• Home
  • Sobre o Blog
  • Colaboradores
  • Contato
  • Depois da tempestade, Charles Martin

    Do autor de Depois Daquela Montanha, uma emocionante história de redenção na busca pelo amor.
    Tyler Steele é um Texas Ranger, um homem de uma espécie em extinção — ele é um caubói moderno que vive em um mundo que não compreende seu instinto de justiça e de defesa daqueles que precisam de ajuda. Porém, Tyler não consegue perceber suas maiores fraquezas. Sua postura rígida, que era essencial para o trabalho, fez dele um homem fechado, incapaz de estabelecer uma ligação emocional sincera com sua esposa, Andie.
    Agora, aposentado aos 41 anos, criando o filho sozinho e correndo o risco de perder seu rancho, Tyler não sabe como reconstruir sua vida. Até que, certo dia, durante uma tempestade, bate em um carro caindo aos pedaços que estava parado no meio da estrada. É quando conhece Samantha e sua filhinha, Hope, que estão fugindo de uma situação aparentemente impossível de ser evitada. As duas se veem em perigo, desesperadas e sozinhas.
    Embora tenha acabado de conhecê-las, Tyler sabe que pode ajudá-las. E, conforme o relacionamento com Sam e Hope se desenvolve, ele percebe que terá de enfrentar suas verdadeiras fraquezas para se tornar o homem que precisa ser.
    Depois da Tempestade
    Ano: 2018
    Páginas: 372
    Idioma: português 
    Editora: Record

    “ Se amor, um dia terno e caloroso, fora uma descoberta conjunta, compartilhada.
    Agora não era mais assim.

    Eu já a havia perdido.”


    Antes de começar a falar deste homem mais que maravilhosamente teimoso e leal, quero contar a vocês duas coisas. Uma contarei agora, que é o porquê peguei este livro, e a outra só contarei no final da resenha hehehehe... Deixarei você curioso porque sou dessas, bem boazinha.

    Quem me conhece sabe que eu sou simplesmente hipnotizada por um romance e quando vejo que o escritor é um homem, nossa!!! Desculpem, garotas, mas eu não resisto a perceber o ponto de vista masculino nessa área dominada por mulheres. Só descobri depois que ele era famoso e que já tinha um livro que virou filme. 

    Então quando eu vi essa capa linda com Franggy, gato eterno, nem li sinopse, gritei logo que era meu. E, como sempre nestes casos, não me arrependi. Que história tocante! Forte! Surpreendente! Única! 

    Tyler Steele é um legítimo caubói Ranger aposentado e literalmente quebrado em todos os sentidos: 

    - financeiramente: está quase falido, prestes a perder todas as cabeças de gado que cria desde a morte de seu pai e sua fazenda;

    - fisicamente: depois de uma emboscada que lhe custou muito mais que a vida, ele perdeu parte da audição, do movimento de uma das pernas e ainda traz algumas cicatrizes deste dia que mudou sua vida para sempre;

    “Morrer é fácil. Viver é que é difícil.”

    - emocionalmente: graças à sua dedicação a profissão, ele acabou perdendo a esposa, o que deixou uma cicatriz profunda demais e, aparentemente, sem cura em seu coração e agora que está prestes a se divorciar ainda não consegue se recuperar deste baque.


    Muitos conhecem o ditado: “Depois da tempestade, vem a bonança.” Mas Tyler ainda não vê uma luz no fim do túnel e está sem norte, tentando, de todas as formas, pelo menos ser um bom pai e homem exemplar para seu filho Brodie. Pausa aqui para eu dizer que este garoto é a segunda coisa mais linda deste livro: gentil, meigo, honrado como o pai, leal e sincero, resumindo: um FOFO. Segunda porque a primeira vou comentar agora que é Hope e seu jeitinho suave.

    Num dia de tempestade, Tyler está perdido em pensamentos voltando de um encontro difícil que precisou enfrentar e acaba batendo num carro que está parado no meio da estrada. Ele não imaginou que, em meio a tempestade que havia estacionado em sua vida, ele iria encontrar duas garotas que iriam lhe dar novo sentido. 

    Sam e Hope estão em fuga de uma situação bem complicada, desconfiadas de tudo e de todos, elas custam a acreditar no homem bom, forte e decidido que aparece milagrosamente em suas vidas. Sem muitas opções, elas aceitam a ajuda deste estranho e percebem como a vida é dura mas pode ser suavizada diante das pessoas certas.

    “ Cheio de promessas, possibilidades infinitas e esperança desmedida.”

    Narrado em primeira pessoa por Tyler e por Hope em seu diário de cartas para Deus, alternando passado e presente, o escritor apresenta a história destas pessoas tão sofridas quanto cheias de esperanças e mostra bem como Deus escreve certo por linhas tortas.

    Mesmo com o coração preso a um compromisso e cheio de rachaduras, Tyler vai se abrindo a uma nova chance e Sam pode ser o que ele realmente estava precisando. Uma jovem mãe solteira, forte, doce e decidida a cuidar de sua filha com unhas e dentes mas sem perder a ternura.

    “ Dá para ver na voz dela quando fala com ele. Ela é que nem uma vela. Ele a acendeu e agora parte dela está derretendo pelos cantos.”

    Lembro até hoje que, antes de casar, um grande amiga me perguntou se eu realmente estava disposta a, mesmo sendo católica, ser esposa de um Pastor. Na hora em que ela falou eu não tinha dimensão da sua pergunta, só depois de alguns anos de casada foi que percebi do que ela me alertou e que percebi como não é simples ser casada com um homem com um compromisso forte além da família, é preciso um senso de dever grande, respeito à família e muito amor. Que é exatamente o que este livro mostra.

    O livro mostra como nem sempre basta amar, que é preciso ir além e perceber se estamos dispostos a todos os sacrifícios que uma relação com certo tipo de pessoa exige. Num mundo com relações cada vez mais voláteis e fluidas, encontrar tanto um homem honrado como um mulher honrada está bem difícil, mas eu digo, de experiência própria, que ainda existem muitos exemplares como Tyler, Sam, Hope e Brodie. E rezo a Deus todos os dias para que minhas filhas possam encontrar pessoas assim em suas jornadas.

    Voltando....


    Estava totalmente disposta a dar seis estrelas à obra até uma situação sem lógica acontecer perto do final e me deixar extremamente irritada. Tão irritada que precisei parar a leitura um tempo para digerir qual a intenção do autor com aquilo e quando finalmente consegui seguir em frente, percebi que um ciclo precisava ser fechado e o final propriamente dito foi tão mas tão lindo que li umas cinco vezes de tão feliz que fiquei.
    5/5 estrelas

    Beijos, Myl







    2 comentários :

    1. Oi My, essa capa é mesmo linda, Frangy arrasa rsrs <3 e sua resenha tá animadora, a trama parece ter mensagens fortes e personagens marcantes, fiquei curiosa pra ler, espero que surja logo uma oportunidade ;)

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Leia por favor ...preciso de alguém para discutir essa preciosidade comigo ...

        Excluir

    O seu comentário alegra o nosso dia!!!