• Home
  • Sobre o Blog
  • Colaboradores
  • Contato
  • Estante da Tata: O Segredo de Emma Corrigan, Sophie Kinsella


    Em O Segredo de Emma Corrigan , Sophie Kinsella segue a receita que fez da série Os delírios de consumo de Becky Bloom sucesso de público - foram mais de 35 mil exemplares vendidos só no Brasil - e crítica. Com humor e muito charme, ela nos apresenta a Emma, uma inglesa perto dos 30 anos, mas longe de uma definição na vida. Na memória ela guarda situações ultraconfidenciais: como perdeu a virgindade enquanto os pais assistiam Ben-Hur na sala de TV, o que pensa sobre o namorado, as peças que prega nos colegas de escritório, seu peso real.
    Funcionária Júnior da Panther Corporation, uma empresa de produtos energéticos e esportivos com filiais por toda Grã-Bretanha, Emma vai a Glascow participar da reunião de marketing sobre um novo refrigerante, a Panther Cola. O que parecia uma grande oportunidade profissional se transforma num pesadelo. Como se não bastasse ter derramado a bebida num superior, seu vôo de volta para casa quase cai. Em momentos de tensão as pessoas fazem as coisas mais estranhas. E Emma Corrigan não é exceção. Acreditando estar a um passo de uma morte trágica, ela conta todos os seus pequenos pecados para o passageiro ao lado. Afinal, qual a probabilidade de vê-lo de novo? Ainda mais com vida?
    Mas o destino decide brincar com a protagonista: o avião pousa em segurança e o distinto cavalheiro nada mais é que o fundador e presidente da empresa onde trabalha. E além dos segredos pessoais, Emma abriu o verbo sobre todos os colegas da Panther e suas estratégias para enrolar no serviço. Para recuperar o respeito profissional - e voltar às boas com o pessoal do escritório - Emma se mete nas situações mais inusitadas, quase novelísticas. Mas com as quais todas as mulheres acabam se identificando.
    O Segredo de Emma Corrigan
    Ano: 2005 
    Páginas: 384
    Idioma: português 
    Editora: Record


    O Segredo de Emma Corrigan conta, de uma forma hilária, a historia de uma mulher chamada Emma, uma mulher que, como todo mundo, guarda segredos, alguns pequenos e inocentes, alguns vergonhosos e alguns que a consumem. 

    Ela esconde coisas como o seu peso, o seu gosto (ou a falta dele) por jazz, o que ela realmente acha das roupas feitas de crochê que a amiga dela faz para ela, a frustração que ela sente quanto a relação dela com os pais e com a sua falta de sucesso na vida profissional (ela teve quatro empregos diferentes em cinco anos).

    Mas a vida dela muda quando ela recebe uma missão da empresa na qual trabalha. Ela teria que pegar um avião, assistir uma reunião em uma filial da empresa, sorrir, balançar a cabeça quando alguém comentasse alguma coisa e pegar um avião de volta. Não tinha como dar errado, como ela estragar a coisa toda certo?

    Errado!

    E é ai que, depois de um dia desastroso e, por conta da camaradagem de uma aeromoça, ela pega o avião de volta e senta do lado de um bonitão maltrapilho na primeira classe. 

    Só que o dia que não parecia nunca acabar ia ainda ficar pior.
    O avião acaba entrando em uma turbulência tão violenta que faz ela acreditar que definitivamente chegou a hora dela de bater as botas.

    "Ouço alguém atrás de mim recitando ''Ave Maria cheia de graça...'' e um novo pânico de causar engasgo me domina. Tem gente rezando. É serio.
    A gente vai morrer.
    A gente vai morrer.
    ..
    - A gente vai morrer.
    ..
    - Não acho que agente vá morrer – afirma ele. Mas também esta agarrando os braços da poltrona. – Eles disseram que era só uma turbulência..
    - Claro que disseram! – Posso ouvir minha histeria na minha voz – Eles não diriam exatamente ''Certo pessoal, é isso ai, vocês todos vão para o beleleu''.
    E o que ela faz?

    Ela resolve contar TODOS os seu segredos. e me entenda aqui, quando eu digo todos, são todos mesmo, para o cara sentado ao seu lado.

    Ela conta que mentiu no currículo, que se vinga da colega de trabalho jogando suco de laranja na planta dela, que nunca se apaixonou de verdade, que ela acha seu namorado perfeito demais e parecido demais com o Ken, da Barbie, que a calcinha fio dental dela incomoda muito, que ela queria ter peitos maiores, que matou, sem quer, o peixinho que a mãe dela pediu pra ela cuidar e o substituiu por outro...

    Ela contou coisas pra ele que ela nem sabia que guardava e pensamentos e sentimentos que ela nem sabia que existiam.

    Então, quando o avião para, ela percebe o que ela acabou de fazer e entra em choque por ter contado tudo sobre sua vida e que, para piorar isso, ela falou tudo sem filtro nenhum (uma coisa que ela nunca, NUNCA mesmo fez na vida) para um completo e total estranho da primeira classe.

    Alguns dias depois, a coisa toda fica ainda mais descontrolada quando ela reencontra o estranho do avião e descobre que ele é, e se prepare para essa, na verdade o co-fundador e DONO da gigante e importante multimilionária, empresa na qual ela trabalha.

    Traduzindo? Ela disse para ele no avião que mentiu e adulterou o currículo para conseguir o emprego, que se vinga de uma colega do trabalho e sobre quão mané o chefe de departamento dela é.

    Imaginem só, você trabalhar para a Coca-Cola e dizer isso tudo (e discutir sua vontade de por silicone e porque odeia usar fio dental...) para o DONO da empresa. Eu teria encontrado um pedaço de terra e enterrado a minha cabeça lá. 

                                                   

    Então, quando ela começa a pensar que teria sido melhor que o avião tivesse de fato caído, o cara a surpreende guardando todos os segredos dela e criando uma espécie de jogo com os seus segredos o que, CLARAMENTE, a deixa louca. 

    Mas o que ela não entende e que, na verdade, ele tenta mostrar a ela, é que os segredos que ela esconde de todo mundo são, na verdade, o que fazem ela ser quem ela realmente é, o que faz dela, ela mesma.

    Ainda assim, o mesmo cara que a faz ver isso tudo, prefere não contar nenhum de seus segredos para ela. Mas mais do que isso, Emma sabe que ele esta escondendo um segredo realmente muito grande e ela quer saber exatamente qual é, mas pra isso, ela irá contar com suas duas amigas malucas de pedra com muita imaginação e tendencias estranhas.

    O segredo de Emma Corrigan me fez rir, chorar de rir, rir histericamente, rir mais um pouco, me emocionar, rir e terminar a ultima pagina com um sorriso no rosto.

    Para vocês terem ideia do quanto eu gostei do livro, eu comecei ele numa tarde e só parei de ler lá para  5h da manhã do outro dia quando, finalmente, tinha terminado.

    Se você for ler esse livro, e eu realmente acho que você deveria, me deixe te dar uma recomendação: se você tem uma risada escandalosa, procure ficar longe de lugares públicos no momento que for ler.

    Por fim, vale ressaltar que, apesar de totalmente hilário, o livro consegue passar mensagens bem legais aos seus leitores, assim, ele não será só mais um livro engraçado em sua estante.

                                                                     


    1 comentários :

    1. Oi Tata, ler essa resenha me fez perceber que tô com saudade dessa autora rsrs <3 Amo Sophie e suas protagonistas loucas, me divirto horrores e assim como você também ri muito lendo essa história, que vale mais que a pena. Tenho que confessar que esqueci algumas partes :/ mas isso acaba por ser bom, vou ver se consigo relê-lo futuramente *__* Amei a resenha...

      ResponderExcluir

    O seu comentário alegra o nosso dia!!!