• Home
  • Sobre o Blog
  • Colaboradores
  • Contato
  • Leitura da Drica: A canção de Alanna, Tamora Pierce - Única

    Título: A Canção de Alanna: A Primeira Grande Aventura

    Série: A Canção de Alanna #1

    Autora: Tamora Pierce

    Editora: Única

    Gênero: Aventura, Fantasia

    Ano: 2015

    Páginas: 256




    Sinopse:
    A coisa que Alanna mais quer no mundo é ser uma guerreira extraordinária, que vença batalhas e consiga ajudar as pessoas. Ela só tem um problema: no reino de Tortall, meninas não lutam, ou melhor, não fazem quase nada. Então, para realizar seu sonho, ela deve arriscar a própria vida tornando-se Alan de Trebond. Esta é sua primeira aventura, e pode ser a última caso ela não seja forte o bastante para superar as próprias limitações e controlar sua magia, que é mais poderosa do que a maioria das pessoas pode suportar. Para piorar, Alanna é a única capaz de combater o mal que se abateu sobre o reino de Tortall. Está em suas mãos salvar o herdeiro do trono e derrotar os seres milenares que habitam a terrível e amaldiçoada Cidade Negra. O fracasso não é uma opção. Sua grande batalha já começou. Ela pode morrer, ou pior: perder a própria alma para sempre!

    “Ela estava apavorada: seu rosto parecia quente, as mãos tremiam. Se fracassasse, teria de deixar a corte. Aquele era o dia. Ela nunca se sentira tão forte e tão preparada.”

    Oi, gente,

    A canção de Alanna é o primeiro de uma série de quatro chamada Song of the Lioness, porém faz parte de algo maior pois a autora continua a escrever sobre o reino de Tortall até hoje.

    Hoje vamos conhecer Alanna, garota de cerca de 10 anos que tem o sonho de se tornar uma guerreira, lutar e realizar grandes feitos. Tudo normal, caso ela não tivesse nascido em Trebond, no reino de Tortall. Lá, as meninas são criadas para serem boas esposas (acho que já vi isso em algum lugar...) e são enviadas para o convento para aprenderem boas maneiras.

    Por outro lado, seu irmão gêmeo, Thom, será enviado para o palácio, para ser treinado e se tornar cavaleiro, mas o seu sonho é se tornar um grande mago.

    “... Thom e Alanna de Trebond eram gêmeos, ambos tinham cabelos vermelhos e olhos violeta... O formato do rosto e do corpo eram tão iguais que, se vestissem a mesma roupa, ficariam idênticos. ”

    Como resolver esse impasse? Alanna tem a ideia de que eles troquem de lugar. No seu plano, ela se passará por menino e será Alan de Trebond, será enviado ao palácio para aprender a arte da luta. E Thom será enviado ao convento na cidade dos Deuses, para aprender sobre Magia. Para isso eles trocam as cartas que o pai envia por seus respectivos guardiões, Coram e Maude.

    Ah, não posso esquecer de falar do pais dessas pobres crianças. O lorde Alan de Trebond não tinha tempo para os filhos, nem mesmo se interessava por eles. Eles seriam enviados para longe para que ele tivesse tempo e tranquilidade para os seus estudos.

    “.... Você vê apenas a glória, mas vidas são tiradas, famílias ficam sem os pais e há tristeza. Reflita antes de lutar. Pense ao menos quem você está combatendo, porque um dia você encontrará um rival. E, se quiser pagar pelas vidas que tirar, use a magia da cura. Use-a quanto puder ou não vai conseguir lavar a alma dessas mortes por séculos. É mais difícil curar do que matar. A Mãe sabe por que, mas você tem um dom para as duas coisas. ”

    Acompanhada por Coram, Alanna é aceita no palácio em Corus e terá que ser bastante esperta para manter o seu disfarce. Uma menina forte, corajosa, extremamente inteligente e determinada, imperfeita mas incansável, que não aceita a forma como a sua sociedade ver o papel de mulher e decide fazer a diferença. Resolve se passar por menino para provar que pode fazer tudo o que um menino faria, mesmo sendo uma menina. Mas Alanna não é só força, ela também conhece muito de magia, e tem o Dom, o que será de extrema utilidade nessa sua nova vida. Uma maneira leve de falar sobre o femininsmo.

    Destaque para o personagem George, o rei dos ladrões, que se torna o melhor amigo e confidente de Alanna, que teve uma participação pequena nessa primeira história, mas que promete.

    Esse primeiro livro narra uma passagem de três anos da vida de Alanna, e podemos ver o quanto ela amadurece através das suas experiências vividas com os seus amigos pajens e escudeiros. Narrado em terceira pessoa, com capítulos longos e uma escrita leve, é um livro para se ler em uma tarde. Com ótima diagramação, páginas amareladas, letras no tamanho ideal e uma bela capa, a Única fez um trabalho primoroso.

    "Você já pensou que talvez a gente goste de você porque é diferente?"

    A história é linda, envolvente e te prende pelos altos e baixos que apresenta. Mas achei que o final não foi condizente com o desenrolar da história. A narração da vida de Alanna é empolgante demais para um final morno. Mas dou um voto de confiança para a Tamora, pois acredito que nos volumes seguintes ainda teremos muitas boas aventuras com a nossa heroína.

    Tamora Pierce é um nome respeitado no mundo dos livros. Americana e viciada em fantasia, seu primeiro livro, a fantasia juvenil que vos falo, foi publicado na década de 80 e desde então ela é sucesso absoluto. 

    4 comentários :

    1. Vendo que os personagens fazem uma troca, faz com que o livro aparenta ser bem divertido. Adorei a premissa do livro, só fiquei um pouco triste por saber que é uma série de 4 volumes!

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Nem me lembre, Lu, já tenho tanta série começada q fico triste por começar mais uma... Mas acho q vai valer a epna.

        Excluir
    2. to de olho nesse livros desde o lançamento, muito curiosa pra ler, gostei da resenha, faz tempo que eu nao leio um livro que os personagens principais sejam crianças.

      ResponderExcluir
    3. Lembro do lançamento do livro no mês passado, mas eu não tinha me interessado muito, achei a capa bem infantil e a estória um pouco fraca pelo que li na sinopse.
      Sua nota realmente me deixou pelo menos curiosa quanto ao livro e gostei dos pontos positivos apresentados, mas ainda não sei se leria o livro, acho que não se encaixa muito no meu gosto, apesar de gostar de aventuras.
      Bom, por enquanto não leria.

      ResponderExcluir

    O seu comentário alegra o nosso dia!!!