• Home
  • Sobre o Blog
  • Colaboradores
  • Contato
  • Novos livros de Simenon pela Companhia das Letras




    O que primeiro vem à mente quando se fala em Georges Simenon são os números: ele escreveu mais de 400 livros, que venderam mais de 500 milhões de exemplares e foram traduzidos para 50 idiomas. Para o cinema foram mais de 60 adaptações. Para a televisão, mais de 280.

    As cifras superlativas construíram o estereótipo de um autor hiperprodutivo, capaz de escrever romances em uma semana. A popularidade do comissário Maigret — seu personagem mais famoso — e as diversas adaptações para o audiovisual contribuíram para reforçar a imagem de um autor de livros para consumo rápido.

    Nada mais equivocado. Simenon figura entre os grandes escritores do século XX. Entre seus milhares de admiradores ilustres, André Gide, Charles Chaplin, Henry Miller, William Faulkner e Federico Fellini eram os primeiros da fila. Além das muitas histórias policiais, produziu 41 “romances duros”, obras em geral maiores no tamanho e na ambição, construídas fora dos esquadros das tramas de investigação e não raro incluídas no cânone da literatura europeia.



    Em Liège, cidade belga onde Simenon nasceu, Maigret observa à distância dois garotos acusados de assassinar um estrangeiro rico. Quando a amizade entre os suspeitos é posta à prova, diferenças saltam à vista e ajudam o comissário a desvendar o enigma.

    Leia um trecho aqui.






    Tony Falcone e Andrée Despierre não se viam desde a infância. Numa noite de setembro, reencontram-se por acaso e tornam-se amantes. Durante onze meses marcam encontros no “Quarto Azul” de um hotel mantido pela irmã de Tony.

    No último encontro, porém, o marido de Andrée, Nicolas, é visto caminhando em direção ao hotel. Bem naquele dia, ela se declarara, sugerindo que abandonem os casamentos e fiquem juntos. Tony consegue fugir antes de ser flagrado - mas, pouco depois, a morte repentina de Nicolas o deixa em situação complicada.

    Leia um trecho aqui.







    6 comentários :

    1. Georges Simenon é, com certeza, uma inspiração para todos os escritores do mundo, pois Georges foi um grande escritor que fez muitas novelas e romances de alta qualidade! A Dançarina do Cabaré parece ser um ótimo livro por conter mistérios, porque na minha opinião, livros com mistérios fazem o leitor "devorar" o livro até o último capítulo!

      ResponderExcluir
    2. Nunca li nenhum livro do autor Georges Simenon mais deve ser mtoo bons, espero um dia poder ler, mais amei te-lo conhecido aqui rsrs..
      bjoos

      ResponderExcluir
    3. Adriana!
      Adoro o autor.
      Vi hoje O quarto Azul por R$ 9,90 e quase comprei, faltou bem pouco...mas vou ver se volto lá essa semana e compro.
      cheirinhos
      Rudy

      ResponderExcluir
    4. Meu Deus, 400 livros? :O Não sabia disso. O cara deve ser muito bom mesmo.

      ResponderExcluir
    5. Eu nunca li nada do autor.. pelo menos até o momento não.. mas reconheço que o mesmo tem obras de grande relevância..

      ResponderExcluir

    O seu comentário alegra o nosso dia!!!