• Home
  • Sobre o Blog
  • Colaboradores
  • Contato
  • Resenha da Dani: Cidades de papel, John Green - Intrínseca


    Título original: Paper Towns

    Autor: John Green

    Nº Páginas: 368

    Editora: Intrínseca


    Sinopse: 
    Em Cidades de papel, Quentin Jacobsen nutre uma paixão platônica pela vizinha e colega de escola Margo Roth Spiegelman desde a infância. Naquela época eles brincavam juntos e andavam de bicicleta pelo bairro, mas hoje ela é uma garota linda e popular na escola e ele é só mais um dos nerds de sua turma.

    Certa noite, Margo invade a vida de Quentin pela janela de seu quarto, com a cara pintada e vestida de ninja, convocando-o a fazer parte de um engenhoso plano de vingança. E ele, é claro, aceita. Assim que a noite de aventuras acaba e um novo dia se inicia, Q vai para a escola, esperançoso de que tudo mude depois daquela madrugada e ela decida se aproximar dele. No entanto, ela não aparece naquele dia, nem no outro, nem no seguinte.

    Quando descobre que o paradeiro dela é agora um mistério, Quentin logo encontra pistas deixadas por ela e começa a segui-las. Impelido em direção a um caminho tortuoso, quanto mais Q se aproxima de Margo, mais se distancia da imagem da garota que ele pensava que conhecia.


    Olá pessoas!

    Uma grata surpresa. Primeiro livro do autor que leio e simplesmente gostei. Nada de muito drama ou muito mimimi como eu suspeitava ter. Uma trama com um mistério interessante a ser resolvido.

    Quentin é um rapaz de 18 anos que se encaixa na categoria nerd, super centrado e estudioso, não se deixa levar pelas emoções do Baile de formatura. Tem como amigos Ben e Radar que têm suas particularidades também. É um trio diferenciado.

    Margo Roth Spielgeman vizinha de Q desde os dois anos de idade é popular e faz/fala o que quer.

    Após quase oito anos sem falar com Quentin a garota surge à noite na janela dele e o convence a participar de um plano com 11 passos. Ele não quer mas acaba cedendo e no fim das contas a noite torna-se inesquecível para o adolescente quieto.

    Mas a preocupação surge ao descobrir que na manhã seguinte Margo sumiu. Seguindo o instinto após escutar dos pais de Margo que ela sempre que “some” deixa pistas, ele as procura e com a ajuda de seus dois amigos ele começa a encaixar peças.

    Entendo o motivo de John Green ser tão admirado, a escrita dele é leve, fácil e jovial. Seus personagens podem ser encontrados no mundo real e talvez seja um fator positivo. Adorei o Quentin todo cuidadoso e a Margo toda despreocupada, são tão opostos que rendem boas cenas.

    O livro ficou eletrizante no momento em que o Q muda de atitude e passa a agir mais. E com dois amigos tão legais e fiéis ele vai levar vocês numa aventura interessante, onde máscaras caem e nos faz refletir se realmente conhecemos as pessoas ou nos conformamos com a imagem que fazemos delas.

    Adorei também saber sobre as Cidades de Papel foi uma nova informação muito interessante. E o autor explica ao final do livro mais detalhadamente.

    Leiam e me contem o que acharam. Resta correr atrás e ler os outros títulos do autor.

    12 comentários :

    1. Respostas
      1. Oi Alice, é um livro bem divertido, me peguei rindo varias vezes.
        Obrigada!!!

        Excluir
    2. Olá, tudo joia?!
      Está lindo seu blog, já estou te seguindo...
      Segue o meu tbm, eu iria adorar!!!
      http://manyelly.blogspot.com.br/
      http://www.pinterest.com/manyelly/
      Sucesso para você!!!
      Bjo

      ResponderExcluir
    3. Oi Dani,

      Ah, eu tenho muita curiosidade para ler algo do autor, esse parece ser o mais leve até agora... mas preciso confessar que a história ainda não fisgou.. parece muito adolescente pro meu gosto.

      beijos,

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi Dé,
        Então, esse foi o primeiro que li do autor, justamente por ser mais leve.
        Gostei bastante da leitura. É sim um tanto adolescente, mas vale a leitura. =)
        Obrigada!!!

        Excluir
    4. Olá!
      Estou louca para ler esse livro. ):
      Adoro a escrita do autor <3
      Adorei a resenha, me deixou mais curiosa ainda para ler o livro.
      Já leu A culpa é das estrelas, do John? Também é ótimo.
      beijos

      apenas-um-vicio.blogspot.com.br

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi Dessa,
        Leia o quanto antes. Não eu não li ACEDE, pois sei que o fim não vai me agradar. hahaha
        Obrigada!!!

        Excluir
    5. Hum fiquei curiosa. John Green me conquistou desde A culpa é das estrelas e não foi apenas pela sua escrita maravilhosa, foi também por sua gentileza a atenção com seus leitores.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi Yassui,
        Não li o mais famoso, mas adorei este pela leveza.
        Bom saber que o autor tem carisma além dos livros.
        Obrigada.

        Excluir
    6. Tenho muita vontade de ler, mas sempre que vou no shopping comprar não tem :(
      #AmoLer

      ResponderExcluir
    7. Oiee
      Adoro o Green mas ainda não tive o prazer de ler esse livro dele.
      Como todos os outros tenho certeza que vai me agradar ainda mais por não rolar tanto drama.
      Sempre tive alguma coisa com garotos nerds em histórias,eu simplesmente amo esses tipos de pessoas,quero muito ler esse livro,quem sabe em breve não é.
      beijos

      ResponderExcluir
    8. Ainda não li nada deste autor, mas fiquei super interessada no enredo deste, parece ser ótimo por não conter dramas. Fiquei curiosa para saber se o personagem irá encontrar Margo e acompanhar o desenrolar da estória.
      É mesmo um ponto muito positivo personagens que possuem características reais, pois sempre nos identificamos com eles.
      Fiquei com vontade de ler este também. Acho que vai ser o primeiro do autor que eu leio!
      beijos

      ResponderExcluir

    O seu comentário alegra o nosso dia!!!