• Home
  • Sobre o Blog
  • Colaboradores
  • Contato
  • O Que Sabe o Coração, Jessi Kirby

    Um livro sobre perdas e possibilidades de recuperação. Em O que sabe o coração, a norte-americana Jessi Kirby narra o impacto da trágica morte de Trent, atropelado na frente de casa, e o efeito devastador dessa perda para sua namorada adolescente, Quinn. Com dezessete anos, perdidamente apaixonada, Quinn não pode imaginar que a vida vai lhe pregar esta peça. Mergulhada numa tristeza infinita, ela decide entrar em contato com os cinco receptores de órgãos de Quinn, acreditando que assim reconhecerá um pouco do namorado em cada um deles. Quatro deles respondem ao seu apelo, mas fica faltando o retorno do receptor do coração. Quinn burla o sistema oficial para chegar ao jovem Colton Thomas, 19 anos, premiado com o coração de um desconhecido. O que os jovens não imaginam é que esse encontro será capaz de alterar a vida de ambos para sempre.
    O Que Sabe o Coração
    O que não podemos esquecer. O que não podemos mudar.
    Jessi Kirby
    Ano: 2018 
    Páginas: 320
    Idioma: português
    Editora: Rocco Jovens Leitores

    “ Eu queria que ele entendesse. Por muito tempo, eu era a única que tinha seu coração. Só precisava ver onde estava agora.”

    Este é aquele tipo de livro que não se pode falar muito pois a sinopse está bem completa e qualquer detalhe a mais que eu fale fica parecendo spoiler. Então, vou tentar bravamente mostrar como esse livro conseguiu fazer meu coração acelerar a cada frase, a cada pensamento, a cada momento, parecendo ligado em 220 volts de puro amor. Ainda estou tentando acalmar meu ritmo e sincronizar a vida novamente e parar de reler o final tantas vezes hehehehehe.

    “ Mas encontramos nossa sincronia juntos, o coração dele numa batida mais lenta e estável e o meu preenchendo os espaços.”

    Quinn tinha toda sua vida traçada, sabia como seria correr todos os dias, ir ao baile de formatura, à faculdade, à escolha de um lar. Tudo sempre junto com Trent, seu namorado e melhor amigo. Até que um acidente tirou o chão dos seus pés, tudo desmoronou e o tempo simplesmente parou para ela. Agora ela sente a necessidade de se reconectar com ele de alguma forma através dos receptores dos órgãos dele.

    “ As cartas foram uma forma de homenageá-lo e uma esperança de algo mais. A mão anônima se estendendo no vazio, procurando uma conexão. Uma resposta.”
    O único que não respondeu suas cartas nem quis encontrá-la foi o receptor do coração, e isso partiu o coração da garota que não se conforma e acaba fazendo o que prometeu não fazer: procurar o rapaz.


    O plano era apenas observá-lo de longe, ver como estava cuidando do coração de Trent e seguir em frente mas, quando ela menos esperava, ele estava mais próximo do que o esperado com um sorriso luminoso e um jeito leve e cativante.

    Colton sente uma rápida conexão com a misteriosa garota que surge em sua vida inesperadamente provocando a necessidade de viver cada dia como se ele fosse sempre mais perfeito que o anterior. Essa atração forte e elétrica provoca uma alteração nas células destes corações feridos e Quinn se verá diante de um grande dilema: seguir seu coração ou se afastar do coração de quem ela sempre amou.

    “ ... e durante esses momentos existimos em universos separados, como era antes de eu vir para cá e os universos colidirem.”

    Aos poucos, os momentos mágicos vividos com Colton, se tornam mais que especiais para Quinn e ela se verá cada vez mais presa em sua culpa e em sua mentira, sem saber como fazer para contar ao rapaz quem realmente é.

    “ Parece uma traição a Trent me sentir assim. E sei que esconder a coisa toda de Colton é uma traição ainda maior. Olho fixamente para o calendário no chão diante de mim, e cada quadrado em branco é um dia que também ficou em branco até eu conhecê-lo.”

    Não é difícil imaginar qual será o ponto de conflito da trama, mas o que torna o livro maravilhoso é a forma como a escritora chega até este momento criando a conexão entre eles e com o leitor. Criando momentos únicos, ricos em frases de efeito e repletos de romantismo, ela apresenta uma história de amor linda, uma verdadeira overdose de açúcar ao cubo onde uma simples palavra se transforma numa melodia ritmada pelas batidas de dois corações inocentes e apaixonados.


    Para vocês terem ideia, em uma cena para ilustrar como Quinn trouxe luz a vida de Colton, a escritora cria uma atmosfera com elementos cheios de significados e simbolismos colocando a gente dentro da cena e vivendo tudo junto com eles. Tão Lindo!!!!!!!

    “ Ficamos sentados, sem dizer nada, frente a frente, no brilho do alto e abaixo de nós. Tanta luz depois de tanta escuridão.”

    Não posso deixar de citar a família de Quinn, especialmente seu pai, sua avó divertida e sua irmã cheia de personalidade. Eles formam uma base de apoio fortíssima para a garota e roubaram um pouquinho do meu coração também. Haja coração para tanto amor!

    Narrado em primeira pessoa por Quinn (pois é, também queria em alguns momentos um pouquinho de Colton), o livro fala sobre aproveitar cada instante como se fosse o último, mas também sobre amor, família, perdão e luto. Cada capítulo é aberto por um quote técnico ou filosófico sobre o coração que tem tudo a ver com o capítulo e prepara um pouco o leitor para o que o espera pela frente.


    Juro que quando eu li a sinopse e vi este livro pela primeira vez com esta capa pulsando romance, eu já sabia! Sabia que ia amar, só não imaginei que estaria diante de uns dos melhores livros lidos de 2018 e que iria mergulhar numa profunda ressaca literária. Não conhecia esta escritora e já virei fã, querendo mais obras dela publicadas aqui.

    A edição está muito boa com essa capa linda, boa tradução, folhas amareladas e coraçãozinho perto da número da página. Uma fofura!

    Se você é do tipo mais-que-romântico como eu não, pode perder de conhecer esta incrível história de superação. 

    0 comentários :

    Postar um comentário

    O seu comentário alegra o nosso dia!!!