• Home
  • Sobre o Blog
  • Colaboradores
  • Contato
  • A viúva silenciosa, Sidney Sheldon

    A saga de uma mulher marcada em busca da própria sobrevivência é trama do novo romance de Sidney Sheldon e Tilly Bagshawe. Charlotte Clancy, uma jovem au pair americana, desaparece sem deixar vestígios na Cidade do México. O caso acaba sendo arquivado, mas suas consequências são devastadoras.
    Uma década depois, um assassino perigoso está à solta nas ruas de Los Angeles. E já fez duas vítimas. Mas o único elo em comum entre elas é a psicóloga Nikki Roberts. Nikki ainda está muito abalada com a recente morte do marido. E sua vida sofre outra reviravolta quando uma de suas pacientes, Lisa Flannagan, e o rapaz que Nikki considerava como filho, Treyvon Raymond, são brutalmente assassinados. Mas, apenas quando sofre um atentado é que a psicóloga tem certeza de que ela é o verdadeiro alvo desse assassino impiedoso.
    Atormentada por um acontecimento do passado e vendo a polícia em um beco sem saída, Nikki contrata o detetive particular Derek Williams, um homem que não tem medo de sujar as mãos. Ele trabalhara no caso de Charlotte Clancy, mas agora, anos depois, encontra nas anotações de Nikki Roberts um nome que chama sua atenção, e essa nova investigação o conduz a um caminho perigoso de volta ao passado. Numa cidade corrupta, onde não se sabe quem é inimigo e quem é amigo, Nikki Roberts precisa correr contra o tempo para descobrir a verdade por trás desses crimes antes que ela seja a próxima vítima.
    A Viúva Silenciosa
    Ano: 2018
    Páginas: 448
    Idioma: português 
    Editora: Record

    Nikki Roberts é uma mulher azarada. Sua vida foi marcada pela tragédia da morte do seu marido e já não tem uma vida tão colorida como antes. Seus pacientes lhe tiram os nervos com seus casos insignificantes e Nikki precisa segurar a barra, pois são os únicos pacientes que lhe restam.

    O pior acontece quando Lisa, uma de suas pacientes é brutalmente assassinada e, logo em seguida, Treyvon, um garoto muito especial para ela, é assassinado da mesma maneira. Essa coincidência colocará Nikki como uma das suspeitas, até que a mesma sofre um atentado.

    Para evitar que essa barbaridade aconteça novamente, Nikki contratará um detetive para investigar quem poderia cometer esses crimes, e descobrir um vilão numa cidade de vilões parece ser mais difícil do que aparenta. Mas nem tudo é o que parece, e confiar na pessoa errada pode significar o seu fim.

    Criar expectativas em nomes famosos, como Sidney Sheldon e Tilly Bagshawe, pode ser arriscado. Depois de ler vários livros do autor, eu imaginava uma história bem envolvente e de cair o queixo, mas não foi o que encontrei em A viúva silenciosa.

    A história conta com muita informação sobre os diversos personagens e isso acabou pecando no desenrolar da história, resultando num livro imenso e cansativo. O mistério sobre o “Assassino zumbi” é o maior clímax da história, e a revelação que salva a história.

    A Nikki é aquela personagem que você ou gosta ou detesta. Depois da morte do seu marido, ela se tornou fria e mais dura, e seus comentários silenciosos podem ser um pouco indelicados, mas é a mesma coisa que eu ou você, provavelmente, pensaria.

    Acredito que tentar juntar as diversas histórias pecou no desfecho, transformando ele num final corrido, enquanto algumas perguntas ainda ficaram sem respostas, isso me chateou pois você lê na intenção de descobrir todas as dúvidas que aparecem na história, e depois de algumas delas ficarem à deriva, me frustrou bastante.

    Confiar demais nessa história infelizmente me desapontou. Comparado aos outros livros da dupla,  A viúva silenciosa é o mais fraco, e se você não conhece os outros livros, procure para se surpreender com a diferença de narrativa.

    A viúva silenciosa não é um livro ruim, apenas contém informação demais. Se você é um leitor dinâmico, pode não gostar muito, porém, se você adora criar teorias, eu recomendo!


    4 comentários :

    1. Eu acredito que tudo que seja em excesso é ruim. E pelo que li acima, o número de personagens e os detalhes demais, fizeram toda a diferença.
      Talvez se tivesse amarrado a história em um ou dois personagens, o enredo teria sido mais gostoso. Muitos casos acabam deixando tudo muito superficial.
      Mesmo assim, por ter o nome de Sidney,se tiver oportunidade, quero sim, conferir.
      Beijo

      ResponderExcluir
    2. Até agora só li um livro do Sidney Sheldon, quando eu vi esse livro pensei que poderia ser bom, mas agora lendo essa resenha...
      Mas se eu tiver oportunidade talvez eu leia sim, não acho que seja tão ruim, só contém muita informação, comovocê disse

      ResponderExcluir
    3. Gosto de criar teorias, mas não sou fã do gênero.
      E pelos pontos negativos citados, é certo que não vou ler.

      Beijos

      ResponderExcluir
    4. Nunca li nada do autor e nem sabia que ele escrevia livros em conjunto, e é realmente uma grande pena esse livro não ter dado certo.Apesar de gostar de criar teorias, não foi uma história que me deixou curiosa para ler.

      ResponderExcluir

    O seu comentário alegra o nosso dia!!!