• Home
  • Sobre o Blog
  • Colaboradores
  • Contato
  • Livros da Gata: Para amar Clarice Lispector


    A obra de Clarice Lispector é elogiada, com distinção, por muitos aspectos: a densidade na busca dos mais profundos mistérios humanos, seu incrível tom ao mesmo tempo de conversa ligeira e de refinamento metafísico, o pacto que constrói com o leitor colocando a Literatura a serviço da nossa existência. Questões amplamente encontradas em seus livros e que lhe conferem destaque dentre os autores mais importantes de nossa Literatura. Mas como observar isso? Emilia Amaral desdobra e analisa as principais marcas literárias de Clarice, mostrando, a partir de fragmentos extraídos de diversas obras, como elas estão presentes no texto, para que você, leitor, possa compreender melhor a arte de sua escrita.
    Para Amar, Clarice
    Emilia Amaral
    Ano: 2017 
    Páginas: 157
    Idioma: português
    Editora: Faro Editorial

    Quando eu vi que a Faro iria lançar um livro para apresentar os elementos literários das obras de Clarice Lispector fiquei louca para ler pois gostei muito de A Hora da Estrela. 

    Mas eu tenho um problema sério com obras mais eruditas e cheias de mensagens nas entrelinhas, como são as obras de Clarice, por isso imaginei ter encontrado a oportunidade perfeita para entender melhor a mensagem daquela obra.

    A escritora Emília Amaral em Para Amar Clarice se debruça sobre as obras da autora e esmiúça detalhes importantes e traços marcantes de sua escrita.

    “...o foco deste trabalho é mais a escrita que a figura de Clarice, e seu objetivo é apresentá-la aos leitores de modo a construir um itinerário de leitura que corresponda a uma “iniciação “ orientada por elementos de seu estilo, um caminho sugerido do que observar mais : em seus temas, motivos, imagens, recursos estilísticos, obsessões.”
    E é isso mesmo que a professora de literatura faz, inicialmente apresenta um breve perfil da escritora encaixando sua obra em sua vida e depois a cada capítulo se debruça sobre cada uma de suas obras mostrando os simbolismos dos personagens, os significados de cada detalhe usando trechos e tecendo seus comentários.

    Cada capítulo tem um titulo próprio que se relaciona com o livro apresentado no referido capítulo além de uma imagem em preto e branco que dá um ar delicado a obra. Exemplo do capítulo 7 

    “A ESCRITA CALEIDOSCÓPICA OU DE COMO (NÃO) SE TOCAR A COISA COM A PALAVRA”
    Água Viva (1973)

    E um desenho de um rosto de perfil formado por vários pássaros voando.

    Muito lindo diga-se de passagem, foi meu capítulo preferido.

    No final, Emilia Amaral faz um apanhado geral de como se pode amar Clarice convidando o leitor a mergulhar mais um pouco em suas obras.

    Agora vou reler A Hora da Estrela para perceber melhor sua mensagem.

    Gostei bastante, me ajudou em algumas situações a ver e sentir melhor o estilo de Clarice Lispector mas, por conta da escrita um pouco rebuscada e elaborada das frases e ideias da professora, não acredito ser uma obra de simples entendimento, passando em vários momentos uma imagem mais acadêmica para quem já conhece Clarice Lispector do que uma obra para atrair novos leitores.

    Beijos, Myl 
                                                                

    0 comentários :

    Postar um comentário

    O seu comentário alegra o nosso dia!!!