• Home
  • Sobre o Blog
  • Colaboradores
  • Contato
  • Resenha da Drica: Álbum de Casamento - Quarteto de Noivas, Livro 01, Nora roberts - Arqueiro


    Título original: Vision in White

    Autora: Nora Roberts

    Tradução: Janaína Senna

    Páginas: 288

    Ano: 2013

    Editora: Arqueiro

    Sinopse:

    Quando crianças, as amigas Parker, Emma, Laurel e Mac adoravam fazer casamentos de mentirinha no jardim. E elas pensavam em todos os detalhes. Depois de anos dessa brincadeira, não é de surpreender que tenham fundado a Votos, uma empresa de organização de casamentos bem-sucedida. Mas, apesar de planejar e tornar real o dia perfeito para tantos casais, nenhuma delas teve no amor a mesma sorte que tem nos negócios. Até agora. 

    Com várias capas de revistas de noivas no currículo, a fotógrafa Mac é especialista em captar os momentos de pura felicidade, mesmo que nunca os tenha experimentado em sua vida. Por causa da separação dos pais e de seu difícil relacionamento com eles, Mac não leva muita fé no amor. Por isso não entende o frio na barriga que sente ao reencontrar Carter Maguire, um colega de escola com o qual nunca falara direito. Carter definitivamente não é o seu tipo. Professor de inglês apaixonado pelo que faz, ele cita Shakespeare e usa paletó de tweed. Por causa de uma antiga quedinha por Mac, fica atrapalhado na frente dela, sem saber bem como agir e o que falar. E mesmo assim ela não consegue resistir ao seu charme. Agora Carter está disposto a ganhar o coração de Mac e convencê-la de que ela é capaz de criar suas próprias lembranças felizes.




    Olá, queridos,

    acreditem, mas nunca tinha lido nada da Nora Roberts! Sempre achei que não ia curtir porque acreditava que os livros dela eram romances no estilo ‘água com açúcar’, aquela coisa monótona que você já sabe como vai acabar. Mas ainda bem que me permitir ler ‘Álbum de Casamento’. Não sei quantos aos outros romances dela (que agora pretendo conferir!), mas esse realmente valeu correr o risco.


    Álbum de Casamento é o primeiro livro de uma série de quatro livros chamada Quarteto de Noivas. A série vai contar a história de quatro amigas de infância que tinham como brincadeira preferida realizar casamentos. Isso mesmo, todas elas já se casaram entre si, com o gato, com o cachorro, já foram noivas, madrinhas, padrinhos, padre, em tema circense, como princesas, e o que se possa imaginar. Depois de tantos anos brincando de se casar, viraram especialistas no ramo e fundaram a Votos, empresa que organiza casamentos. 

    Nesse primeiro livro conheceremos mais de perto a história de Mac, ela é a fotógrafa da Votos. Mac descobre que seria fotógrafa quando, ainda criança, consegue captar através de suas lentes a imagem perfeita: uma borboleta azul pousando no buquê de um dos casamentos de mentirinha.

    “Ser feliz para sempre talvez fosse conversa fiada, mas ela sabia que queria tirar mais fotos de momentos que fossem felizes. Porque, assim, eles permaneceriam para sempre.”

    Mackenzie Eliot é uma mulher aparentemente forte, batalhadora, realizada profissionalmente... Mas falta alguma coisa... Mac não pé muito boa em lidar com sentimentos e a separação dos pais, os vários casamentos da mãe e a indiferença do pai são os responsáveis por essa inabilidade. Mac não tem namorado, fala raramente com o pai e vive uma relação sofrida com a mãe autoritária e chantagista. 

    “Cinco quilos de alpiste. Um litro de leite. E uma boa dose de coragem.

    Pena que não dava para comprar o último item no mercado. Precisaria arranjar um meio de desenvolvê-lo para lidar com Linda Elliot Meyers Barrigton.”

    Mac não acredita no amor, apesar de está sempre fotografando casamentos, mas a vida vai lhe mostrar que o amor pode existir de verdade.

    “... Dê uma chance a si mesma. O amor assusta e, às vezes, é passageiro. Mas vale a pena correr os riscos e ficar nervosa. Até se machucar vale a pena.”

    A vida de Mac começa a mudar quando, num dia de trabalho aparentemente comum, ela reencontra Carter Maguire, que vai a Votos acompanhar sua irmã e ajuda-la nos preparativos do casamento. Eles foram colegas de escola, ele era apaixonado por ela, que nem o notava. Carter é um homem fantástico!!! Se tivesse que rotular alguém de bom partido, seria o Carter: professor universitário de literatura inglesa e escrita criativa, apaixonado por Shakespeare e um verdadeiro lord! Esse é o cara! 

    “Pensei em flores e velas. Depois achei que isso podia estragar tudo, apesar de não ser supersticioso. E queria tanto você aqui que não podia me arriscar. Queria você na minha cama.”

    O livro mescla a história de Mac e as histórias dos noivos e noivas que procuram a Votos. Somos presenteados com histórias hilárias, românticas e malucas de diferentes casamentos que passaram por lá. Sou apaixonada por casamentos e acompanhar os detalhes da produção de vários dele foi maravilhoso. Desde a primeira reunião e toda a organização com a Parker, passando pelos detalhes que Mac procura encontrar para conseguir a foto perfeita, a combinação ideal de flores da Emma, o bolo perfeito da Laurel... Até vi alguma coisa parecida com o meu!!!

    “O amor não é um conceito amorfo criado pelos livros e pela poesia e impossível de atingir. É real, vital e necessário.”

    Quero ressaltar um ponto que pode ter passado despercebido para muitos que leram o livro, mas como essa é uma realidade que faz parte da minha vida, não teve como. Carter tem um gato que foi resgatado por ele após ter sido abandonado e atropelado. Tripé, com apenas três patas, é um amigo e confidente de Carter. Adorei, falar de adoção e resgate de animais em um romance só mesmo a diva. Nora, você é demais! 

    O livro é uma delícia, fala de amizade, de família e de amor, ou melhor, fala da vida. Nos mostra como tudo fica mais fácil quando não estamos sozinhos, mas que não importa com quem estejamos seja um amigo, alguém da família ou um eterno amor, o importante é que seja alguém escolhido pelo coração. 

    “O que conta são os momentos. Sei disso melhor do que ninguém, mas nunca o apliquei na minha vida. O que conta são as pessoas, o que elas sentem, as relações que estabelecem, quem são quando estão sozinhas ou com alguém. Tudo isso é importante, e tanto faz se o momento passa depressa. Talvez seja assim justamente porque ele passa. O que importa é que você é a borboleta azul.”

    1 comentários :

    1. Este romance não foi uma boa leitura pra mim. Não gostei da personagem. Ela tem uma personalidade muito masculina. Pode ser até besteira minha, mas achei que os dois personagens tinham papéis invertidos. Não me agradou. Uma pena.
      Beijos.

      ResponderExcluir

    O seu comentário alegra o nosso dia!!!