• Home
  • Sobre o Blog
  • Colaboradores
  • Contato
  • Resenha da Vic: Cova 312, Daniela Arbex - Geração Editorial

    Título: Cova 312
     
    Autor (a): Daniela Arbex
     
    Editora: Geração
     
    Páginas: 344
     
    Ano: 2015

    Sinopse: 
     
    Menos de dois anos depois de seu surpreendente bestseller de estreia, “Holocausto brasileiro”, Daniela Arbex volta com mais um livro corajoso e revelador. Escrito como um romance, nele se conta a história real de como as Forças Armadas mataram pela tortura um jovem militante político, sumiram com seu corpo e forjaram um suicídio. Daniela Arbex reconstitui o calvário deste jovem, de seus companheiros e de sua família até sua morte e desaparecimento. E continua investigando até descobrir seu corpo, na anônima Cova 312 que dá título ao livro e ainda apresenta uma revelação bombástica para mudar um capítulo da história do Brasil. Uma história apaixonante, cheia de mistério, poesia, tragédia e sofrimento. O prefácio é assinado pelo escritor Laurentino Gomes, da trilogia 1808, 1822 e 1889, leia um trecho, “O tema pode parecer pesado e, como trata de episódio ainda mal resolvido da história recente brasileira, difícil de digerir. Seria assim, não fosse a capacidade prodigiosa de Daniela Arbex de transformar histórias trágicas em uma narrativa fluida, atraente, poética e, em alguns momentos, até divertida...”
     

    " Dentro dos muros daquela prisão existia um mundo secreto, estranho e terrível, cheio de opressão, injustiça, desesperança, sofrimento e horror. "

    Daniela Arbex autora de “Holocausto Brasileiro” - destaque no Brasil e em Portugal, volta as livrarias com Cova 312. Um livro que fala nada mais, nada menos, sobre o período da ditadura. Mais precisamente, sobre uma jornada incessante para descobrir o destino de um guerrilheiro, derrubando a farsa de que o jovem militante político cometeu suicídio.

    O foco principal do livro é o desaparecimento do corpo de Milton Soares de Castro. Ele foi encontrado morto em sua cela, supostamente suicidou-se por enforcamento. Sua família nunca teve a chance de se despedir nem velar o corpo, desaparecido por mais de 30 anos. Além do mistério da localização dos restos mortais, o inquérito inconsistente e cheio de falhas levantava a hipótese de que Milton ter sido assassinado após uma longa noite de interrogatório.

    Em 1967, o desaparecimento de um militante politico era considerado comum, sendo que  as prisões, as torturas e as mortes, eram fatos muito presentes na época. Mas Daniela não deixou por menos!!! Com exclusividade, e com seu faro jornalístico, Arbex pesquisou a fundo o suposto suicídio do integrante do primeiro golpe da guerrilha.

    Milton foi preso em 1967 e conduzido para a Penitenciária de Linhares em Juiz de Fora. E o fato crucial que percebemos logo de inicio é que ele foi cruelmente assassinado lá e os militares forjaram documentos e desapareceram com o seu corpo.  Só que o sumiço do seu corpo era tudo que Daniela precisava para reconstituir toda a sua trajetória, e contar o lado de uma história que ninguém nunca falou.
     
    Confesso que fui surpreendida – positivamente - várias vezes por esse livro. Primeiro, a capa e o título me deram a ideia de um livro de terror. É, eu sei, loucura das mais surtadas minha. E imaginem a surpresa quando recebo um livro jornalístico.  Olhei rapidamente o conteúdo das folhas e pensei: Senhor, aonde eu fui me meter!!! Só que então vem a grande surpresa  da escrita da Dani: envolvente, empolgante e emocionante!!! A narrativa da Dani é rica em detalhes, porém, simples. Nada cansativo e muito informativo. Eu, como uma boa amante dos livros de história, aprendi muito com um assunto que eu já gostava e achava que sabia o suficiente.

    Mais do que os livros didáticos, Cova 312 deveria virar leitura obrigatória em qualquer escola de ensino médio ou em qualquer vestibular do Brasil.


    0 comentários :

    Postar um comentário

    O seu comentário alegra o nosso dia!!!