• Home
  • Sobre o Blog
  • Colaboradores
  • Contato
  • Lançamentos Companhia das Letras - Novembro/2018

    Até que ponto é possível se esconder de si mesmo? Neste livro, uma tragédia familiar desestrutura a vida burguesa de um homossexual no armário. Um pequeno estudo sobre a força irresistível da sexualidade.
    Em Cloro, Constantino é um defunto autor. No limbo em que se encontra, ele rememora fatos decisivos de sua vida — até a morte inesperada, aos cinquenta anos de idade. Advogado bem estabelecido em São Paulo, aprendeu na infância que “ser bicha não era bom”. Sempre escondeu seu desejo. Desde cedo, incorporou um personagem heterossexual. Casou-se com Débora, sua namorada de adolescência, e foi pai de dois filhos. Um acontecimento trágico rompe o frágil equilíbrio em que se mantinha, e ele é confrontado com sua homossexualidade. Passa a levar uma vida dupla. Encontra-se com homens e apaixona-se por Emílio, diplomata que conhece em Brasília. Pela voz de Constantino e depoimentos de seus familiares e amigos, Alexandre Vidal Porto oferece uma narrativa lúcida e necessária para os tempos atuais — quando ser você mesmo é um ato de coragem.
    Este livro é um livro-ocupação. A professora Heloisa Buarque de Hollanda, uma das vozes mais respeitadas e ativas do país quando o assunto é feminismo, convida mulheres de diferentes origens e campos de atuação para tratar deste tema que, de 2013 para cá, vem ganhando um alcance sem precedentes. Como, nesta quarta e surpreendente onda, o movimento tem se organizado nas ruas, nas redes e na política? De que maneira as mulheres estão se posicionando nas artes, na poesia, no cinema, no teatro, na música e na academia? Quando dizemos “feminismos”, no plural, de quem exatamente estamos falando, e qual é a importância de marcar as diferenças? E, por fim, quem são, no Brasil, as veteranas que vêm fazendo história, tanto na área cultural quanto na política? Em Explosão feminista, Heloisa busca mapear como a militância das mulheres, em diversas frentes, se estabeleceu como tema imprescindível e urgente no debate atual.
    Depois do enorme sucesso com o romance Strumbicômboli, Cássio Adalberto, mais conhecido como Kabeto, não foi capaz de escrever uma linha sequer do seu novo livro. O motivo: ele não consegue encontrar a primeira frase. A primeira, primordial sentença que irá dar o tom de todo o romance.Numa sexta à noite, ele cruza a cidade a pé até o Farta Brutos, o bar de onde é cliente cativo. Carrega consigo um gravador, onde capta suas impressões — ou qualquer coisa que lhe venha à cabeça.
    Kabeto, aos poucos, se revela inteiro ao leitor. Sempre no controle da narrativa, ele nos apresenta a personagens memoráveis e nos leva por um final de semana insano, cômico e trágico, até finalmente encontrar a fabulosa ideia para seu romance — mesmo que, para isso, tenha de burlar qualquer limite da decência.
    Polêmico, divertido e genial, Maior que o mundo subverte as formas tradicionais de uma boa história.
    Séculos antes dos eventos de A guerra dos tronos, a Casa Targaryen - única família de senhores dos dragões a sobreviver à Destruição de Valíria - tomou residência em Pedra do Dragão. A história de Fogo e sangue começa com o lendário Aegon, o Conquistador, criador do Trono de Ferro, e segue narrando as gerações de Targaryen que lutaram para manter o assento, até a guerra civil que quase destruiu sua dinastia.O que realmente aconteceu durante a Dança dos Dragões? Por que era tão perigoso visitar Valíria depois da Destruição? Quais foram os piores crimes de Maegor, o Cruel? Essas são algumas das questões respondidas neste livro essencial, relatadas por um sábio meistre da Cidadela.
    Ricamente ilustrado com mais de oitenta imagens assinadas pelo artista Doug Wheatley, Fogo e sangue dará aos leitores uma nova e completa visão da fascinante história de Westeros - um livro imperdível para os fãs do autor.
    No meio de uma crise conjugal, que o marido nem sabia que estava acontecendo, um casal se separa. O marido abandona Tóquio e passa a viver em seu carro, viajando pelo Japão. Pintor de retratos reconhecido no meio, ele acaba por conseguir uma casa que pertenceu ao famoso Tomohiko Amada. A casa fica nas montanhas, e lá ele pode se dedicar à própria pintura.Nessa casa de paredes vazias, ele começa a ouvir ruídos estranhos e descobre um quadro inédito intitulado O assassinato do comendador. Ao tirá-lo de seu esconderijo, ele entra em um mundo estranho em que a ópera Don Giovanni de Mozart, a encomenda de um retrato, uma adolescente tímida e, claro, um comendador passarão a fazer parte de sua vida.
    O assassinato do comendador, primeiro romance longo de Murakami após 1Q84, é ao mesmo tempo uma aventura emocionante pelo mundo da pintura e uma busca por aquilo que nos torna únicos.
    Transitando entre o gótico, o horror e o terror — mas sem se afiliar a nenhuma dessas categorias com exclusividade —, os dezenove contos deste livro reúnem o melhor das histórias de medo. De Machado de Assis e João do Rio a Lygia Fagundes Telles; de Edgar Allan Poe e Robert Louis Stevenson a Stephen King, grandes nomes da literatura mostram ao leitor toda a potência do gênero.Com seleção e introdução de Julio Jeha, esta antologia traz uma história de H. P. Lovecraft inédita no Brasil, além de uma nova tradução do conto “A loteria”, de Shirley Jackson. Em Contos clássicos de terror, o mal absoluto, o sofrimento de ocasião e até a maldade disfarçada de bem revelam personagens complexos e narrativas impressionantes. 





    7 comentários :

    1. Amei Explosão Feminista! SOS Quero na minha mesa agora KKKKK
      Achei ótimo, porque os livros sobre o feminismo que nós encontramos são mais voltados para o século passado e esse não,.

      ResponderExcluir
    2. E lá vem a Companhia das Letras trazendo uma gama de super lançamentos!!!
      Já estou de olho em Cloro, por ter amado o título e a sinopse.
      Explosão Feminista também me prendeu a atenção e claro, tem Martin!!!
      Adorei!
      Beijo

      ResponderExcluir
    3. Nenhum do meu interesse :/ Só fiquei curiosa mesmo por "Cloro" e "O assassinato do comendador", mas ainda assim não são livros que eu compraria de imediato pra ler.

      ResponderExcluir
    4. Oi,
      Menina, adorei "Explosão feminista", o tipo de livro pra fugir da zona de conforto e ainda ler sobre um dos movimentos mais importantes atualmente!!!
      Cloro também parece bom, apesar de fugir bem do que costumo ler...
      Mais um para os fãs de George Martin!!!
      Beijos

      ResponderExcluir
    5. Drika!
      Bons lançamentos.
      Gostei dos três últimos e leria com prazer.
      “Felizes são os que ajudam os pobres, pois o Senhor Deus os ajudará quando estiverem em dificuldades.” (Bíblia)
      cheirinhos
      Rudy

      ResponderExcluir
    6. GOOOOT <3
      Melhor lançamento sempre hahaha, grande fã <3

      Bjs

      ResponderExcluir
    7. Olá.
      Confesso que não me interessei por nenhum dos lançamentos. Não é muito o meu tipo de leitura.
      Beijos

      ResponderExcluir

    O seu comentário alegra o nosso dia!!!