• Home
  • Sobre o Blog
  • Colaboradores
  • Contato
  • À Convite: Anderson Gouveia - Inquebrável

    Dor. Esta é a única coisa que consigo sentir agora. Jamais pensei, em toda a minha vida, que seria abandonado por aqueles que diziam me amar. A sensação de impotência é agonizante, parece que vai rasgar o meu peito e destruir o restinho do eu que ainda sou.
    Eu juro que tentei ser o garoto perfeito, o exemplo em tudo que fazia, mas chega uma hora em que a gente precisa se libertar. O verdadeiro Daniel estava bem ali, diante dos meus pais. Eles diziam me amar, mas aquilo não passava de uma mentira baseada em uma vida de controle.
    Quando o pior aconteceu, pensei que estava sozinho, mas eu não estava. Foi quando percebi que os elos que formei nesta pequena jornada eram mais fortes que aço, todo o amor que senti conseguiu resistir ao trauma, se tornou inquebrável. Então, quero que vocês saibam que, assim como eu, não estão sozinhos. Não desistam de quem realmente são quando a dor te fizer chorar sem motivos.
    Vocês já sabem como foi o começo desta história. Estão prontos para saber como ela termina?
    Inquebrável
    Crescendo # 2
    Ano: 2017 
    Páginas: 204
    Idioma: português 
    Editora: Ler Editorial

    Eii, leitores!!! Vem conferir mais essa resenha que vem chegando, fresquinha do forno...

    Então leitores, o livro conta uma história bem empolgante de se ler, uma leitura rápida, contagiante e nada cansativa... O livro físico tem a aparência ideal, a meu ver, tamanho do livro (número de páginas que, em minha opinião, conta bastante quando temos uma rotina mais agitada) facilitando a leitura e não a tornando tão densa, espaçamento ótimo, tamanho ideal da fonte, páginas amareladas, sem falar que a arte da capa é fantástica, e foi o ponto que me fez decidir pelo livro, e mais, o livro veio com uma mensagem linda autografada, o que deu um gás extra na leitura...

    Mas vamos ao ponto principal, o livro nos traz uma história de romance bem real, nem todo romance é aquele conto de fada, e esse traz uma rotina bem parecida com a de muitos jovens brasileiros. O foco do livro é na vida do Daniel, um jovem que acabou de ter alta hospitalar devido a uma agressão que sofreu daí em diante o enredo gira em torno em desvendar como ele foi parar no hospital, o que o fez ficar em coma durante um período e “perder” muitos acontecimentos à sua volta, detalhe: andei sabendo que o Daniel “aprontou um pouco no passado”, mas isso não justifica nenhum tipo de agressão.

    Daniel, ainda em fase de recuperação, tenta, aos poucos, retornar à sua vida normal, com seus amigos, faculdade, namoro, etc, o que é um desafio para ele. Superar um trauma, saber o que ocorreu e tentar ajustar a própria vida não é algo fácil, já não é fácil conduzir a mesma sem ter passado por algo parecido, quem dirás quando tudo muda repentinamente... 

    Apesar do foco principal da história ser a vida de Daniel, o livro também traz um pouco da vida de quem o rodeia bem descrita, como uma forma de ter mais de um personagem com foco e, dessa forma, conhecemos o Andy, melhor amigo do Daniel, um ponto curioso é que o livro traz descrito o momento em que cada um entra em foco, de modo a não deixar o leitor se perder em partes da história (isso foi um super diferencial).

    O mais curioso é que, por ser um livro nacional, traz riquezas de vocabulário e de expressões usadas por nós, brasileiros, como algumas gírias, tornando a história menos fictícia e mais real, mergulhando no mundo da linguística e de suas entrelinhas... 

    Gostei muito do livro, super recomendo e estou muito ansioso para ler como toda essa história começou, já que o livro é sequencia de outro título “Imperfeito” e a continuidade dessa história, já que o livro nos deixa um ar de quero bis... lembrando que ainda não li o “Imperfeito” e que minha opinião poderia ser bem diferente caso eu tivesse acompanhando a história desde o inicio, ou não!!! Rsrs

    Espero que gostem...!

    Abraços, And.



    2 comentários :

    1. Não me recordo do primeiro livro,mas sei lá, posso estar enganada, mas os livros parecem funcionar bem, não precisando necessariamente serem lidos em sequencia!
      Adoro um bom enredo, com recomeços, com dúvidas e com esse pisar no passado.
      Nossa literatura nacional nos enche de orgulho e quero muito ter a oportunidade de conhecer e ler essa obra!
      Beijo

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Olá querida, ao meu ver, como autor, não tem como ler "Inquebrável" sem ter lido "Imperfeito". Este livro se inicia pouco tempo depois dos fatos ocorridos no primeiro, além de que a maior parte da história é totalmente ligada, tendo em vista que é o mesmo personagem narrador.

        Excluir

    O seu comentário alegra o nosso dia!!!