• Home
  • Sobre o Blog
  • Colaboradores
  • Contato
  • Resenha da Lia: A Aprendiz - Trilogia do Mago Negro, Trudi Canavan - Novo Conceito

    "A Aprendiz" é o segundo livro da "Trilogia do Mago Negro". O leitor não precisa ter lido o primeiro romance, porque as informações mais importantes estão logo nas conversas iniciais.
     
    Obviamente, se você já leu o primeiro livro, terá uma maior compreensão dos personagens. Mas, a maneira com que ela descreve seus personagens tão maravilhosamente, não te deixa ficar perdido se não tiver lido o primeiro livro.
     
    A história segue falando de Sonea, desta vez iremos saber como ela começa seu primeiro ano na Aliança dos Magos - uma escola para magos.
     
    Sonea é a primeira aluna a vir das favelas e não uma das casas da alta sociedade. Isso faz com que os outros alunos tentem intimidá-la e tentem constantemente jogá-la em apuros. Um aluno, Regin, toma para si a missão de fazê-la ser expulsa, e gasta todo o seu tempo livre a atormentando. O livro segue contando como Sonea lida com a brutal intimidação, inclusive estudando mais e fazendo amizade com a bibliotecária. E também veremos a força de Sonea, quando ela finalmente derrota Regin.
     
    Todo mundo que lê este livro vai sentir a dor de Sonea por ser constantemente intimidada. É muito bem descrita, e sua personagem parece sempre ter uma dignidade silenciosa. Suas reações são críveis e ela realmente cresce como pessoa ao longo do romance. Os outros personagens brilham também, vemos Rothien, seu guardião, o Senhor Supremo, o mago negro do título.
     
    Há muito sobre a política inter-mágica. Isso significa que metade do romance concentra-se em Dannyl e sua viagem de embaixador para terras estrangeiras. Embora interessante, às vezes, a ação passa de Sonea para Dannyl, e isso pode ser frustrante para o leitor.
     
    "A Aprendiz" é uma história de escola de magia tradicional, com realismo e com um perigo muito real. O romance é uma leitura fácil e às vezes pode ser muito cativante.
     
    O segundo livro da Trilogia do Mago Negro, de Trudi Canavan continua a partir do primeiro livro com perfeição, quase como se não houvesse uma pausa entre eles.
     
    Sonea decidiu que ficar na escola é o melhor para o interesse de todos com quem ela se preocupa, e não é totalmente como ela tinha imaginado que funcionasse a magia, não é do jeito  como ela tinha lido em um livro.
     
    Como tal, ela começa seus estudos como uma novata na Universidade dos Magos. Posteriormente, a história de Sonea é muito parecida em certos aspectos com a história de Harry Potter. O mágico humilde, com grande poder, sofrendo as atenções doentes do rei da turma escolar, apesar de seus melhores esforços para se manter no anonimato.
     
    Mas este fato, em minha opinião, não tira nenhum mérito de Trudi Canavan, pois ela tem uma melhor compreensão da narrativa e sua capacidade de escrita nada deixa a desejar. Ela faz com que a jornada de Sonea através de suas aulas seja ainda mais interessante. Ela não tenta fazer com que a sua personagem seja impecável em todos os aspectos, mas simplesmente permite que suas fraquezas nos dê o exato tom que o desagrado da classe alta em relação a ela, faz com que haja um forte antagonismo.
     
    Sonea concordou em se juntar à Aliança e treinar como um mágico. No entanto, como ela morava nas Favelas, ela está fora de lugar entre os outros novatos das casas nobres, e tem que lidar não só com aqueles que estão severamente tentando intimidá-la, mas também ganhando a atenção de algumas pessoas dentro da Aliança - como o Senhor Supremo, um mago extremamente poderoso, porém suspeito por alguns de estar utilizando magia negra. Um dos magos, Dannyl, durante uma missão de embaixadores, tem a chance de refazer os passos do Alto Senhor e descobrir exatamente o que ele estava fazendo, há muitos anos.
     
    Vários personagens que desempenham papéis importantes no primeiro livro ficam de fora deste, o que me fez muita falta. Cyril, o melhor amigo de Sonea e o Ladrão Faren, não são mencionados neste volume.
     
    O livro tem capítulos alternados, onde ora se fala sobre as aventuras de Sonea em sua escola de magia, e outros que seguem as aventuras de Lord Dannyl. Enviado para fazer tarefas diplomáticas fora da aliança, Lord Lorlen e, posteriormente, Rothen, também dar-lhe a missão de descobrir mais sobre o passado de Akkarin. Isso é: descobrir onde, como e quando Akkarin começou a usar magia negra. O final é impressionante e espero que a autora consiga elucidar todos os pontos que ainda estão soltos, e nos dar um belo desfecho a esta série.
     
    O livro tem uma ótima diagramação. Eu gosto das capas desta série, são bem de acordo com as histórias. Tem um enredo bem construído e uma narrativa de fácil entendimento. A revisão também não deixa a desejar. Como sempre, temos um trabalho impecável por parte da Novo Conceito.
     
    Este foi um dos bons livros que já li este ano. A série é uma indicação para quem gosta de uma boa fantasia, e seria especialmente bom para os filhos ou sobrinhos e sobrinhas que queiram entrar na fantasia. Não é muito difícil, mas de nenhuma maneira é um "livro infantil". Se você não está lendo Trudi Canavan, você está definitivamente perdendo.

    Bjus

    2 comentários :

    1. Olha flor, eu vou ser bem sincera: não li a resenha. Mas é porque eu não li o primeiro livro ainda. Tenho os três na minha estante, mas não tive tempo de pegar ainda.

      Um beijo
      http://escolhasliterarias.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir
    2. Oi Adriana, muito legal ver minha resenha por aqui. Espero sinceramente que seus leitores apreciem a resenha e que sintam vontade de conhecer esta trilogia que tanto me encantou.
      Bjus
      Lia Christo
      www.docesletras.com.br

      ResponderExcluir

    O seu comentário alegra o nosso dia!!!