• Home
  • Sobre o Blog
  • Colaboradores
  • Contato
  • Penumbra, André Vianco

    André Vianco estreia na LeYa com Penumbra, um romance carregado de sombra e ternura. Reconhecido e reverenciado por milhares de leitores, André Vianco é um dos mestres da ficção fantástica nacional, dono de uma elogiada obra que inclui títulos de terror, suspense e fantasia. Vianco faz sua estreia na LeYa com a publicação de Penumbra, um romance inédito, ao mesmo tempo doce e sombrio. Ele nos apresenta à Lana, uma menina teimosa e decidida, que, quando acorda na Penumbra, um lugar misterioso, descobre que precisará deixar para trás tudo o que mais ama. Ao se recusar, ela desafiará a Penumbra e sua guardiã, a babá Osso Duro, uma mulher velha e seca, dona de um sorriso cadavérico e assustador. O que Lana não esperava era ter de se juntar à babá Osso Duro para, juntas, lutar contra as forças da Penumbra.

    Penumbra
    Nunca desista de quem você ama
    Ano: 2017 
    Páginas: 256
    Idioma: português 
    Editora: Leya

    Nada de vampiros. Dessa vez, Vianco conta uma história bem mais espiritual e sentimental. E se prepare, viu? Porque o autor já avisa logo que você não vai ler uma história com final feliz, pelo menos, não no nosso plano. Mas nem isso foi suficiente para fazer você desistir da leitura. Afinal, não acredito que a intenção de Vianco seria afastar o leitor com esse aviso, que autor faria isso? Pois é, só serviu mesmo para me deixar mais curiosa ainda.

    “Esta é uma história sombria e melancólica. Ninguém dentro dessas páginas teve um final feliz – não um final terreno, ao menos.” 

    Penumbra conta a história de uma criança chamada Lana que morre e acorda em Penumbra, um lugar misterioso para onde vão as almas das crianças mortas. Lara, Jorge e uma bebê vão nos mostrar esse mundo um tanto sombrio. Lá, conhecerão Rosa e Letão, adultos responsáveis por receber os recém-chegados até a chegada da Babá Osso.

    “— Mãe! – Ela ouviu alguém chamar.
    Alguém perto dela também clamava o passado. Era uma voz de criança, como a dela. Sentiu-se unida àquela voz desconhecida. Queriam a mesma coisa. Queriam o calor da mãe bem ao lado, mas ali, naquele lugar, estavam longe da mãe e do calor, e o vento frio gelava até a alma.”

    Osso Duro é a guardiã das crianças mortas. Apesar do seu aspecto de caveira, é ela quem protege as crianças dos atravessadores, seres das trevas que usam a energia das crianças para voltar à terra para assombrar e que um dia não quiseram esquecer, e quem vai ajudar as crianças a esquecer.

    Penumbra, onde é sempre uma alvorada eterna ou um crepúsculo sem fim, é um lugar feito para esquecer, esquecer de tudo o que você viveu e seguir em frente. Mas Lana, teimosa e determinada que é, se recusa a fazer isso, já que prometeu a sua mãe que jamais a esqueceria. E isso não será nada fácil.
    Assim, ao desafiar a Babá com sua recusa ao esquecimento, Lana vai enfrentar muitos perigos.

    O livro é curto, a história tem uma fluidez incrível e você será capaz de lê-lo em algumas horas. O enredo é bem linear, apesar de alguns momentos de monotonia que parecem ser intencionais. Apesar de ser uma leitura fácil, se prepare para ser impactado por ela. Penumbra emociona, desestabiliza, te deixa sensibilizado. Te garanto que Lara e sua história vai te levar a muitas reflexões e indagações por um bom tempo. 

    2 comentários :

    1. Puxa, Vianco deixando seus vampiros de lado é? rs
      Gosto demais do trabalho do autor e já li muitos livros dele, aliás, até tinha alguns até estes dias, mas acabei trocando por outros.
      Mas é um autor show demais e sempre consegue engatar um enredo que nos prende do início ao fim.
      Mesmo sendo avessa um pouco a histórias que trazem crianças e morte, gostei muito do que li acima e se tiver oportunidade,quero muito poder conferir o livro.
      Capa maravilhosa.
      Beijo

      ResponderExcluir
    2. Olá Drica!!!
      Que meda do livro quando vi esses quotes, pois sou um tanto assustada com a situação de crianças mortas e estou totalmente arrepiada aqui.
      Achei interessante o enredo construido pelo autor, mas ao mesmo tempo de arrepiar.
      Eu acho que com o aviso dele sairia correndo kkkk

      lereliterario.blogspot.com

      ResponderExcluir

    O seu comentário alegra o nosso dia!!!