• Home
  • Sobre o Blog
  • Colaboradores
  • Contato
  • Leitura da Drica: Onde nascem os gênios, Eric Weiner

    Você quer descobrir de perto a origem da genialidade? Embarque nessa viagem pela mente humana que nos levará de Atenas, na Grécia antiga, ao Vale do Silício dos dias de hoje — passando pela Viena da virada do século XIX para o XX, a Florença renascentista, e a dinastia Song Hangzhou, que governou a China de 960 a 1279. Em Onde Nascem os Gênios, Eric Weiner tenta compreender a conexão entre o ambiente e o surgimento dos grandes gênios que transformaram o mundo e abriram novos caminhos e possibilidades. Um verdadeiro passeio por onde as lâmpadas mais brilhantes da humanidade acenderam e iluminaram a nossa trajetória até hoje. Não são poucos os gênios espalhados por esse vasto planeta mas nem todos conseguiram colocar seu nome na história. Nas palavras de um dos grande gênios ainda vivos, Stephen Hawking, “a inteligência é a capacidade de se adaptar à mudança”. E essa pode ser a grande faísca para um simples lampejo de genialidade capaz de mudar a rota da nossa história, das nossas vidas e de toda as nossas convicções. Com uma narrativa afiada e provocativa, Onde Nascem os Gênios redefine o argumento sobre como uma mente brilhante floresce e se torna o fruto da cultura e do ambiente que somos condicionados e inaugura o Crânio, a nova linha editorial de não-ficção da DarkSide Books, que vai estimula o leitor a entender e questionar o mundo que estamos construindo, mostrando que ciência, inovação, história e filosofia podem ser tão surpreendentes quanto a mais criativa obra de ficção.
    Onde Nascem os Gênios
    Eles vieram ao mundo para mudar tudo
    Eric Weiner
    Ano: 2016
    Páginas: 352
    Editora: Darkside Books


    Onde nascem os gênios vai na contramão dos livros da Darkside. Acostumados com os temas mais fortes, que mostram o lado sombrio da personalidade humana, esse título vem falar do lado bom do ser humano, do lado ‘gênio’.

    Primeiro livro do selo Crânio, da Darkside, o objetivo é estimular o leitor a entender e questionar o mundo que estamos construindo; de trilhar novos caminhos, mostrando que ciência, inovação, história e filosofia podem ser tão surpreendentes quanto a mais criativa obra de ficção. Aqui tudo é real. E ainda assim, fantástico e muitas vezes assustador. Assuntos delicados e surpreendentes são tratados com o respeito que merecem, com uma linguagem que aproxima o leitor.
    “Uma das percepções mais equivocadas sobre lugares geniais, estou descobrindo, é que eles são parecidos com o paraíso. Não são. O paraíso é antitético à genialidade. O paraíso não faz exigências, e o gênio criativo surge ao atender a demandas de maneiras novas e imaginativas”
    A proposta de Weiner não é apenas falar sobre esses seres incomuns, mas tentar entender como e o porquê da ocorrência dessas mentes brilhantes em determinados lugares e épocas. Para isso ele coloca o pé na estrada mesmo e vai em busca de respostas. O mais legal? A forma como essa história é narrada: algumas vezes bem científica, outras bem divertida. E o leitor vai se envolvendo e se vê preso pela curiosidade do escritor, louco para entender esse fenômeno.

    Embarcando na viagem de Weiner, o leitor vai conhecer a origem e o porquê dos grandes gênios da humanidade de todos os tempos. Ficção? Não, essa não é a proposta. Documentário ao estilo Globo Repórter? Muito menos. O livro é quase um diário de bordo das viagens que o autor faz para colher dados para as suas pesquisas, com muitas informações científicas e históricas, mas com uma boa dose de humor.
    “Nossos conceitos de criatividade e genialidade estão profundamente enraizados em nossos mitos sobre a criação. Esses mitos são extremamente poderosos. Mesmo que você não seja nem um pouco religioso, é bem capaz que os tenha internalizado. “No começo, Deus criou o Céu e a Terra”. O impacto dessas palavras, tanto sobre os religiosos quanto sobre os seculares, é enorme”
    Apesar do tema, a linguagem é extremamente acessível e a leitura flui de maneira surpreendente para a gama de conhecimento que o livro traz.
    “Por que a história é tão desprovida de gênios mulheres? O motivo é simples: até recentemente, a maior parte do mundo não permitia. Nós temos exatamente os gênios que queremos e merecemos. Se alguma coisa enfatiza a importância do ambiente na criação do gênio criativo, é a escassez gritante de mulheres no panteão. Historicamente, negavam-se às mulheres os recursos necessários para a excelência criativa: acesso a mentores, recompensas (intrínsecas e extrínsecas), patronagem, um público. Na idade que a maioria dos gênios produz seus primeiros trabalhos notáveis, os vinte anos, as mulheres eram sobrecarregadas cuidado dos filhos e da casa”
    Já não bastasse tudo isso, a Darkside não poderia deixar de fazer um livro fantástico, lindo, de capa dura com laterais em amarelo e papel da melhor qualidade.


    Leia, viu? Vale muito à pena. 

    2 comentários :

    1. Drica!
      O livro deve ser rico e bem interessante, demonstrando que os gênios podem nascer em qualquer lugar.
      Fiquei curiosa.
      “Ninguém nasce mulher: torna-se mulher.” (Simone de Beauvoir)
      cheirinhos
      Rudy
      http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
      TOP Comentarista de MARÇO, livros + KIT DE PAPELARIA e 3 ganhadores, participem!

      ResponderExcluir
    2. Parece ser bem diferente é interessante esse livro, pois saber mais sobre esses fenômenos, onde e como surgem essas mentes brilhantes deve ser algo que desperta curiosidade no leitor.

      ResponderExcluir

    O seu comentário alegra o nosso dia!!!