• Home
  • Sobre o Blog
  • Colaboradores
  • Contato
  • Helena

     
    No Brasil de 1850, o Conselheiro Vale morre e revela em seu testamento a existência de uma filha ilegítima: Helena. Essa jovem, encantadora e possuidora de um segredo, entrará na propriedade do Conselheiro e na vida de seu meio-irmão Estácio mudando-a para sempre.
    A história nos fala de dilemas familiares e costumes sociais do período pré-república, numa sociedade onde a ilegitimidade carregava consigo um aspecto negativo e as pessoas eram classificadas por suas origens.

    Ano: 2014
    Páginas: 256
    Idioma: português
    Editora: NewPOP


    Eu li este livro na época do colégio com uns quinze anos, no auge dos estudos românticos. Mas não por indicação do professor que, na época, indicou a fase realista de Machado de Assis para lermos. Como eu era conhecida na minha sala com uma grande sonhadora e romântica suspirante (pois é, desde a mais tenra idade eu já era assim hehehehe), uma amiga me emprestou este livro já me avisando que eu iria chorar bastante. Não deu outra: chorei horrores na época.

    Helena conta a história da família do conselheiro Vale que, ao morrer, reconhece uma filha ilegítima, como diz na sinopse. A sociedade da época é extremamente patriarcal e, mesmo cheios de reservas, Estácio, filho legítimo do conselheiro, e a irmã deste, Dona Úrsula, não contestam a vontade do finado e aceitam receber a menina.

    Helena, ao chegar na casa, vem como um raio de luz na vida da família atraindo bastante a atenção de Estácio que está prestes a pedir a mimada Eugênia, filha do médico da família, Sr. Camargo, em casamento. Porém Estácio não consegue seguir com seus planos ao perceber como Eugênia é frívola e infantil. O Sr. Camargo, preocupado com isto, usa Helena para convencer Estácio a casar com a outra jovem mesmo já tendo sentimentos proibidos pelo irmão.

    Helena, com sua doçura, conquista a todos a sua volta, principalmente o jovem amigo de Estácio, Mendonça, um jovem que se apaixona à primeira vista por Helena e a pede em casamento a Estácio.

    “ É uma jovem ímpar. Digna sem ser arrogante; resignada sem ser superior.
    Estes temperamentos conseguem polir os ásperos , atrair os indiferentes e domar os hostis.”

    Como uma boa obra romântica, Helena vem carregado de drama e dilemas, sofrimentos e agonias trazendo características bem fortes deste movimento literário.

    “O romantismo é a arte do sonho e fantasia. Valoriza as forças criativas do indivíduo e da imaginação popular. Opõe-se à arte equilibrada dos clássicos e baseia-se na inspiração fugaz dos momentos fortes da vida subjetiva: na fé, no sonho, na paixão, na intuição, na saudade, no sentimento da natureza e na força das lendas nacionais.”

    Nesta obra, Machado de Assis apresenta não somente uma obra romântica carregada de lirismos e momentos bucólicos como também retrata a sociedade da época, com suas contradições e seus valores familiares (vide o valor que Estácio e Helena dão a família) e espirituais (fortemente presentes na figura do padre-mestre Melchior).

    Ao encontrar a obra adaptada em formato mangá e com essa capa mais-que–perfeita, não resisti e comprei. Não me arrependo nem um pouco de querer chorar tudo de novo e viver um momento ratatouille da minha adolescência. O mangá foi extremamente fiel a obra e trouxe com traços delicados e marcantes esta linda e trágica história de amor. Além de conseguir fazer transparecer através dos gráficos os sentimentos, sonoridades e angústias das cenas.

    Amei bastante, pena não achei mais obras clássicas nacionais deste estúdio, ia amar fazer uma coleção com essas capas lindas.

    Beijos, Myl

    2 comentários :

    1. Ter acesso a grandes clássicos desta forma tão moderna, é genial!
      Também acabei lendo Helena há muito tempo, por estes mesmos motivos, o romantismo exagerado desde novinha..rs(mudei nada)
      Mas é impossível não se emocionar quando a gente vê algo tão inovador e ao mesmo tempo, com tanto tempo e história.
      O lirismo de Machado aquece a alma.
      Vou ver se encontro este mangá!
      Adorei a ideia!
      Beijo

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. o livro é super fofo e a história se manteve bem fiel ao original até o final o que claro provoca muitas lágrimas...beijos

        Excluir

    O seu comentário alegra o nosso dia!!!