra tirar todas as dúvidas e me incentivar a ler esse livro. Beijos.

      ResponderExcluir
    7. Eu vi o filme baseado nesse livro há muito tempo atrás e só recentemente descobri o livro e que se tratava de uma relato autobiográfico, eu fico imaginando o quanto deveria ser desesperador ser paciente de uma instituição psiquiátrica na época retratada e quanto essas moças devem ter sofrido. Esse livro está na minha lista de desejados e espero ter a oportunidade de ler muito em breve.

      ResponderExcluir
    8. Bela resenha, destacando pontos importantes do livro, nos dando uma boa noção sobre o conteúdo, vale a pena conferir.

      ResponderExcluir
    9. Linda resenha, só vejo comentários positivos sobre o livro...Já estava com enorme vontade de ler agora com os pontos que vc citou só aumentou ;)
      Brubs
      contodeumlivro.blogspot.com.br

      ResponderExcluir
    10. Resenha bem detalhada, nos mostrando o que há de interessante no livro.

      ResponderExcluir
    11. Wow... deve ser um livro pesado até pra ler, mas acho que independente da idade deveriamos ler e que algumas adolescentes deveriam ler... quando elas acham que tem problemas com namoradinhos, a mãe que não deixa sair a noite ou que não compra a roupa que ela quer... o que essa garota passou, sim, é um problema. Para as adolescentes é praticamente um livro de autoajuda.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Na verdade, Karen, acredito q seja um livro q ensine algo a pessoas de todas as idades. Vale à pena ler!

        Excluir
    12. Ja li algumas resenhas sobre esse livro, todas são positivas tenho curisidade com ele, parece ser muito bom.

      ResponderExcluir
    13. Gente, já li várias resenhas sobre esse livro, já assisti o filme, que inclusive é um dos meus preferidos, e só agora reparei que um livro autobiográfico... Nem que o nome da autora é o mesmo da protagonista eu tinha reparado, hehe. Acho que eu fiquei tão imediatamente interessada por esse livro quando soube que era o que tinha originado um filme tão bom, que nem me atentei pra esses detalhes. Mas claro, agora que sei que se trata de uma história real, me interesso muito mais em ler o livro e gosto ainda mais do filme. Ótima resenha! ;D

      ResponderExcluir
    14. Assisti o filme e tem atrizes talentosas: Winona Ryder,Brittany Murphy,Vanessa Redgrave,Whoopi Goldberg,Clea DuVall,Angelina Jolie e algumas cenas são dramáticas!
      A capa do livro lembra o poster do filme mas tem uma garota.
      O livro dever ser mais profundo principalmente pela visão de Susanna e a realidade de estar internada em um hospital psiquiátrico e ainda por cima sendo jovem!
      Li que é baseado nas memórias da Autora Susanna Kaysen no filme interpretada por Winona Ryder.

      ResponderExcluir
    15. Estou bem curiosa para ler este livro
      está é a primeira resenha que vejo dele, e não sabia muito bem o que esperar
      mas achei interessante como a autora parece abordar todos os acontecimentos...
      não sabia que havia um filme dele. Bjuss

      ResponderExcluir
    16. Parece ser um livro bem forte, a trama é bem interessante, adoro livros que nos fazem questionar.. O filme baseado nesse livro, ainda não assisti.
      quero muuito ler esse livro! depois que eu lê-lo vou assisti o filme..

      ResponderExcluir
    17. O tema é muito forte, mais ainda por se tratar de uma história real. Imagino quantos sofrimentos ela passou, pq na época o tratamento dado aos pacientes psiquiátricos não era nada humano. As sequelas são inevitáveis.
      Que bom q a história prende e q há outras personagens interessantes na narrativa. Quero muito ler esse livro.Adoro o rosa intenso da capa.

      ResponderExcluir
    18. Adorei o livro! O tema é realmente interessante e um pouco forte também, gosto disso. Gosto de livros que me tira da zona de conforto, que me deixa inquieta, que me força a pensar muito sobre o assunto, sabe? E Garota Interrompida, parece ser o livro ideal para isso. O fato de ser um livro autobiográfico deixa tudo ainda melhor e mais real, correto? Vou adicionar a minha lista de desejados agorinha mesmo ^.^

      ResponderExcluir
    19. Eu vi o filme a um tempo atrás e estou muito curiosa pra ler esse livro, por que livro é sempre melhor.
      Gostei muito do enredo e quero ler logo por que quero descobrir c omo realmente se passa a história, só não gostei de ficar sem um final.

      ResponderExcluir
    20. ja faz algumas semanas que li este livro pela primeira vez, e gostei demais de todas as resenhas que ja li a respeito... gosto muito de historias sobre garotas que tem uma vida fora do comum...

      ResponderExcluir
    21. Nossa, deve ser um livro emocionante, que mexe com tudo dentro de você! Adoro isso! Realmente, onde começa a linha que ultrapassa a razão e já é considerado loucura? Não dá pra saber, quando ver já ultrapassou!

      ResponderExcluir
    22. Essa leitura deve ser incrivel, eu amei o filme e se o livro for tao tocante quanto o filme de deve ser maravilhoso! Sou louca p ler!

      ResponderExcluir
    23. adoro livros baseados na vida real, e parece ser muito interessante, gosto muito desse assunto, psiquiatria, sou da área da saúde e esse livro deve ser muito bom.

      ResponderExcluir
    24. Já faz alguns dias que vi o livro no começo não me interessei muito, Mais agora lendo a resenha parece que vale a pena fiquei bastante curiosa para ler.

      ResponderExcluir
    25. Realmente só pela coragem da autora de mostrar sua historia num livro, já é muito válida essa leitura, imagino como foram terríveis esses dois anos pra ela presa naquele lugar, com certeza foi por bem pouco que ela não pirou de verdade né! Amei a resenha e quero muito ler esse livro e saber um pouco mais dessa historia da vida da Susanna Kaysen! :)

      ResponderExcluir
    26. Já estou interessada por esse livro já faz um tempinho, nossa é só pela sinopse fiquei mais curiosa ainda, e pela resenha então... Eu amo histórias reais ! Só não curti muito a capa...MEU DEUS, tô querendo mt esse livro.

      ResponderExcluir
    27. Esse livro parece ser realmente forte. Falar de razão e loucura e expor suas próprias fragilidades não é pra qualquer um. Acho que é um tema que todos deveriam ler pois quando se trata do ser humano, é importante que possamos conhecê-lo cada vez mais.

      ResponderExcluir
    28. eu sou louca pra ler esse livro, eu vi o filme e me apaixonei. é um dos meus filmes preferidos :D
      gostei de sua resenha.

      bjs

      ResponderExcluir
    29. Quando vi a capa do livro, não imaginei que fosse algo assim, nossa, a capa parece garota adolescente que está triste ou conheceu um boy magia, mas enfim...
      É uma biografia onde fala sobre psiquiatria e internação? PRECISO DESSE LIVRO.
      Sério, eu sou apaixonada por esse tipo de livro e apaixonada pela psiquiatria (paixão eterna)
      E ainda tem relatórios médicos, ai, já sei que vou adorar ler!

      ResponderExcluir
    30. Gostei da sua resenha! Anos 60, crítica aos hospitais psiquiátricos, enredo psicológico, autobiografia... Tudo o que aprecio! Quero muito ler, já vi o filme e fiquei curiosa para saber além daquilo que foi passado para a tela...

      ResponderExcluir
    31. Ótima resenha! Sou louca para ler esse livro! É muito interessante e tenho a impressão de que vou amá-lo. A história realmente promete fazer refletir... E não duvido que cumpra. Não vejo a hora de ler!

      Kisu ;*
      dokidokin.blogspot.com.br

      ResponderExcluir
    32. Adorei a resenha, já faz bastante tempo que quero ler esse livro e agora minha curiosidade aumentou.Gostei bastante do seu blog , não conhecia :)
      Bjs

      ResponderExcluir
    33. Tenho medo de ler livros assim e acabar de identificando com os problemas da personagem! kkkkkk

      Mesmo assim vou arriscar!

      Beijokinhas da Giiii
      aestranhaestantedagi.blogspot.com.br

      ResponderExcluir
    34. Que a história é bem densa eu sei porque já assisti ao filme, mas nunca ia imaginar que isso foi uma história real!
      Aqueles relatórios médicos... reais?!
      Fiquei curiosa para ler o livro!

      ResponderExcluir
    35. Gostei muito da resenha. Sempre vejo falar muito bem deste livro (inclusive, do filme também) e fico curiosa, pois nunca li nada parecido. Deve ser interessante acompanhar como funcionavam as coisas naquela época, onde coisas tão simples e normais na vida de todos eram consideradas como loucura. Parece ser uma leitura bem tensa, mas que tem muito a nos fazer refletir e questionar. Adoro livros que causam esse efeito!
      Concordo que foi muita coragem da autora escrever algo assim, abrindo-se totalmente!
      beijos

      ResponderExcluir

    O seu comentário alegra o nosso dia!!!