• Home
  • Sobre o Blog
  • Colaboradores
  • Contato
  • Resenha Terras Metálicas, Renato C. Nonato por Camila Comparini

    Imaginem o mundo que vocês conhecem, imaginaram? Pois bem, o pessoal que vive na Esfera, nunca viu ou sabe como é viver nesse mundo. Coisas básicas, por exemplo, mastigação, é algo que eles não conhecem, pois, se alimentam via cápsulas de alimentação.

    A Esfera, nome dado ao lugar que eles moram, foi construída para salvar a humanidade, ou melhor, o que restou dela, porque há muitos e muitos anos atrás, chego até falar milhares de anos atrás, o homem entrou em guerra nuclear e conseguiu devastar a superfície terrestre e a Terra ficou tão danificada que nenhuma vida suportaria viver nela.

    Vendo essa imagem apocalíptica o ser humano foi forçado a viver numa esfera, que provavelmente já estava construída antes mesmo dessa catástrofe acontecer. A Esfera é um lugar habitável, com água, terra, comida, luz artificial, temperatura ambiente. Ela está tão dentro da terra, que se calcula que ela esteja perto de seu núcleo.

    Como eu falei, essa história apocalíptica foi há muito tempo atrás, por isso vamos conversar sobre o que está acontecendo na Esfera: conhecemos Raquel logo nas primeiras páginas, como é sua vida e como ela é uma encrenqueira de marca maior. Por mais que nunca tenha sido pega, isso só faz com que se aventure mais e mais. Com um temperamento explosivo e com um tashi (robo com inteligência artificial, uma espécie de notebooks falantes, porém eles têm um propulsor que faz com que flutuem), Raquel vive sua vida da melhor maneira possível, sendo uma adolescente normal com amigos e familiares.

    A história começa com ela indo para Academia no dia de sua formatura. O grande dia que ela e seus amigos, Tales, Camila e Ângelo descobriram o "poder" ou, como eles falam, qual será a habilidade que eles terão para começar a estudar a fundo. Nesse dia são implantados chips na medula de cada adolescente e, com um exame feito na hora, eles descobrem em qual dos cinco grupos eles serão para a vida toda: Túneis, Bios, Exilados, Sibérios e Antenas.

    Raquel tem a ideia formada de que será escolhida para se juntar aos Túneis - que têm habilidade de movimentar as coisas com o poder da mente. Ela não se vê como uma Bio, que tem habilidade para transformar o corpo, e muito menos uma Antena, que basicamente faz leitura de mentes (deixando aqui o realce que é muito difícil aparecer pessoas com a habilidade Antena, a única pessoa viva na Esfera que tem essa habilidade é o Vitor, que é a segunda pessoa mais importante de lá e que mais pra frente na história será uma das pessoas que nos surpreenderá com seus atos), ela também não se via podendo controlar o frio e o calor como os Sibérios fazem, mas no fundo mesmo, ela espera não ser uma Exilada, que tecnicamente, não tem habilidade nenhuma, porém um dos amigos dela vira um Exilado (mas será mesmo que ele é um Exilado?). Essa habilidade é muito difícil de aparecer, pelo menos há umas duas turmas antes dessa que está se formando, não há um Exilado.

    Em seu primeiro dia após a formatura, vimos como é o dia a dia de um Acadêmico pelo de vista da nossa personagem principal, Raquel. Após uma semana treinando para uma aposta feita por uma professora, ela se desgasta e fica mais tempo na sala de aula. Porém essa mesma professora conta para Raquel que há um problema no mainframe que mantém a Esfera funcionando todo esse tempo. Ou seja, a Esfera que todos conhecem está com o tempo contado.
    Raquel com seus amigos, incluindo a nova amizade com Isabela (neta do Regente da Esfera) e seus tashis resolvem investigar sobre como arrumar esse problema e manter a Esfera funcionando por muitos anos ainda.

    Claro que eles se metem em muitas enrascadas. Até mesmo fazem uma amizade inesperada com a sua inimiga Luana, tudo para salvar a Esfera. Mas será que eles conseguiram? Será que há um jeito de salvar o mainframe e deixar tudo em ordem, sem causar caos na vida dos cidadãos da Esfera? Ainda mais quando a Facção, um grupo de pessoas que sabem desse problema, está querendo fazer uma rebelião e contar para todos o que a Elite vem escondendo deles, será que eles conseguiram contê-los? Ou será que eles terão que sair da Esfera e ir para a superfície, com toda aquela radiação? Será mesmo que depois de tantos anos a superfície não está habitável novamente? Essa e muitas outras perguntas são respondidas durante as 616 páginas do livro.

    Muito bem escrito, dinâmico com acontecimentos um atrás do outros que tornam a obra surpreendente, o autor fez com que essa ficção-cientifica nos provoque a pensar sobre a vida na Terra, pois querendo ou não, isso pode se tornar realidade, digo, a Esfera. Com tanta guerra, será que não corremos o risco de que uma delas faça a humanidade se esconder? Será que nossos filhos, netos e tataranetos viverão que nem as pessoas da Esfera? Renato também põe uma pauta presente em todas as páginas. Até aonde você iria para salvar o lugar em que você vive e as pessoas que você ama?

    Eu particularmente, me juntaria a Raquel, Isabela, Tales, Ângelo, Camila, Luana, Tashi, Liceu, NIrvana e Sagitária.

    "Pela Esfera e para a Esfera!"

    Autor: Renato C Nonato
    Editora: Novo Século
    Lançamento: 2012
    Sinopse:  A Última Guerra lavou a atmosfera com uma massa nuclear, tornando-a incapaz de sustentar a vida. Para continuar sobrevivendo, a humanidade precisou se adaptar, isolando-se numa atmosfera artificial: a Esfera, local onde tem se mantido com o passar das gerações. A utopia da sociedade reinou desde então, com a paz sendo mantida com mão de ferro pela Elite.
    Mas essa paz pode acabar…
    Raquel é uma recém-formada em primeiro nível na Academia, que passa seu tempo livre entre Saturno – o parque temático da Esfera – e divagações sobre seu sonho de voar. Ao iniciar uma nova etapa de vida, ela vai encarar a cerimônia de implante que pode tornar esse sonho realidade, se a habilidade dos Túneis lhe for conferida. 
    Mas essa nova etapa também vai levá-la por caminhos perigosos… 
    Raquel descobrirá que o IA, responsável por todos os sistemas de sobrevivência da Esfera, está com os dias contados. Como manter a sanidade sabendo que a vida tal qual você conhece está para acabar? Raquel ainda não tem essa resposta, mas vai precisar encontrá-la. E para isso ela precisará, mais do que nunca, da ajuda de seus amigos… Tashi, Tales, Ângelo, Camila, Liceu, Isabela e Nirvana lhe darão sustentação quando tudo o mais na utópica Esfera estiver ruindo.
    Essa é a segunda resenha do Book Tour Terras Metálicas organizada pelo Minha Velha Estante. Acesse o blog e conheça o Nosso Clube do Livro e sua blogueira linda, a Camila Comparini.

    Sobre a Autora:
    Camila CompariniCamila Comparini é Farmacêutica e Bioquímica formada pela Universidade Metodista de São Paulo. Adora ler, adora Literatura de Fantasia e Romance Policial e defende com unhas e dentes esse tipo de literatura. 

    21 comentários :

    1. Achei bem interessante esse futuro criado pelo autor, parece ser um ótimo livro de ficção científica com muita ação, fiquei interessada e curiosa para saber qual será o desfecho desta estória! :)
      beijos

      ResponderExcluir
    2. Oi Adriana, infelizmente não vi muitas resenhas deste livro, e as poucas que eu li falam muito bem dele. Uma pena que nossos autores não sejam divulgados como deveriam. Eu ainda pretendo ler este livro.
      Bjs, Rose.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Lamnetável mesmo, mas o autor está fazendo um trabalho bom de divulgação. E vale à pena ler!

        Excluir
    3. Gostei muito da trama envolvendo apocalipse.
      Adoro ficção cientifica.
      O livro tem uma visão humanística que nos faz pensar... isso é ótimo.
      Achei uma mistura de Elisium com Wal-e (Filme e animação - não sei se é assim que escreve ambos).
      Achei mega interessante este tema.
      Gosto de estórias envolvendo o futuro da humanidade.

      ResponderExcluir
    4. Não tinha ouvido falar desse livro mas a historia parece ser muito boa.
      Não é difícil se ver livros sobre mundos pós-apocalíptico, o difícil é ele ser bom o suficiente pra convencer os leitores,vou procurar mais sobre esse livro *-*

      ResponderExcluir
    5. História muito legal, me faz lembrar o mito da caverna de Platão.
      Com certeza vou ler esse livro *-*
      Beijos

      ResponderExcluir
    6. Parece ser interessante fiquei bastante curiosa pela leitura, mesmo não gostando muito desse gênero, esse sim me deixou curiosa haha vou procurar saber mais.

      ResponderExcluir
    7. O livro realmente me parece muito interessante, fiquei hiper curiosa para saber mais, para entrar nesse mundo, nunca li nada que envolvesse a terra dessa forma sabe, em um futuro, onde as coisas não fossem fáceis como são para nos hoje em dia, eu tenho que ler esse livro.
      Beijos!!!

      ResponderExcluir
    8. O livro realmente me parece muito interessante, fiquei hiper curiosa para saber mais, para entrar nesse mundo, nunca li nada que envolvesse a terra dessa forma sabe, em um futuro, onde as coisas não fossem fáceis como são para nos hoje em dia, eu tenho que ler esse livro.
      Beijos!!!

      ResponderExcluir
    9. Eu tenho parceria com o autor. A obra dele é fascinante.
      As 80 primeiras páginas eu achei carregada demais, um tanto quanto desnecessária. Mas o decorrer da obra me fez mudar de opinião quanto a qualidade tanto da obra, quanto de quem o escreveu.
      Belíssima resenha
      M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso Top Comentarista

      ResponderExcluir
    10. Essas histórias que falam do futuro, sempre me impressionam e me instigam a ler. É bem interessante a forma como o autor descreve o futuro.

      ResponderExcluir
    11. suas resenhas sempre perfeitas,porem gosto de livros que tratam de fatos que nos levam a alica los em nossas vidas,e este não senti borboletas por eles rsrsrs

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Sabrina, a resenha não é minha, é da Sabrina Comparini.

        Excluir
      2. Este comentário foi removido pelo autor.

        Excluir
      3. Desculpe minha distração,os méritos a Camila Comparini

        Excluir
    12. O livro tem uma premissa interessante, só que ao decorrer da leitura da resenha notei fatos que se assemelham a algumas distopias atuais que vemos por ai, como Divergente e a história das facções, excluindo esse fato, humanos vivendo em uma esfera é um futuro que temos que considerar visto como a Terra está, também me juntaria aos personagens para tentar achar uma solução e salvar todos, nem que para isso precisasse enfrentar alguns perigos. Por ser um livro grande todos os questionamentos devem ser respondidos, um autor nacional que nos proporciona uma grande história sobre até onde somos capazes de chegar.

      ResponderExcluir

    O seu comentário alegra o nosso dia!!!