• Home
  • Sobre o Blog
  • Colaboradores
  • Contato
  • Estante da Tata: As Tumbas de Atuan, Ursula K. Le Guin


    Quando Tenar é escolhida como suma sacerdotisa, tudo lhe é tirado: casa, família e até o nome. Com apenas 6 anos, ela passa a se chamar Arha e se torna guardiã das tenebrosas Tumbas de Atuan, um lugar sagrado para a obscura seita dos Inominados.
    Já adolescente, quando está aprendendo os caminhos do labirinto subterrâneo que é seu domínio, ela se depara com Ged, um mago que veio roubar um dos maiores tesouros das Tumbas: o Anel de Erreth-Akbe.
    Um homem que traz a luz para aquele local de eternas trevas, ele é um herege que não tem direito a misericórdia.
    Porém, sua magia e sua simplicidade começam a abrir os olhos de Arha para uma realidade que ela nunca fora levada a perceber e agora lhe resta decidir que fim terá seu prisioneiro.
    Finalista da Newbery Medal, que premia os melhores livros jovens de cada ano, As Tumbas de Atuan dá continuidade ao elogiado Ciclo Terramar com uma singela história que rompeu com os paradigmas de heroína quando foi lançada.


    As Tumbas de Atuan
    Ciclo Terramar # 2
    Ano: 2017 
    Páginas: 160
    Idioma: português 
    Editora: Arqueiro

    Quem viu minha resenha do primeiro livro do Ciclo de TerraMar (aqui) sabe como eu me surpreendi com o mundo criado pela lena Ursula K Le Guin.

    Com 148 páginas, As Tumbas de Atuan é um livro rápido, fácil e bonito de ler. É o tipo de livro que eu gostaria que existisse quando eu era criança e buscava, incessantemente, livros de fantasia que me atraíssem. Foi naquela época que eu me apaixonei pelas Crônicas de Nárnia e eu sei que teria me apaixonado pelo ciclo de TerraMar também.

    Como eu disse anteriormente, Usula K Le Guin foi uma mestre do gênero da fantasia e seus livros são inspiração inegável para os grandes nomes da fantasia atualmente.

    Eu vou tentar fazer um resumo da história sem dar nenhum spoilers para aqueles que não leram o primeiro livro.

    Então, vamos lá.


    No primeiro livro da série nós conhecemos Ged, um jovem órfão que, por uma casualidade do destino,  se tornará aprendiz de mago e que, em um futuro talvez não muito distante, se tornará o maior feiticeiro que já existiu (Ursula deixa isso bem claro desde a primeira página do primeiro livro).

    Em as Tumbas de Atuan, a personagem principal é Tenar, uma menina que desde criança foi escolhida para se tornar uma suma sacerdotisa e, como tal, a guardiã das Tumbas de Atuan.

    O que acontece é que as tumbas ficam em uma ilha e, por conta dos seus tesouros mágicos, são guardadas fielmente por um grupo de sacerdotisas que cultuam os inominados (elas são meio doidas, se você me perguntar). Quando a sacerdotisa morre, sua sucessora é escolhida através de uma seleção muito simples: ela tem que ter nascido no mesmo dia em que ocorreu a morte da sacerdotisa original.

    Completamente conformada com seu destino e muito boa no seu trabalho como guardiã, tudo muda para Tenar quando um jovem mago invade as tumbas afim de roubar um de seus tesouros.

    Aquele jovem mago (obviamente, né?!?!?!) é o Ged (ou gavião, como eu prefiro chamar ele).

    O mais legal desse livro não é a história em si, mas a lição por trás dela. Tenar foi obrigada a se tornar aquilo que esperavam dela e não quem ela queria ser. Ela foi obrigada a viver uma vida que não foi a que ela escolheu e, mesmo assim, ela aceitou o que lhe foi imposto. Quando Ged chega, com sua vontade de viver, de fazer o seu próprio destino e de usar seus poderes de formas antes não imaginadas por ela, Tenar começa a questionar sua própria realidade, questionar as escolhas que ela não pode fazer e que foram impostas a ela.

    É muito, muito legal ver a relação deles. Ela toda focada e séria nos seus deveres e ele, como uma figura rebelde que questiona a sua religião e a imposição que a sociedade teve na vida dela.

    Ged, por sí só, é uma das melhores coisas nesse livro para mim. Ele é um personagem maravilhoso e bem construído. A série se compromete claramente a mostrar o seu desenvolvimento, sua evolução de menino órfão ao maior super mega mago de todos os tempos.

    Eu não sei o que os outros livros vão trazer, mas eu espero, de verdade, que o último livro da série mostre Ged como Gavião, mostre quem ele se tornou.

    Talvez por isso, em parte, pelo menos, esse segundo livro me lembrou bastante de uma outra série de fantasias chamada MAGO (resenha aquiaqui e aqui) e eu não me surpreenderia se descobrisse que O Ciclo de TerraMar fosse a inspiração para a série.

    O que me deixou chateada com esse livro foi o número de páginas. Eu me acostumei a ler fantasias com mais de 500 páginas e, ter a oportunidade de visitar esse mundo novamente, em tão poucas páginas, foi doce e amargo ao mesmo tempo. No momento em que eu mais queria que a história continuasse, o livro acabou.

    O livro é claramente mais focado para o público jovem e, talvez por isso, possui uma quantidade de páginas mais acessíveis mas, a amante de fantasia aqui, gostaria que a história fosse um pouquinho mais longa afim de poder aproveitar a leitura por um pouquinho mais de tempo.

    O que eu não entendi foi a capa desse livro. Vamos ser francos aqui, ela não é nada atrativa. Porque fizeram isso, pelo amor de deus??? O primeiro livro tem uma capa MARAVILHOSA e eu esperava que o segundo seguisse o mesmo estilo.

    Quanto a tradução e a esquematização do livro, a Arqueiro está de parabéns. As letras possuem fontes confortáveis e a diagramação foi feita para que qualquer pessoa (de qualquer idade) não tenha dificuldade em ler.

    A série O Ciclo de TerraMar possui 5 livros no total e eu estou real e ansiosamente esperando pelos próximos. 


    21 comentários :

    1. Fiquei curiosa pela capa, e fui pesquisar. Não sei se é erro do meu computador ou se você não colocou mesmo, mas não tem capa na resenha. Eu também compartilho do mesmo sentimento que você: gosto de ler fantasias mais longas, apesar de que ler Nárnia foi um sacrifício (julguem-me, não gostei muito). Enfim, gostei da premissa do livro e você falou com tanta paixão acerca do Ged, que fiquei tentada a ler.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Foi um erro da postagem, mas agora já está normalizado!!

        Sem julgamentos aqui! haha Mas que bom que tenha gostado da resenha!

        Excluir
    2. Oi, Tata!
      Eu estou querendo ler essa série desde que o primeiro foi lançado. É muito bom saber que mesmo sendo um livro curto, ele é cativante, que nos faz refletir e querer mais. Estou amando viajar por Terramar e acompanhar Ged em suas aventuras através de suas resenhas.
      Bjos!

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Vale muito a pena Alessandra! Super recomendo!

        Excluir
    3. Não conhecia esta série As Tumbas de Atuan, mas por este livro ter poucas páginas e a história parecer ser muito boa, adicionei ele em minha lista de leituras.
      Gostei muito da sua resenha e espero começar a ler a série As Tumbas de Atuan em breve.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Eu tb não!! E olha que é um clássico e eu adoro fantasia! Mas fico feliz que estão finalmente publicando os livros dela aqui no Brasil.

        Excluir
    4. Fantasia não chama minha atenção, raramente eu leio algo, só quando vejo inúmeras resenhas falando que é muito bom, como foi o caso de A Fúria e e Aurora. Esse eu percebi que tem poucas páginas ne? Se o leitor estiver gostando da leitura, a história deve passar voando, o que pode não ser muito bom como você disse.
      Um ponto bem bacana que eu gostei foi o fato de ser uma série, acho que assim ficamos bem mais próximos e conhecedores dos personagens e ambiente.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Eu tb adorei A Fúria e A Aurora!!

        Pelo que eu estou vendo, todos os livros tem de fato poucas paginas =/ Dá para ler em uma tarde!

        Excluir
    5. Oi.
      Pois é, também acho que a capa do primeiro livro é bem mais bonita do que essa. Mas, como o que vale mesmo é o conteúdo, fico feliz em saber que que o segundo livro está bem desenvolvido, apesar de poucas páginas. Quero muito ler esse série, pois gosto muito desse gênero, quando as histórias são bem construídas e os personagens cativam.
      Excelente resenha.
      Beijos.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Não é? Até agora estou sem entender como ou quem autorizou essa capa do segundo livro!

        Excluir
    6. Sou uma grande fã do gênero e sem dúvida eu irei gostar de descobrir como essa série influenciou tantos outros autores de fantasia que tanto amamos. Um livro tão fininho, As Tumbas de Atuan dá para ser devorado inteiro em uma única tarde! Um infanto juvenil que estará em breve em minhas leituras.
      Diferente de vc, eu gostei da capa ;D
      Beijos!!

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Se vc é uma grande fã de fantasia então esse livro é para vc!!

        Excluir
    7. Tata!
      Desde a adolescência sou fã da autora, porque ela cria uma ficção tão envolvente que parece que fazemos parte de toda a aventura do livro.
      Quero demais poder ler e acompanhar a saga de Tenar.
      Uma pena mesmo o livro ser curtinho, dá aquele gostinho de quero mais, né?
      Desejo uma semana de luz e paz!
      “Não há saber mais ou saber menos: Há saberes diferentes.” (Paulo Freire)
      Cheirinhos
      Rudy
      TOP COMENTARISTA DE JULHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
      http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir
    8. Oi Tata!
      Eu nunca li Nárnia :/ só assisti aos filmes. Mas pretendo ler ainda.
      A capa me atraiu e a história também.
      Confesso que não gosto de livros curtos desse jeito. Gosto de livros com histórias bem mais desenvolvidas e com detalhes.
      O Ged parece ser um garoto muito ativo e astuto. Gosto quando o personagem tem personalidade de descobertas, de questionamentos.
      Obg pela indicação!
      Abc

      ResponderExcluir
    9. Não li o primeiro livro ainda, mas confesso que estou bem curiosa.
      Parece ser uma aventura e tanto! Muito bem escrita.
      O livro pode ser fino, mas contanto que a história seja boa né? haha
      Mas também sou amante de fantasias e sempre espero livros bem recheados.
      Até que gostei da capa do livro. Mas tem que estar relacionada com a história né?
      O segundo livro parece ser uma ótima pedida também e espero conferir essas obras em breve.
      Beijos
      Caroline Garcia

      ResponderExcluir
    10. Olá,
      Não tinha conhecimento desse livro e nem da autora. Me encantei pela trama, tem aquela fantasia que amo muito, que me faz viajar. Gostei muito dos personagem tem uma personalidade maravilhosa, fiquei bem receosa com fato da personagem pode querer fazer outras coisas sendo que tem que seguir aquilo que lhe opõem, deve ser algo triste mas mesmo assim amei a trama.

      ResponderExcluir
    11. Quando soube do lançamento do primeiro livro, e um primeiro momento me interessei pela leitura, depois de ler várias resenhas percebi que se trata de uma estória de muitos séculos atrás, e isso de certa forma me desanimou, agora lendo a resenha da continuação, ainda sim não conseguiu me chamar a atenção ao ponto de ter vontade de ler o livro, o que e uma pena. Para quem gosta desta premissa com certeza deveria dar uma chance.

      Participe do TOP COMENTARISTA de Julho, para participar e concorrer aos livros "O Casal que mora ao lado" e "Paris para um e outros contos".
      http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir
    12. Olá Tata ;)
      Gosto mais da capa do primeiro livro mesmo, foi a primeira coisa que me chamou atenção quando vi no skoob.
      Adoro livros de fantasia infanto-juvenis, então sinto que vou amar a narrativa e os personagens, principalmente da Ged! E que legal que o livro traz uma lição ;)
      Acho que vou terminar o livro querendo que ele fosse mais longo também, para aproveitar mais a leitura kkkk
      Bjos

      ResponderExcluir
    13. Oláaa !!
      Eu não conhecia a série, e nem a autora, mas confesso que fiquei super interessada não só por causa do enredo, mas tbm pelo jeito que você descreveu o livro, eu amo demais livros de fantasias e é realmente um saco quando a história está muito boa, mas a quantidade de paginas são poucas, eu nao gosto muito de livros curtinhos, ainda mais de fantasias, sempre fico querendo mais e mais da história. O livro traz realmente uma lição muito importante, e estou ansiosa para conhecer a narrativa e os personagens, principalmente Ged, que ja me encantou desde agora hahaha ! Eu não achei a capa tão ruim kkkk, mas vou dar uma olhada na capa do primeiro livro para ver a diferença.

      ResponderExcluir
    14. Olá!
      Já tinha ouvido falar desses livros, mas nunca tinha lido a resenha.
      Gosto muito de livros de fantasia e esse me interessou muito, gosto muito de livros juvenis também. Então já vou anotar a dica (:
      Beijos

      ResponderExcluir
    15. Nunca tinha ouvido falar na série, mas certeza de que iria gostar, sou apaixonada por livros de fantasia.
      Pena que tenha poucas páginas, realmente é chato quando estamos lendo e o livro acaba rapidinho, só é bom porque dá um gostinho de quero mais..
      E em relação a capa, eu adorei, talvez por não ter visto a do primeiro livro, mas achei ela tão lindinha kkk *-*

      ResponderExcluir

    O seu comentário alegra o nosso dia!!!