• Home
  • Sobre o Blog
  • Colaboradores
  • Contato
  • Lendo com a Dani: Ligeiramente Maliciosos, Os Bedwyn #2, Mary Balogh

    Após sofrer um acidente com a diligência em que viajava, Judith Law fica presa à beira da estrada no que parece ser o pior dia de sua vida. No entanto, sua sorte muda quando é resgatada por Ralf Bedard, um atraente cavaleiro de sorriso zombeteiro que se prontifica a levá-la até a estalagem mais próxima.

    Filha de um rigoroso pastor, Judith vê no convite do Sr. Bedard a chance de experimentar uma aventura e se apresenta como Claire Campbell, uma atriz independente e confiante, a caminho de York para interpretar um novo papel. A atração entre o casal é instantânea e, num jogo de sedução e mentiras, a jovem dama se entrega a uma tórrida e inesquecível noite de amor.

    Judith só não desconfia de que não é a única a usar uma identidade falsa. Ralf Bedard é ninguém menos do que lorde Rannulf Bedwyn, irmão do duque de Bewcastle, que partia para Grandmaison Park a fim de cortejar sua futura noiva: a Srta. Julianne Effingham, prima de Judith.

    Quando os dois se reencontram e as máscaras caem, eles precisam tomar uma decisão: seguir com seus papéis de acordo com o que todos consideram socialmente aceitável ou se entregar a uma paixão avassaladora?

    Neste segundo livro da série Os Bedwyns, Mary Balogh nos conquista com mais um capítulo dessa família que, em meio ao deslumbramento da alta sociedade, busca sempre o amor verdadeiro.

    Ligeiramente Maliciosos (Slightly Wicked)
    Autora: Mary Balogh
    Série Os Bedwyn - Livro 02
    Editora Arqueiro (2015)
    288 páginas

    Após ler o primeiro volume fiquei desconfiada que o próximo teria o Rannulf como protagonista e fico feliz por ser mesmo o rapaz. O que após uma rápida pesquisa confirmei.



    Rannulf Bedwyn tem vinte e oito anos é o segundo na linha de sucessão do ducado, mas ele não se preocupa com isso, afinal ele tem uma fortuna própria e é o herdeiro de sua avó.

    Lady Beamish está idosa e teme não ver seu neto e herdeiro casado antes de sua partida, por isso promove encontros de Rannulf com jovens herdeiras de boa condição social. 

    O rapaz já vai certo de dizer não, porém o destino talvez esteja disposto a mostrar ao cínico rapaz que o amor realmente existe.

    Judith Law tem vinte e dois anos e agora que a situação financeira da família vai de mal a pior tem de aceitar seu destino: ser a parente pobre na casa do tio e com toda certeza uma solteirona.

    O acidente com a diligência vai abrir portas para oportunidades, mas será que ela deve aceitar? Não seria muito a arriscar por tão pouco em troca?

    Longe dos pais Judith se vê diante de Rannulf e não perde a oportunidade. 

    Surge então Claire Campbell a jovem atriz talentosa.

    Rannulf por sua vez usa um disfarce para proteger sua identidade, apresentasse como Ralf Bedard.

    Claire e Ralf partem em busca de ajuda para os viajantes da diligência... E muita coisa vai acontecer em apenas duas noites e um dia.

    Mary Balogh conseguiu melhorar ainda mais sua escrita, os personagens são deveras encantadores.

    Enquanto Aidan tem a austeridade que dava impressão de rispidez, Rannulf nos conquista rapidinho com seu bom humor, sua malícia, seu cavalheirismo exacerbado (que é característica da família, bem como o nariz proeminente. haha).

    A relação entre Ralf e sua avó é tão linda de acompanhar. A dama é orgulhosa porém têm uma confiança sobre o neto que vai mexer com o rapaz e abrir os olhos dele para o que fazer no futuro.

    O que dizer da pretendente Julianne? Uma garota fútil e cabeça de vento. E a mãe dela? Pior ainda. Realmente tive dó de Judith em companhia dessa família, pois até o tio é um mero enfeite e joguete nas mãos da megera. 

    Em contrapartida a avó de Judith é muito divertida e amorosa, um raio de luz na mansão dos tios dela.

    Ligeiramente Maliciosos foi além das minhas expectativas. Tem romance, paixão, intrigas, manipulações.

    Judith vai aprender bastante sobre si mesma no pouco espaço de tempo que fica com os tios e grande parte dessa descoberta é por conta de Ralf.

    Ralf por sua vez começa a enxergar algumas verdades, apesar de resistir à outras.

    Um casal perfeito, com cenas divertidas, picantes, tensas. Ah, eles vão passar por bons e maus bocados e você vai torcer que tudo se acerte.

    E se o Wulf me assustou no livro um, neste volume ele me deu arrepios e ainda assim não posso negar que o Duque de Bewcastle deverá ser um protagonista maravilhoso quando chegar a sua vez de se render ao matrimônio.

    Vou parar por aqui antes que eu conte tudo o que há no livro, melhor deixar vocês com muita curiosidade para ler.

    Porém se você adora uma mocinha bem resolvida que não fica chorando pelos cantos e não teme mostrar sua opinião, corre para conhecer a Judith.

    Se já leu ou vai ler não esquece de comentar aqui. Sem spoiler, ok?!






    4 comentários :

    1. Eu vi esse livro sábado passado na livraria, mas acabei comprando "O Príncipe dos Canalhas" (na verdade, fui na livraria justamente pra comprar o príncipe, hehe). Eu não li o livro 1, mas a história desse aí me chamou muito mais a atenção. Deve ser muito bom mesmo!

      =)

      Suelen Mattos
      ______________
      ROMANTIC GIRL

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi Suelen,
        Menina os dois são maravilhosos, mas não nego que o segundo me ganhou mais rápido.
        Estou lendo O príncipe dos Canalhas, muito bom até o momento. =)
        Obg

        Excluir
    2. Oi Dani, também adorei o Rannulf... mas o livro do Wulf com certeza é o que mais promete, eu também ficaria pianinho se ele levantasse apenas uma sombrancelha pra mim...kkkk
      Mas o que eu mais gosto é que a família faz de tudo para garantir a felicidade do Rannulf e isso é lindo...

      beijos,

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Tô mega ansiosa para ler o do Wulf. kkk Porém o Ralf foi um mocinho perfeito. É uma família encantadora.
        É a cereja do bolo a importância da família, mesmo que vá contra a tradição, o amor entre eles sempre prevalece.
        Obg

        Excluir

    O seu comentário alegra o nosso dia!!!