• Home
  • Sobre o Blog
  • Colaboradores
  • Contato
  • Leitura da Drica: A lista negra, Jennifer Brown - @Gutenberg

    Título Original: Hate List

    Autor: Jennifer Brown

    Editora: Gutenberg

    Ano: 2012

    Páginas: 272

    Tradução: Claudio Blanc

    Sinopse:
    O namorado de Valerie Leftman, Nick Levil, abriu fogo contra vários alunos na cantina da escola em que estudavam. Atingida ao tentar detê-lo, Valerie também acaba salvando a vida de uma colega que a maltratava, mas é responsabilizada pela tragédia por causa da lista que ajudou a criar. A lista com o nome dos estudantes que praticavam bullying contra os dois. A lista que ele usou para escolher seus alvos.
    Agora, ainda se recuperando do ferimento e do trauma, Val é forçada a enfrentar uma dura realidade ao voltar para a escola para terminar o Ensino Médio. Assombrada pela lembrança do namorado, que ainda ama, passando por problemas de relacionamento com a família, com os ex-amigos e a garota a quem salvou, Val deve enfrentar seus fantasmas e encontrar seu papel nessa história em que todos são, ao mesmo tempo, responsáveis e vítimas.



    A Lista Negra é mais um livro que começo a ler sem ter lido a sinopse. E como me surpreendi!!!!

    "E foi assim que começou a famosa Lista Negra: como uma piada. Uma forma de descarregar a frustração. No entanto, ela acabou se transformando em algo que eu nem imaginava"

    Vamos conhecer a história de Valerie, garota do ensino médio que namorava Nick, seu colega de escola. Os dois eram alvos de piadinhas e brincadeiras de mal gosto dos populares da escola, mas iam levando suas vidas dentro da normalidade.

    Um dia, para aliviar a raiva que sentiam quando eram vítimas dessas situações e não podiam fazer nada, resolveram fazer uma lista, a tal da lista negra que talvez você nunca tenha colocado no papel, mas que já fez mentalmente, com o nome daquelas pessoas que você gostaria de matar ou que, pelo menos, elas se dessem mal.

    O que para Val era um momento de extravasar a raiva, para Nick era coisa séria. E ela só descobre isso quando o vê atirando em uma das meninas que a provocava. Querendo entender o que está acontecendo com Nick e na tentativa de impedir que ele atire em mais uma das colegas que a maltratava, Val acaba sendo atingida com um tiro na perna. É quando Nick se mata.

    "Talvez eu não desejasse que aquelas pessoas morressem, mas em algum lugar, sei lá, no inconsciente, eu realmente desejasse.
    E talvez Nick tivesse percebido isso. Talvez ele soubesse algo a meu respeito que nem eu mesma sabia. Talvez todos tenham visto isso e é por isso que me odeiam tanto; porque sou uma impostora. Coloquei tudo isso em movimento com essa lista estúpida e deixei o Nick fazer o trabalho sujo."

    O leitor vai sabendo disso tudo aos poucos, já que o foco da história não está no que aconteceu nesse dia, mas na recuperação física e psicológica de Valerie, na cura das feridas, no enfrentamento de seus medos e na tentativa de levar a vida em frente.

    Alternando passado e futuro, a autora vai nos mostrando as profundas cicatrizes deixadas por alguns momentos de terror.

    Valerie é uma protagonista apaixonante, menina forte, corajosa, de personalidade marcante. Tem a ajuda do Dr. Hieler, seu psiquiatra e conselheiro, também um personagem incrível! É ele quem vai ajudar no processo de retorno à escola e de como lidar com os sobreviventes, os pais dos colegas mortos e com a falta que ela sente de Nick. Isso tudo depois de ter ficado internada em uma unidade psiquiátrica e ainda ter a polícia interrogando-a como suspeita de ser cúmplice de Nick.

    Às vezes, em um mundo onde os pais se odeiam e a escola é um campo de batalha, era ruim ser eu. O Nick tinha sido minha fuga. A única pessoa que me compreendia. Era bom fazer parte de um "nós", com os mesmos pensamentos, os mesmos sentimentos, os mesmos problemas. Mas, agora, a outra metade desse "nós" tinha ido embora e, deitada no meu quarto escuro, percebi que não sabia como me tornar eu mesma de novo.

    Não bastasse tudo isso, os pais de Val estão separados e vivem em pé de guerra e o relacionamento com o irmão começa a ficar ruim.

    "E eu passava cerca de uma hora, meu quarto ficando escuro, pensando em que diabos tinha acontecido para me tornar tão incerta sobre até mesmo quem eu era. Por que "quem você é" deve ser a pergunta mais fácil de ser respondida, certo?"

    Adorei a história, é simplesmente fascinante. E olha que é só o romance de estreia da Jennifer Brown! Sem mimimi, sem frescuras, mas mostrando o sofrimento real, com uma impressionante riqueza de detalhes e informações sobre eventos e pessoas. Uma história densa, com uma carga psicológica muito forte que te coloca mil interrogações na cabeça e deixa você livre para escolher as respostas que considerar certas.

    É um livro complexo, que conta uma história difícil, afinal, falar de luto, de ausências, nunca será fácil. Mas fala também sore seguir em frente. E Val segue!!!


    Recomendo muitíssimo!!! É um dos meus favoritos.




    7 comentários :

    1. Pelos inúmeros elogios que eu li dele esperava que o livro fosse incrível, mas para mim a história em si deixou muito a desejar. Fiquei decepcionada, embora entenda o porque de muitas pessoas terem gostado dele, mas achei muitas coisas que não me agradaram e não fizeram com que o livro para mim fosse tão bom.
      Beijos.

      ResponderExcluir
    2. Oie.

      Li outras resenhas bem negativas a respeito deste livro, porém a sua reacendeu a chama da vontade de ler a trama. Espero um dia dar uma chance a ela e gostar como você. Parabéns pela resenha

      Beijos
      Amor Literário

      ResponderExcluir
    3. Li uma resenha bem positiva sobre o livro A lista negra há mto tempo atras e agora lendo aqui de novo, voltou a vontade de ler.
      A historia já é bem chocante e o pior q a gente ate ver uns casos assim na tv, bullying é foda.
      Gostei da Valerie por tudo que falou dela ser apaixonante, menina forte, corajosa, de personalidade marcante. E só de ela nao ter essa mente doentia do namorado já é um bom sinal.
      Fiquei com vontade mesmo de conhecer a escrita da Jennifer Brown e depois de tantos elogios, eu vou ler com certeza!
      Beijos

      https://fuxixiu.wordpress.com/
      https://meumundinhoficticio.blogspot.com.br

      ResponderExcluir
    4. Olá,
      Esses livros que contam historias de reabilitações psicológicas, sempre tendem a mexer comigo, são sempre emocionantes, e perceber o que levou a pessoa aquela situação que no caso da Val tatas coisas complicadas acontecendo com ela... gostei bastante espero poder ler em breve.

      ResponderExcluir
    5. Drica!
      Adoro os thrillers psicológicos e aqui o tema é bem delicado, porque mostra a total desestrutura psicológica do casal.
      Já está na minha lista de desejados.
      “Temos a arte para não morrer da verdade.”(Friedrich Nietzsche)
      cheirinhos
      Rudy
      http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
      Participem do nosso Top Comentarista, serão 3 ganhadores!

      ResponderExcluir
    6. Eu quero muito, muito mesmo ler esse livro, preciso urgentemente dele, vi muitos comentários positivos, inclusive o seu nessa resenha e isso só me deixa mais ansiosa ainda para ler o livro, que parece ser ótimo.
      Pretendo ler em breve.

      ResponderExcluir
    7. Realmente é um assunto difícil e até delicado, muitos não encaram da mesma forma. Um livro que pretendo ler com certeza.
      Bjs, Rose.

      ResponderExcluir

    O seu comentário alegra o nosso dia!!!