• Home
  • Sobre o Blog
  • Colaboradores
  • Contato
  • Leituras da Drica: Por lugares incríveis, Jennifer Niven - Seguinte

    Título original: All the bright places

    Autora: Jennifer Niven

    Tradução: Alexandra Esteche

    Páginas: 336

    Lançamento: 05/01/2015

    Selo: Seguinte

    Sinopse:
    Violet Markey tinha uma vida perfeita, mas todos os seus planos deixam de fazer sentido quando ela e a irmã sofrem um acidente de carro e apenas Violet sobrevive. Sentindo-se culpada pelo que aconteceu, a garota se afasta de todos e tenta descobrir como seguir em frente. Theodore Finch é o esquisito da escola, perseguido pelos valentões e obrigado a lidar com longos períodos de depressão, o pai violento e a apatia do resto da família.

    Enquanto Violet conta os dias para o fim das aulas, quando poderá ir embora da cidadezinha onde mora, Finch pesquisa diferentes métodos de suicídio e imagina se conseguiria levar algum deles adiante. Em uma dessas tentativas, ele vai parar no alto da torre da escola e, para sua surpresa, encontra Violet, também prestes a pular. Um ajuda o outro a sair dali, e essa dupla improvável se une para fazer um trabalho de geografia: visitar os lugares incríveis do estado onde moram. Nessas andanças, Finch encontra em Violet alguém com quem finalmente pode ser ele mesmo, e a garota para de contar os dias e passa a vivê-los.

    Leia aqui um trecho.


    Te desafio a não se apaixonar por Finch e Violet!!!!

    Violet é linda, popular, ela e a irmã mantinham um blog, onde ela falava sobre literatura e a irmã falava sobre coisas de meninas. Tudo ia muito bem até o dia em que as duas sofrem um acidente de carro e apenas ela sobrevive. Se sentindo culpada por ainda estar viva, Violet se isola, abandona o blog e a escrita, e só conta os dias para que o ano acabe.

    “Amo o meu quarto. O mundo é melhor aqui do que lá fora, porque aqui eu sou o que eu quiser (...) Sou destemida. Sou livre. Estou segura.”

    Finch é o cara estranho da escola, chamado carinhosamente de ‘Aberração’, alvo de bullying, depressivo, com uma família complicada, se veste de maneira estranha, irônico, e só pensa em como se matar e sabe tudo a respeito do assunto. Ele tem apagões que fazem com que ele durma por vários dias, sua contagem é de quantos dias ele consegue ficar acordado. Cheio de sacadas filosóficas e apaixonado por música e literatura.

    “Ainda estou aqui, e sou grato por isso, porque senão perderia este momento. Às vezes é bom estar desperto.”
    Seria um dia comum, onde Theodore Finch estaria tentando o suicídio mais uma vez. Não fosse pela surpresa de ter encontrado Violet Markey tentando pular do mesmo parapeito da torre do sino. É assim que a história inusitada de Finch e Violet começa. E ao invés de pular, Finch acaba salvando a vida de Violet. Ironia do destino?

    Tentando entender os motivos de Violet para pular do parapeito, Finch se aproxima dela aos e oferecer para fazer o trabalho de geografia com ela, quando os dois terão que visitar lugares marcantes de Indiana, estado onde moram.

    “O amor é o grande manifesto; a urgência de ser, de ter alguma importância, e se a morte vier, morrer com valentia – em suma, permanecer na memória.”
    Cesare Pavese.

    O primeiro barato da história é como Finch faz para quebrar a resistência de Violet que se recusa a fazer qualquer coisa com ele.

    O livro é narrado sempre em primeira pessoa, mas alternando os pontos de vista dos dois. O que nos traz uma profusão de sentimentos, que vai da alegria extrema misturada com uma tremenda vontade de viver até a melancolia dramática de um suicida, com toques de bom humor e esperança também.

    Ao visitar lugares inusitados da cidade, os dois vão se conhecendo melhor e Finch é o responsável por levantar o astral de Violet e fazê-la superar os seus traumas, apesar dos seus problemas. Ele se mostra um cara doce, carismático e compreensivo.
    "Cada dia um escolhe um lugar, mas também devemos estar dispostos a ir aonde a estrada nos levar, o que inclui lugares grandiosos, pequenos, bizarros, poéticos, bonitos, feios, surpreendentes. Como a vida. Porém, absolutamente, incondicionalmente e decididamente nenhum lugar comum."


    Por Lugares Incríveis é um livro realmente incrível, que deveria ser lido por quem tem problemas com depressão e por quem convive com vive essa realidade para que possa entender como é seu mundo.
    Uma leitura esclarecedora, realista, mas sensível e poética ao mesmo tempo. A autora está de parabéns pela coragem em abordar um tema tão delicado e pela maneira leve como o fez, utilizando personagens que poderiam estar em qualquer escola, que poderiam ser os amigos de cada um de nós, por não esconder nada, por expor toda a paleta de sentimentos de alguém com transtornos psicológicos ou tendências suicidas.  

    “Não preciso me preocupar com o fato de Finch e eu não termos filmado nossas andanças. Tudo bem não termos recolhido lembranças nem tido tempo de organizar tudo de um jeito que fizesse sentido pra outra pessoa.
    O que percebo agora é que o que importa não é o que a gente leva, mas o que a gente deixa.”

     Os lugares visitados por Finch e Violet são reais e tem um mapa no final do livro que marca onde fica cada um. Tem também uma lista de telefones úteis caso você tenha (ou conheça alguém que tem) os sintomas do Finch.

    Sei bem o que o Finch sente, já tive depressão e luto contra ela diariamente. Fácil? De maneira alguma!!! Mas tomar a decisão final também não é fácil. Nunca imaginei que leria um livro que tratasse o tema de maneira tão real e sensível ao mesmo tempo. Me sinto contemplada por essa leitura.

    Ah, e vem filme por ai, com Elle Fanning interpretando Violet. Preparem os lenços!!!


    Sobre a autora:

    É autora de quatro romances para adultos - American Blonde, Becoming Clementine, Velva Jean Learns to Fly e Velva Jean Learns to Drive -, três livros de não ficção - The Ice Master, Ada Blackjack e The Aqua Net Diaries - e um livro de memórias sobre suas experiências no ensino médio. Apesar de ter sido criada em Indiana, hoje vive com o noivo e três gatos em Los Angeles, seu lugar preferido para andanças.


    6 comentários :

    1. Esses personagens são mesmo inesquecíveis, O theodore é um amor, não tem como você não torcer por ele e a Violet e começamos a gostar conforme ela vai evoluindo na história.

      ResponderExcluir
    2. Eu quero muuuito ler esse livro, todo mundo que fala sobre ele só tem coisas boas pra falar e eu já estou mais que curiosa *oo*
      Beijão!

      Sorriso Espontâneo

      ResponderExcluir
    3. Eu achei bem legal ver que no livro contém duas histórias que de alguma forma tem uma ligação! Além disso, os personagens aparentam ser bem cativantes!

      ResponderExcluir
    4. Capa do livro fofa ne?! Me lembro desse brinquedo e eu amava montar cidades.
      E a sinopse me chamou a atenção demais, dois jovens depressivos que se encontram por acaso no dia do suicídio, achei tenso e ao mesmo tempo uma sorte.
      Saber que a estória se alterna entre os protagonistas me anima muito, porque esse é um livro que precisamos saber o que cada um pensa e sente.
      Apesar dos seus problemas, já gostei do Finch, a ideia dele de ajudar a Violet achei fofa demais. Hoje em dia todo mundo anda tão individualista e saber que ele quer ajudar ela achei muito legal. Adorei a iniciativa da autora de disponibilizar contatos para alguém que precisa ou conhece alguém com os sintomas da depressão.
      E que bom que vai ter filme, merece demais e vou ver e ler com certeza!

      ResponderExcluir

    O seu comentário alegra o nosso dia!!!