• Home
  • Sobre o Blog
  • Colaboradores
  • Contato
  • À convite: Mylena Suarez - Todo mundo vê formigas, A. S. King


    A 1ª coisa que você precisa saber é que tudo o que eu fiz foi uma pergunta idiota.
    A 2ª coisa que você precisa saber é que essa pergunta idiota me trouxe muitos problemas com Nader McMillan, o cara que faz bullying comigo desde que eu tinha 7 anos. E uma semana atrás ele pegou bem pesado comigo. Foi aí que eu comecei a ver formigas.
    A 3ª coisa que você precisa saber é que meu avô Harry desapareceu durante a Guerra do Vietnã e nunca foi encontrado. Então, todas as noites, eu tento resgatá-lo da sua prisão na selva em meus sonhos. Mas nunca consigo.
    A 4ª coisa que você precisa saber é que minha mãe é uma lula e meu pai, uma tartaruga. Ela tenta afogar os seus problemas nadando o dia todo em uma piscina pública, e ele nunca está por perto e desaparece dentro da casca no primeiro sinal de confronto. Então, se juntarmos Nader McMillan, a minha pergunta idiota, vovô, e tudo o mais na minha vida, somos só eu e as formigas. 
    Todo Mundo Vê Formigas
    A.S. King
    Ano: 2016 
    Páginas: 240
    Editora: Gutenberg

    Que livro FANTÁSTICO!!!!!! Como disseram James Patterson e Jennifer Brown: um livro para se ler muitas e muitas vezes.

    Não tenho outra palavra para expressar a imensa satisfação que tive ao ler Todo Mundo Ver Formigas. Logo que vi o título não me empolguei muito não, afinal eu não vejo formigas... hehehehe... Daí, parti para ler a sinopse e comecei a achar interessante as comparações apresentadas.

    Pronto! Tomei a resolução de Ano Novo (afinal o ano começa sempre depois do Carnaval, não é mesmo?): Quero saber porque eu não vejo formigas... descobrir se sou um ET ou algo parecido. Então corri para o abraço e fui ler o novo lançamento da Editora Gutenberg.

    Como podem ter percebido, eu não me arrependi nem um pouco, ao contrário, fiquei me perguntando porque não li assim que recebi.

    Lucky Linderman traz um relato sensível, forte, real e muito fofo da sua "dura" vida. O garoto se sente solitário desde criança e só encontrou atenção nos anos em que ficou sob os cuidados da avó. Aos sete anos ele perde sua avó e, graças a um pedido agonizante dela, toma para si a incumbência de resgatar seu avô, um prisioneiro de guerra dado como morto.
    " 'Você precisa encontrá-lo e trazê-lo de volta! Você precisa de um pai', vovó exclamou. " 
    Junto com este fato, ele começa a sofrer bullying de um dos valentões da escola, Nader McMillan, garoto "filhinho de papai" que não tem limites em suas maldades por conta de nunca ter sido punido e ter todas suas atitudes defendidas pelo pai advogado.
    " E isso significava que o pai dele, que adorava processar todo mundo, não ia causar problemas para a escola."
    O livro é narrado em primeira pessoa dando bem a ideia da profundidade dos sentimentos e pensamentos de Lucky. Alternando passado, presente e os sonhos do garoto e é dividido em três partes que de acordo com o título delas, pude antever o que viria pela frente:

    - Parte um: "Quem pode segurar as lágrimas." Robert Nesta Marley
    - Parte dois: "Uma companhia agradável em uma viagem é tão importante quanto o transporte." Publílio Sírio
    - Parte três: "A tragédia é uma ferramenta para os vivos ficarem mais sábios, não um guia de como viver." Robert F. Kennedy

    Haja coração...

    Ai você me pergunta o quê que as formigas tem a ver com isso? E eu te respondo: Tudo a ver!

    Lucky cresce sob o estigma de fracassado e fracote e percebe, no decorrer dos anos de perseguição, que ele pode sim ser tudo o que ele quiser e mais. Nader, sempre que pode, maltrata muita gente, o que deixa Lucky cada vez mais indignado com a aceitação e indulgência dos adultos em relação às atitudes malvadas do garoto, que simplesmente segue sem limites. Inclusive gerando a raiva do protagonista pela inércia de seus pais em relação a tudo o que está acontecendo na família.
    " Ele trabalha o tempo todo e não está nem aí pra nós. Ele mal fala com a gente."
    Acredito que muitas crianças tem um pai tartaruga ou uma mãe lula como Lucky.
    " Talvez ela pense que , se for uma lula, ela não vai ser engolida pelo vazio em nossa família."
    Num dos momentos em que Lucky se vê mais sem esperanças, uma outra situação marca sua vida para sempre e ele percebe como pode ser forte e consegue enxergar a beleza de sua família tão torta. Nesse momento lembrei muito da música de Renato Russo, principalmente essa parte:
    "Você me diz que seus pais não o entendem ,mas você não entende seus pais,"
    Foi muito bonito acompanhar o crescimento do garoto á medida em que a história se desenrolava chegando a um final surpreendente com direito a anjo da guarda, às fascinantes descobertas da adolescência e à superação dele obviamente.

    Falei, falei, falei e não expliquei de onde surgem as formigas hehehehehe... e continuarei sem dizer pois é algo que só lendo para ver a analogia, mas te dou uma dica: eu descobri que também já vi formigas e não sou nenhum ET.

    Como sempre a edição está muito boa, com páginas amarelas e capa combinando perfeitamente com o livro. A tradução está excelente.

    Leitura obrigatória tanto para adolescentes como para adultos! Uma lição de vida !!!!

    Beijos, Myl.


    2 comentários :

    1. Mylena!
      O título é bem instigante e curioso.
      O livro aborda temas importantes, principalmente bullying e a falta de orientação que os pais dão aos filhos.
      Quero ler para descobrir se já vi formigas ou se sou um ET...kkkk
      “Ninguém nasce mulher: torna-se mulher.” (Simone de Beauvoir)
      cheirinhos
      Rudy
      http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
      TOP Comentarista de MARÇO, livros + KIT DE PAPELARIA e 3 ganhadores, participem!

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. o livro tem um tema forte e deixa a gente muitas vezes com o coração apertadinho....leia que vai gostar...beijos,myl

        Excluir

    O seu comentário alegra o nosso dia!!!