• Home
  • Sobre o Blog
  • Colaboradores
  • Contato
  • Contra todas as probabilidades do amor

    Sejam bem-vindos ao acampamento Pádua. Um retiro de verão para adolescentes problemáticos. Mas não se tratam de problemas comuns, como não querer estudar, mentir ou colar na prova. Não! Estamos falando de problemas reais. Alguns deles tão grandes, tão sérios, que até um adulto desmoronaria sob o peso deles. No acampamento, Zander, uma garota enviada pelos pais contra a sua vontade, encontra uma série de adolescentes na mesma situação, e com três deles ela estabelece uma relação de amizade — Grover, Alex e Cassie. Todos os quatro são tão diferentes quanto as pessoas podem ser, mas têm algo em comum — eles estão quebrados por dentro. Em meio às sessões de grupo e, à medida em que o verão dá as caras, os quatro revelam seus trágicos segredos. Zander encontra-se atraída pelos encantos de Grover, e então começa a se perguntar, depois de muito tempo, se pode apostar em ser feliz novamente.
    Mas, antes, ela precisa lidar abertamente com seus problemas, para poder juntar seus pedaços e reconstruir sua vida
    Você pode pensar que se trata de uma história triste. E há partes duras sim, mas, Rebekah Crane consegue mostrar como na dificuldade podemos encontrar uma saída. Isso é uma das coisas que faz o livro completamente encantador, divertido e doce, capaz de deixar em você um grande sorriso no rosto.
    Contra Todas as Probabilidades do Amor
    Quando você tem esperanças... Ainda pode mudar tudo.
    Rebekah Crane
    Ano: 2018 
    Páginas: 240
    Idioma: português
    Editora: Faro Editorial
         


    “Nós só conseguiremos nos encontrar ...
    ...quando admitirmos que estamos perdidos.”

    E para que melhor local para se encontrar do que no Acampamento Pádua? 

    Se você está esperando mais um livro de adolescentes cheio de adrenalina, hormônios e muita alegria passando o verão de seus sonhos num acampamento... Bem, em parte, você está até certo...

    Mas não se engane com esta capa fofinha e esta sinopse que parece apresentar mais um clássico infanto juvenil daqueles com romance e dilemas. Não, amores!!! Preparem-se para sair da zona do conforto e encarar de frente os problemas, pois esta turma vai fazer você viver muitas emoções e questionar várias situações da vida. Afinal de contas... 

    ” O que há de errado em estar quebrado ? Você é perfeita por acaso?”
    Zander é uma garota que não entende porque foi enviada para um acampamento para jovens problemáticos. Sempre se considerando uma filha exemplar, ela jamais imaginou que os pais a inscreveriam, contra sua vontade, num local assim. Tentando aproveitar o verão da melhor forma possível, ela começa a se abrir às possibilidades que o acampamento Pádua oferece.

    E é nessa abertura ao novo que ela conhece personagens tão diferentes quanto iguais. Cada qual com seu problema e com sua rachadura no coração e todos precisando da família, de um colo amigo, de amor, de que lutem por eles.

    Zander percebe alguns campistas à sua volta mas acaba se aproximando de 3 em especial:


    - Grover, um jovem que se diz PL (pré-louco), com um coração enorme e cheio de filosofia.


    “ Ele é muito magro e comprido. Provavelmente vai estar mais encorpado quando for para a faculdade mas agora o metabolismo dele é tão acelerado que seu corpo certamente exige mais energia do que ele é capaz de comer. Seu cabelo castanho pende na frente dos olhos, que são grandes demais para o rosto, fazendo com que ele pareça um personagem de desenho animado. Mas não necessariamente com o herói; ele está mais para o amigo estranho do herói.”

    - Cassie: a garota-problema que, com sua língua afiada e sem nenhum verniz social, ama chamar atenção para si negativamente.

    - Alex: o garoto gorducho com compulsão por mentir.

    Confesso que, de início, foi difícil acompanhar os diálogos acelerados e mordazes, cheios de filosofias e jogos de palavras deste quarteto mas quando entrei no ritmo e engatei a quinta simplesmente não consegui largar o livro.

    Com forte inspiração no filme Clube dos Cinco, um ícone da geração anos 80 onde jovens bem diferentes uns dos outros cumprem detenção (o popular, a patricinha, a esquisita, o nerd e o rebelde), a escritora apresenta personagens tão complexos como os do filme, que precisaram se virar só, gerando toda uma gama de distúrbios. 

    Dividido em 6 partes: conhecer a si mesmo, trabalho em equipe, lealdade, coragem, perseverança e esperança. É narrado em primeira pessoa por Zander e tendo cada capítulo aberto por uma cartinha de cada um desses personagens, é gostoso e sofrido acompanhar essa jornada de autoconhecimento e luta, além de momentos fofuchos, fortes, dramáticos e suspirantes.

    O livro é muito bom, sério candidato a um dos melhores de 2018 mesmo que eu tenha encontrado uma falha bem grande numa dada situação do acampamento que acaba levando a um ponto de conflito inesperado e a retirada pela minha pessoa de um ponto na classificação... mas... peraê Ô, Gata... calma ai... respira fundo que o livro merece todas as estrelas...
    Meu queixo simplesmente caiu com o final pois nunca iria esperar a forma como tudo foi perfeitamente resolvido e acabei recolocando o ponto. 

    Com a mensagem clara da escritora de que a família precisa SIM, além de amor, dar limites aos filhos e que eles curtem isso, eu terminei de ler com um grande sorriso no rosto. 

    “Regra número um: você vai comer o que eu cozinhar. Regra número dois: você vai vestir o que eu lhe disser para vestir. Regra número três: .....” Desculpa essa não posso escrever aqui porque é meio que um spoiler hehehehe...

    Vale super a pena a leitura, tanto para adolescentes como adultos, mesmo sendo bem forte e dramática em alguns momentos e irritante em outros, no final, tudo vale o sacrifício.


    A edição da Faro, como sempre, está linda, recheada de detalhes que valorizam o livro e transmitem essa sensação de livro adolescente.

    O mais engraçado de tudo foi saber depois que várias meninas com que compartilhei minhas impressões durante a leitura compraram o livro na promoção de 8 de março. Eu devia cobrar minha comissão hehhehehe



                    

    2 comentários :

    1. Tenho namorado este livro desde que a Faro anunciou o lançamento,mas ainda não consegui colocar isso em prática.
      Falando nisso, adorei a foto dele acima, todo arrumadinho!rs
      Gosto de livros juvenis, nem sempre precisam ser com essa pegada de alegria, festas, pegação.
      Mas sim, trazendo realidade. Afinal, todo jovem tem sua cota particular de problemas, medos e inseguranças.
      Como já está na lista de desejados, espero poder ler em breve.
      Beijo

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. oi, flor...ele é surpreendente e muito gostoso de ler....Você vai gostar...beijos,Myl

        Excluir

    O seu comentário alegra o nosso dia!!!