• Home
  • Sobre o Blog
  • Colaboradores
  • Contato
  • Um milhão de finais felizes, Vitor Martins

    Jonas não sabe muito bem o que fazer da vida. Entre suas leituras e ideias para livros anotadas em um caderninho de bolso, ele precisa dar conta de seus turnos no Rocket Café e ainda lidar com o conservadorismo de seus pais, sua mãe alimenta a esperança de que ele volte a frequentar a igreja, e seu pai não faz muito por ele além de trazer problemas.
    Mas é quando ele conhece Arthur, um belo garoto de barba ruiva, que Jonas passa a questionar por quanto tempo conseguirá viver sob as expectativas de seus pais, fingindo ser uma pessoa diferente de quem é de verdade. Buscando conforto em seus amigos (e na sua história sobre dois piratas bonitões que se parecem muito com ele e Arthur), Jonas entenderá o verdadeiro significado de família e amizade, e descobrirá o poder de uma boa história.
    Um Milhão de Finais Felizes
    Vitor Martins
    Ano: 2018
    Páginas: 352
    Idioma: português 
    Editora: Globo Alt


    Jonas não possui a vida que quer. Acabou de terminar o Ensino Médio e não entrou na faculdade, trabalha em uma cafeteria com um cardápio bem peculiar, seu pai é um embuste que só faz desprezá-lo e, para completar, é um garoto gay que cresceu num ambiente religioso. Uma das vontades de Jonas é ser escritor, porém seu costume em não acabar as coisas o deixa apenas com a opção de escrever um livro de 1001 ideias para construir seu livro.

    Tudo muda quando um cliente aparece no Rocket Café. Um jovem de barba ruiva e muito atraente que é atendido por Jonas e que vai soltar a imaginação dele, onde nascerá Piratas Gays, a história de dois piratas que viverão um amor proibido em alto mar.

    Como o destino adora pregar peças nas pessoas, Jonas acabará conhecendo o seu verdadeiro pirata de barba ruiva chamado Arthur durante uma festa de carnaval junto com seus amigos. E daí começa um romance gostoso e uma história emocionante.

    Jonas terá uma jornada delicada na sua vida a partir de então, e questões como amizade e família estarão lhe perseguindo, e o único meio de encontrar a sua felicidade é enfrentando o preconceito, o medo e conhecendo o amor.

    O ano mal começou e eu já posso considerar Um milhão de finais felizes um dos melhores livros lidos do ano! Sua história possui um fundo delicado, que é a fase da aceitação sexual e o medo da rejeição da sua família, e isso não é fácil de suportar quando sua família não está do seu lado, apenas seus amigos.

    O romance de Arthur e Jonas é muito lindo, torci pelo casal durante toda a leitura. Os amigos de Jonas também possuem suas singularidades, tornando cada um deles especial. Gostei muito da Karina, que ajudou o Jonas no momento em que ele mais precisava.

    Conhecer o dilema de Jonas em aceitar a sua família depois de tudo que ele passou é muito necessário. Todas as pessoas devem aprender a amar o próximo, independente da sua classe social, raça ou opção sexual. O mundo viverá melhor sem preconceito e dando valor àqueles que estão ao nosso redor. Essa mensagem deve ser guardada dentro de todos nós.

    Além dessa carga emocional, o livro conta com diversas referências do mundo pop, como músicas, artistas, personalidades e diversos temas voltados ao universo LGBT. Se você procura um livro colorido, Um milhão de finais felizes é a melhor pedida! É o melhor de tudo: é um livro nacional! Vamos dar valor aos nossos escritores!

    Uma história que vai te fazer rir, chorar, querer um abraço... todas as formas de carinho. Um milhão de finais felizes vai encher seu coração de emoção e desejar que tenha um final feliz!


    11 comentários :

    1. Eu vejo tanta gente comentando sobre esse livro, estou com muita vontade de ler, será uma das minhas próximas leituras provavelmente
      A Batalha de Colunistas só vai ter livro bom participando!!

      ResponderExcluir
    2. Ahhh!!!ando de olho neste livro já faz um bom tempo e o que no início era apenas pelo título e capa fofos demais, acabou se tornando mais pelo conteúdo.
      Amo enredos que nos remetem a nós mesmos, a nossa forma de encarar "problemas" reais.
      E este livro parece reunir um monte de assuntos necessários e que vão trazer inúmeros sentimentos.
      Espero poder ter o livro em breve.
      Beijo

      ResponderExcluir
    3. Uau, bom saber que considera uma das melhores leituras do ano; parece uma linda história, leve...
      Espero ter a chance de ler.

      Beijos

      ResponderExcluir
    4. Vocês me deixam contra a parede para escolher qual dos livros eu gostaria de ter (quero todos!!). kkkkkkk leitura nacional de um assunto que tenho interesse ainda, ishhh.

      ResponderExcluir
    5. Fico feliz em ver jovens autores nacionais trazendo livros tão bem escritos e tão importantes! Muitos jovens gays como Arthur e Jonas encontram neste livro, representação e força e isso é muito, muito importante. Em tempos sombrios como os que vivemos, a literatura ainda é uma forma de libertação e Vitor Martins faz isso com alegria, leveza e uma literatura que encanta. Amei a resenha! Beijos,
      ;)

      ResponderExcluir
    6. Minho!
      Achei que já tinha comentado aqui, mas vamos lá.
      Parece um livro forte e com muito drama, mas também de aceitação e perdão e isso me intiga a fazer a leotura.
      cheirinhos
      Rudy

      ResponderExcluir

    O seu comentário alegra o nosso dia!!!