• Home
  • Sobre o Blog
  • Colaboradores
  • Contato
  • Leitura da Drica: A fera em mim, Serena Valentino

    Um príncipe amaldiçoado se isola em seu castelo. Poucos o viram, mas aqueles que conseguiram tal proeza afirmam que seus pelos são exagerados e suas garras são afiadas como as de uma fera! No entanto, o que levou esse príncipe, que já foi encantador e amado por seu povo, a se tornar um monstro tão retraído e amargo? Será que ele conseguirá encontrar o amor verdadeiro e pôr um fim à maldição que lhe foi lançada? Em A fera em mim, conheça a história por trás de um dos mais cativantes e populares contos Disney de todos os tempos- A Bela e a Fera!

    A Fera em Mim
    A história do príncipe da Bela
    Serena Valentino
    Ano: 2016
    Páginas: 192
    Editora: Universo dos Livros
    "Sentiu como se estivesse morrendo. Para morrer, primeiro é preciso estar vivo. E a fera podia finalmente dizer que, ao encontrar o amor, tinha vivido. "

    Oi, gente,

    O livro de hoje é o primeiro de uma série que fala sobre os ‘vilões’ da Disney. Todos escritos pela autora Serena Valentino, a proposta é nos fazer conhecer mais profundamente aqueles que aprendemos a temer ou odiar, ela vai guiar o leitor por mundos belamente, repletos de aventura, beleza e protagonistas extraordinários.

    Esse primeiro livro vai contar a história de Fera, o príncipe da Bela. Você pode até pensar: ‘Ah, mas essa história eu já conheço...” Afinal, livros e filmes não faltam e não nos deixam esquecer esse conto de fadas. Mas pode crer, você terá realmente uma visão nova dessa história.

    A Serena vai desvendar a alma da Fera, nos mostrar quem ele é de verdade, quais são os sentimentos, suas dores, seu sofrimento e a visão dele do desenrolar desse affair com Bela. 

    A sensação que o leitor tem é de que o livro é um complemento à história conhecida por trazer tantas informações novas do antes da maldição, da maldição em si e do seu desfecho.

    A história se passa no mundo encantado dos castelos, onde o príncipe é um dos homens mais belos do reino e, juntamente com o seu melhor amigo Gaston, adora caçar e seduzir as jovens belas com a arrogância que a riqueza somada à nobreza podem trazer a um jovem imaturo.

    Tudo começa a mudar quando o príncipe se apaixona. Gaston lhe revela que a sua pretendida é uma moça pobre e humilde, apesar de belíssima ela seria apenas a filha de um criador de porcos. Lógico que essa falta de posição social e riqueza não seria bem vista pela sociedade.
    “[...] - Conforme as pétalas forem caindo, os anos irão passar até seu aniversário de 21 anos. Se não tiver encontrado o amor, o verdadeiro amor, dado e retribuído, nesse dia, e o selado com um beijo, então deverá permanecer como a criatura horrorosa que vai se tornar."
    Desacreditando de Gaston, o príncipe vai em busca da verdade. Ao constatar a veracidade dos fatos ele age com extrema crueldade com Circe que, irmã de mais três bruxas, obviamente, se vinga lançando a terrível maldição.
    "Frequentemente se sentia inferior por ter nascido mulher, sem ter tutores como seu irmão tinha ou a liberdade para explorar o mundo. As mulheres conheciam o mundo através de seus pais, seus irmãos e, tivessem sorte, seus maridos. Não parecia muito justo. "
    Ressalto a voz feminista por traz da história que critica a visão da época de que mulheres são criaturas incapazes intelectualmente, são feitas apenas para casar e criar filhas, não cabendo a elas o direito de ler, já que não precisam e não devem pensar sozinhas. E Bela é a heroína que enfrenta a sociedade.
    "Por dentro, estava queimando de raiva, mas sua Babá alertou-a para nunca demonstrar raiva. Ficar irritada não era coisa de mulher. A Babá disse que é comum as mulheres se sabotarem inconscientemente, quando abordam o marido e questionam suas atitudes. Ficar quieta e não falar nada já era uma forma de repreensão. "
    Um livro curtinho e delicioso de ser lido. Tanto para quem conhece a história quanto para quem não sabe os seus detalhes.
    "É difícil sentir pena daqueles dispostos a viver em um desastre. Eles são suas próprias ruínas, minha querida. Fazem isso consigo mesmos. Não merecem sua misericórdia. Circe suspirou, porque sabia que havia lógica no argumento da irmã; só não havia sentimento. "

    1 comentários :

    1. Acho tão bacana essas releituras de contos de fadas, nesse caso é uma releitura baseado na vida de um dos vilões mais ferozes dos contos, achei demais. Ainda mais que o filme sobre A bela e a fera está nos cinemas. Enfim, sobre o livro fiquei contente de saber que a narrativa é feminina e que critica um pouco a visão da época sobre nós, mulheres. Amei a dica e por isso ela já está anotada.

      Beijos

      ResponderExcluir

    O seu comentário alegra o nosso dia!!!