• Home
  • Sobre o Blog
  • Colaboradores
  • Contato
  • Leitura da Drica: Prodigy, Marie Lu

    Os opostos perto do caos. Depois que um cataclismo atingiu o planeta Terra, extinguindo continentes inteiros, os Estados Unidos se dividiram em duas nações em guerra: a República da América, a oeste, e as Colônias, formadas pelo que restou da costa leste da América do Norte. June e Day, a menina prodígio e o criminoso mais procurado da República, já estiveram em lados opostos uma vez.
    Agora eles têm a oportunidade de lutar lado a lado contra o controle e a tirania da República e, assim, alterar para sempre o rumo da guerra entre as duas nações. Resta saber se estão preparados para pagar o preço que as transformações exigirão deles.

    Prodigy - Trilogia Legend # 2
    Marie Lu
    Ano: 2013 
    Páginas: 304
    Editora: Prumo

    Prodigy é o segundo livro da trilogia Legend, cujo primeiro livro, já resenhado aqui, tem o mesmo nome. Spoilers serão evitados.


    Legend se passa em um Estados Unidos que se dividiu entre a República da América e as Colônias dos Patriotas, vemos como a República funciona e do que ela é capaz para manter o seu funcionamento.
    "Day me abraça mais forte. Sua mão acaricia meus cabelos e ele me embala suavemente, como se eu fosse uma criança. Aferro-me desesperadamente a ele, incapaz de recuperar o fôlego, sufocada pela febre, pelo sofrimento e pelo vazio."
    Nossos protagonistas, June e Day fugiram juntos de Los Angeles e vão passar por muitas situações difíceis. Eles estão indo para Las Vegas em busca dos Patriotas, grupo de revolucionários que luta contra o governo e lhes oferecerá ajuda em troca de um favor: Day deverá assassinar o Primeiro Eleitor.

    Sem muitas alternativas, já que Day está com a perna muita machucada e precisa de uma cirurgia, além de precisar de ajuda para encontrar o seu irmão, eles aceitam a missão. 
    “- (…) basta que uma geração faça uma lavagem cerebral num povo para convencer as pessoas de que a realidade não existe.”
    Enquanto Day é treinado após a cirurgia para ser um herói, June será parte de um plano em que será presa como traidora com o intuito de se aproximar do Primeiro eleitor e levá-lo até a armadilha criada pelo grupo que culminará na sua morte. 

    Mas a proximidade de June com Anden, o Primeiro Eleitor, vai lhe mostrar quem ele é verdadeiramente e quais são os seus planos para o povo. Totalmente diferente do seu pai, com uma outra visão de governo, disposto a diminuir as diferenças e cuidar do povo. Tudo isso fará com que June fique balançada e mude os planos combinados com os Patriotas. 
    “Anden pode ser o homem mais poderoso da República, mas Day, o garoto das ruas que não tem nada além da roupa do corpo e da seriedade no olhar, é o dono do meu coração.
    Ele é tudo o que é belo.
    Ele é o raio de esperança em um mundo de escuridão.Ele é a minha luz.”
    Mas nem só de lutas vive Prodigy, o romance é um dos seus pontos fortes.

    O mais legal da história é que ela é narrada por dois pontos de vista diferentes: de um lado, June, inteligente, nascida na elite e membro do alto escalão do exército. Do outro, Day, garoto pobre, considerado o criminoso mais procurado da República, teve sua mãe morta pelo exército de June. Essas duas visões são ideias para dar ao leitor uma visão ampla dos acontecimentos, possibilitando uma análise detalhada das motivações de cada um.

    Uma leitura fácil, dinâmica e curta, mas com inúmeras reviravoltas que fazem com que essa seja uma das melhores distopias que li ultimamente. Os acontecimentos se sucedem em um ritmo acelerado que não permite que você sequer vá na cozinha beber água!!! Prodigy vai nos explicar como toda essa guerra começou, suas motivações em ambos os lados e vai te dar a possibilidade de escolher de que lado ficar.
    “- Até aqui, tudo bem. Lembre-se de quem é o inimigo.”
    A Marie Lu está de parabéns por conseguir manter o ritmo da história nesse segundo livro, cheio de surpresas e reflexões sobre sistema de governo e suas ramificações, e por mantar as características de June e Day que os faz um casal apaixonante.


    8 comentários :

    1. Drica!
      Parece uma distopia bem construída com lutas e romances.
      Gostei de saber que tem o ponto de vista dos dois protagonistas, assim podemos ver os fatos e sentimentos dos dois pontos de vista, legal!
      “Natal não são as luzes lá fora, mas a Luz que brilha em seu coração... Feliz Aniversário, Senhor!” (Daniela Raffo)
      Boas Festas!
      cheirinhos
      Rudy
      http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
      TOP Comentarista de DEZEMBRO ESPECIAL livros + BRINDES e 4 ganhadores, participem!

      ResponderExcluir
    2. Nossa, esses livros dela são de acabar com um! É tudo cheio de reviravoltas e momentos tensos, de torcer pra dar certo e ter um medo danado das coisas darem errado. E sim, os personagens são apaixonantes. Eu amei esses dois como casal e os secundários também não perderam a vez. Vale muito a pena ler, é uma baita história!

      ResponderExcluir
    3. Oi,
      Gostei muito da resenha, eu sou louca para ler a trilogia Lengend, e essa resenha me deixou ainda mais curiosa para saber sobre esse mundo criado pela Marie Lu.
      Beijos *-*

      ResponderExcluir
    4. Quero muito ler essa trilogia, que pelo visto é de tirar o fôlego com essas divisões do Estado e achar que as pessoas são umas mas são outras é o tal julgamento sem conhecer primeiro.

      ResponderExcluir
    5. Oi, Drica!!
      Essa trilogia será uma das minhas leituras de 2017!! Espero gostar muito dessa trilogia!!
      Beijoss

      ResponderExcluir
    6. Essa trilogia está na minha lista, então li a resenha só por cima com medo de um possível spoiler. Mas gostei de saber que o ritmo de escrita foi mantido, porque nada pior do que um segundo livro que tem a maldição da trilogia, né? kkkkk
      Beijos!

      ResponderExcluir
    7. Oi!
      Tente ler o primeiro livro dessa serie, mas ele acabando não dando muito certo para mim, mas para quem gosta de distopia, parece ser uma ótima serie, achei interessante temos dois pontos de vista tão diferente e finalmente o leitor poder ter respostas !!

      ResponderExcluir
    8. Apesar de estar um pouco cansada de livros distopicos, confesso que esse chamou bem minha atenção e será uma das minhas leituras no próximo ano. Acho que a história é bem chamativa e envolvente e fiquei super ansiosa para saber o que vai acontecer com a protagonista. Sem falar que só de saber que o romance tem um grande valor no livro também me agradou muito. Estou ansiosa para começar a leitura e espero gostar tanto quanto você da June e do Day.

      beijos

      ResponderExcluir

    O seu comentário alegra o nosso dia!!!