• Home
  • Sobre o Blog
  • Colaboradores
  • Contato
  • When Calls The Heart

    Abigail Staton, Jack Thornton, Elizabeth Tatcher e Bill Avery

    Estava procurando por uma série nova para ocupar o lugar de tantas outras que já finalizei e enquanto aguardo o retorno de outras.

    Qual não foi minha surpresa ao retomar contato com uma amiga, da época das fanfictions de Moonlight, e ela me indicar uma que eu nunca tinha ouvido falar.

    "Tem uma série chamada When Calls The Heart, maravilhosa!!!""Essa série é muito boa, você vai se apaixonar por Jack Thornton"

    Shelly me indicou no dia 12, comecei no dia 16 e terminei as quatro temporadas disponíveis no Netflix dia 23. Uma semana! 

    Será que eu gostei?

    Detalhe que vi o segundo episódio e ainda comentei com ela... até agora não me apaixonei. Mas quebrei a cara no episódio seguinte.


    Sinopse: Elizabeth Thatcher, uma jovem de uma família rica, se desloca para a pequena cidade de Hope Valley para ser a nova professora. Lá, ela é bem-vinda pelos habitantes da cidade. Quando ela se encontra com o oficial de polícia montada local, Jack Thornton, ela começa a se apaixonar, não só por ele, mas com seu novo estilo de vida.

    A série se passa no Canadá nos idos de 1910. Com carruagens e bandidos a cavalo, no entanto não é estilo filme western, pode ver sem medo.

    A cenografia é linda, as montanhas, a cidade pequena que numa curta caminhada você cobre todos os cantos.

    O figurino é perfeito, me deu até vontade de ter uns vestidos como mostrados na trama.




    Coal Valley, como inicialmente é chamada, é uma cidade de fronteira, pequena e habitada por mineradores de carvão, por isso o nome.

    Quando Elizabeth Tatcher (Erin Krakow) chega à cidade as pessoas torcem o nariz por conta de suas roupas boas e sua aparência de membro da elite.

    Eles não estão errados quanto a ser de família rica, mas ela tem fibra e embora tenha de aprender a se virar sem ter quem lhe faça tudo; e contra a opinião de muitas das viúvas que dão pouco tempo para ela juntar as malas e correr para casa, Elizabeth fica e conquista cada uma.

    Imaginem ter de lidar com crianças de várias idades, algumas que não tinham nada de estudo? Mas aos poucos nossa mocinha mostra que é professora nata e conquista cada um deles.

    Já no primeiro episódio você vai rir bastante com a falta de jeito dela. Mas é uma jovem de garra e muita coragem.

    Adorei todos os personagens, até mesmo o prefeito Henry Gowen (Martin Cummins), que convenhamos é um ser difícil! E a espevitada Rosemary LeVeaux (Pasalle Hutton), uma atriz que me tirou do sério, porém conquistou um mega espaço no meu coração ao longo do tempo.

    As viúvas são interessantes e cada uma tem um destaque aqui e acolá. Em especial a Abigail Stanton (Lori Loughlin- abaixo) que vai ser uma fada madrinha para Elizabeth. 


    O melhor da série para mim é abordar temas sérios, mas com uma boa pitada de humor.

    Ver as pessoas aceitando uma estranha no seu mundinho, lutando por seus direitos, lidando com a dor e aprendendo a seguir em frente é um bálsamo.



    O Jack Thornton (Daniel Lissing - acima) que me foi tão bem falado, logo de início eu estava tentada a jogar umas caixas na cabeça dele, porém, é aquele tipo de romance que quanto mais se implica, mais interesse existe.


    "Um lindo e irritante Mountie." (termo para oficial da Polícia Montada Canadense)

    E não tenha medo, eles não se envolvem numa piscada e o foco da série não é o casal. Tem muita água para rolar por estas quatro temporadas.


    Cada início de episódio tem um breve resumo dos acontecimentos e ao final ela está escrevendo em seu diário ou uma carta para uma de suas irmãs, a Julie, que é uma figura, me fez pensar na Daisy do livro "Escândalos na Primavera, Lisa Kleypas"

    Imagino que você vai gostar de muitos dos personagens fixos e dos que vão surgindo no decorrer. Sem contar que alguns deles vão deixar você com a pulga atrás da orelha; Confiar ou não confiar?

    E você vai terminar de assistir com um belo sorriso no rosto e a sensação de que faz parte da série.

    E para terminar, acertaram bem na categoria que surge como sugestão: Mulheres fortes.

    When Calls The Heart é exibida pelo Hallmark Channel, tem quatro temporadas disponíveis no Netflix e a quinta temporada inicia em 18 de fevereiro no estrangeiro, contará com 10 episódios.

    Ps: A série é baseada nos livros da autora Janette Oke, que foi publicado originalmente em 1983.

    Ps,ps: Apesar de 4 temporadas elas são relativamente curtas: 1ª - 12 / 2ª- 9 / 3ª - 9/ 4ª - 11/ 5ª - 10.

    Ps, ps, ps: Você ainda conta com alguns filmes especiais de Natal que são para lá de lindos e repletos de lições de moral, como na própria série.






    6 comentários :

    1. Mesmo estando com a fila de séries numa bagunça total, a gente sempre fica caçando novas séries,para ver não sei quando :/rs
      Não conhecia esta acima, mas mesmo fugindo bastante do meu foco, gostei muito do que li.
      As vezes, é preciso mudar os ares e encarar novos ares.
      Vou dar uma procurada nela sim!
      Beijo

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Essa série é ótima! Tem de tudo um pouco e na medida certa! Acredito que vai gostar!
        Obrigada!

        Excluir
    2. Nunca tinha ouvido falar também, primeira vez! É que tem tanta coisa no Netflix que demoramos uma eternidade pra escolher algo, daí a preferência do que todo mundo está falando! rs
      Mas acho que tem mais coisa boa escondida por lá.. Gostei do que li aqui e apesar de minha preferência ser outra vou salvar. Quem sabe assisto, depois de umas cinco outras que estão na lista! Haha
      Curto muito uma cenografia bonita e bem feita, é algo que sempre reparo. Além da trilha sonora! :)
      =**

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Quem sabe sair do “seguro” vá lhe surpreender?!
        Obrigada!

        Excluir
    3. Oi Dani, vem cá me dá um abraço kkkkk, eu amo ver posts sobre essa série que me conquistou pois assim eu posso falar mais uma vez o quanto ela me conquistou haha <3
      Eu me senti como você assistindo, vi uns dois episódios e continuei só por que gosto de séries dessa época, mas ao longo dos episódios a série cresceu em mim de um jeito que tô roendo as unhas pra ver novos episódios, é muito bacana. Uma coisa que acho bem importante é que ela trás assuntos necessários e que agregam valores importantes ao telespectador, como Deus, família, importância da educação, entre outros e por diversas vezes me vi refletindo sobre a mensagem dos episódios, que nos levam ao riso diversas vezes, e tem romance e diversão e isso é lindo também. Amo todos os personagens, o casal principal <3 e Rosemary se destacam, dei altas risadas com as loucuras de Rose e olha que nem gostei dela no começo :D :D

      Amei o post ;)

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Yuhuu! Siiim, precisei insistir do segundo para o terceiro e nesse vi que tava perdida, me apaixonei!
        O que mais gostei foi ter tudo num só lugar, romance, drama, comédia, tudo bem colocado e sem excesso!
        É perfeita, estou ansiosa demais para ver a quinta temporada!
        Rose é um caso sério, mas adoro o jeito dela! Apesar de obviamente não gostar dela logo de cara! E adoro o Lee!!!
        Obrigada por compartilhar sua empolgação!

        Excluir

    O seu comentário alegra o nosso dia!!!