• Home
  • Sobre o Blog
  • Colaboradores
  • Contato
  • Lendo com a Dani: Romance entre rendas,As Modistas #4, Loretta Chase


    Que lady Clara Fairfax é dona de uma beleza estonteante, Londres inteira já sabe. Mas a fila de pretendentes que bate à porta de sua casa com propostas de casamento já está irritando a jovem.
    Cansada de ser vista apenas como um ornamento, Clara decide afastar-se um pouco da alta sociedade e se dedicar à caridade. Um dia, numa visita a uma obra social, ela depara com uma garota em perigo e pede ajuda ao alto, sombrio e enervante advogado Oliver Radford.
    Radford sempre foi avesso à nobreza, mas, para sua surpresa, pode vir a se tornar o próximo duque de Malvern. Embora queira manter sua relação com Clara no campo estritamente profissional, aos poucos ele percebe que ela, além de linda, é inteligente, sensível e corajosa.
    E quando a perspectiva de casamento se aproxima, tudo o que Radford pode fazer é tentar não perder a cabeça por Clara. Será que a herdeira mais adorada da sociedade e o solteiro menos acessível de Londres serão vítimas de seus próprios desejos?
    Em Romance Entre Rendas, livro que encerra a série As Modistas, Loretta Chase nos brinda com uma história envolvente e cheia de paixão, com personagens fortes e marcantes.
    Romance entre Rendas (Dukes prefer Blondes)
    Loretta Chase
    As Modistas #4
    Arqueiro (2017)
    320 páginas

    De longe, o livro mais divertido desta série. Embora não desbanque o segundo na minha preferência.


    Lady Clara Fairfax, a bela e estonteante, o prêmio mais cobiçado entre os cavalheiros, nossa conhecida desde o primeiro volume, Sedução da Seda, por ser linda, mas usar roupas horríveis.



    O alvo das três irmãs Noirot é uma beldade, mas que destoa por não ser uma cabeça de vento. Clara adora ler e o período mais feliz de sua vida, embora com apenas 22 anos e muito para viver, é definido por ela como a infância, quando tinha a liberdade de brincar com seu irmão Longmore e seu amigo Clevedon.. Bem... até o incidente em que perde a lasquinha de seu dente, aos oito anos. 



    O prólogo nos introduz Oliver Radford na escola, sofrendo bullying por parte de seu próprio primo, tudo por ser filho do advogado da família. Sim, naquela época o ramo trabalhador da família era motivo de vergonha.


    "Bernard o agarrou pelo punho.
    -... eu seguraria a língua se era você, pequeno Corvo. A menos que queira que eu conte umas histórias que é...
    - Em primeiro lugar, se você fosse eu - corrigiu Oliver. - Como está claro que não é, você precisa do subjuntivo. Em segundo lugar, histórias é plural. Portanto, você precisa usar a terceira pessoa do plural. A forma verbal correta é são."

    Eu adoro quando os personagens usam seus conhecimentos de gramática. =) E não resta dúvida de que me apaixonei por Oliver neste momento, mesmo prestes a apanhar, sem deixar-se abalar com a brutalidade do primo.


    Mas George Radford era um feliz advogando, estimulando sua mente, usando sua inteligência e era motivo de orgulho do filho Oliver que, não obstante, seguiu os passos do pai. E tal como ele, sequer gostava de pensar no título de duque de Malvern que poderiam receber.



    E quando Oliver ressurge na narrativa, está na casa dos trinta, é um promotor temido e admirado, habilidoso e do bem, com um humor para lá de peculiar. Conhecido como Corvo Radford, por conta de seu nariz, Oliver adora o que faz e em seus planos está se tornar lorde Chanceler. Corvo é alvo de várias pessoas que o desejam morto, em especial os aliciadores de crianças. 



    E embora certo de nunca rever Clara, o destino faz com que cruzem o caminho num momento para lá de perigoso. O que o faz relembrar de quado se conheceram. Mas nada o prepara para o que vem. Lady Clara deseja ser útil e ajudar uma jovem a encontrar seu irmão, e vai em busca dos serviços de quem? 



    E gente, esses dois juntos são hilários. Eles discutem, guardam as palavras e depois usam contra si. Eu ri tanto, estava parecendo uma maluca. E o que mais gosto nestes livros é que sempre rola um beijo para calar o tagarela!



    "- Eu gostaria de ser homem - disse ela. - Eu o derrubaria com um belo soco, quebraria o seu nariz e...
    - Por favor, a senhorita está acabando com...
    De repente, ele a pegou pelos ombros, inclinou a cabeça e a beijou."

    Loretta Chase me deixou para lá de feliz lendo este volume, ter uma lady agindo às escondidas para ajudar uma garota sem recursos, ignorando os riscos de ser reconhecida e os perigos da empreitada, foi bem de acordo com a personalidade de Clara. 

    "- Percebo que existe a possibilidade de haver acontecimentos não planejados - responde Clara - Pode ter certeza de que levarei uma arma. E, se isso não for suficiente, o Sr. Radford estará por perto para conversar com os meliantes até eles se suicidarem."

    O relacionamento deles vai surgindo aos poucos e, mesmo com toda a improbabilidade, eles acabam se apaixonando, não sem antes passarem por poucas e boas.

    Este volume, na minha opinião, foi o mais repleto de ação. Além de gostar de ler sobre um personagem que não faz parte da nobreza, que trabalha num tribunal, conhecer um pouco dos costumes no início da advocacia, ler sobre o surgimento da polícia metropolitana.

    E cada alfinetada deles soavam como a melhor parte do texto.

    "- Prometi que a levaria. Não posso voltar atrás em minha palavra. 
    - É claro que pode! Como ela conseguiu convencê-lo? Houve coerção? Porque você sabe... 
    - Não seja ridículo. Como ela poderia me coagir? Com seu chapéu molhado?"

    Adorei o Westcott, ele é sócio do Oliver, e não poupa palavras para criticar o colega. Especialmente quando ele aparenta estar desajuizado.

    Bem como a Davis, a criada de Lady Clara, ela é superprotetora, mas acaba fazendo as vontades da jovem. Sem esquecer que ela adora ameaçar o Corvo em caso de Clara se machucar.

    E podem aguardar por momentos bem engraçados quando o marquês e a marquesa de Warford souberem destes pombinhos. E a maneira de provarem o que sente é bem inovador.
    "- Amo você, lady. Sabe disso, são sabe?
    - Deduzi que sim, Corvo."
    Romance entre Rendas tem humor, tem tensão, tem uma trama policial, momentos de nervosismo, mas que são pincelados por algumas risadas. Este é um livro que reúne mais uma vez os opostos.

    Porém, o que mais gostei neste volume é que Clara, em sua inocência, soa ainda mais verdadeira e os sentimentos que surgem são ainda mais fáceis de aceitar e admirar do que os ocorridos nos volumes anteriores. Um romance na medida certa, e que me fez relembrar algo escrito pela Barbara Cartland.

    Bem escrito, cenas detalhadas, costumes bem utilizados, a escrita fluída e recheada de momentos bem humorados tão característica da autora. Os personagens têm suas características bem delineadas, seja em caráter comportamental ou físico. Não encontrei erros de revisão durante a leitura.



    "- Eu amo você de verdade, meu Corvo. Eu nunca disse isso, mas...
    - Milady, eu deduzi que sim."

    As Modistas:

    1. Sedução da Seda (Silk is for Seduction)
    2. Escândalo de cetim (Scandal Wears Satin)
    3. Volúpia de Veludo (Vixen in Velvet)
    4. Romance entre Rendas (Dukes prefer Blondes)


                                                                 

    2 comentários :

    1. Oi Dani, sua resenha me deixou tranquila, eu já queria ler mas tava com o pé atrás com Clara, ela não conseguiu me conquistar nos volumes anteriores, mas pelo que li esse romance é daqueles gato e rato, com briguinhas que terminam em beijos e é super divertido, dou valor a história que me arrancam risadas e fiquei super animada pra concluir a série ;)

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi Lili! Compartilhamos do mesmo sentimento, gostava de Clara mas como coadjuvante, fiquei temerosa dela ser o destaque, mas ela conseguiu superar e muito. E o Oliver é uma figura. Esses dois se desentendem tanto que rir é algo certo!
        Obrigada e boa leitura!

        Excluir

    O seu comentário alegra o nosso dia!!!