• Home
  • Sobre o Blog
  • Colaboradores
  • Contato
  • Quando ela desaparecer, Victor Bonini

    Uma garota de dezesseis anos desaparece durante uma excursão escolar. Mas não se trata de qualquer garota. Dois anos atrás, ela esteve à beira da morte, e quando foi encontrada, ninguém acreditou que sobreviveria.
    Agora, há dois meses desaparecida, não restam dúvidas de que esteja morta. Rastros de sangue e um colar arrancado são as únicas pistas. Pressionados, os policiais estão desesperados por respostas, mas ninguém na longa lista de suspeitos parece ter forte motivação para cometer um crime.
    Até que o caso vira de cabeça para baixo e segredos muito bem enterrados emergem para revelar o lado cruel de um lugar aparentemente tranquilo. No meio de tantos possíveis culpados, os inocentes é que estão mais aflitos… porque alguns deles começaram a morrer.
    Quando Ela Desaparecer
    Victor Bonini
    Ano: 2019 
    Páginas: 272
    Idioma: português 
    Editora: Faro Editorial



    Bonini nos presenteia dessa vez com a história de Kika, garota comum, 16 anos, perdeu o pai ainda criança, sofre bullying no colégio e já passou por uma séria agressão física... Ufa! A vida de Kika não parece nada fácil... mas tudo piora quando, durante um passeio da escola para um sítio, Kika desaparece.

    “Meia hora depois, o diretor e o professor de biologia encerraram o intervalo e chamaram os alunos para fazer uma fila. Era o fim do passeio. Mas no momento de contar os nomes, perceberam que faltava um. Quem? Demorou até que dessem pela ausência dela, talvez porque Kika não tinha amigos que sentissem sua falta.”


    Narrada anos depois dos acontecimentos por Sarah, antiga colega de classe de Kika que virou jornalista e procura respostas para tudo o que aconteceu, a história tem seu pontapé inicial no desaparecimento de Kika, mas trará grandes revelações em relação aos fatos acontecidos anteriormente e aos personagens, alternando presente e passado. Afinal, nem tudo é o que parece, não é mesmo, caro leitor? E quando quem está escrevendo essa história é o Bonini, essa é a única certeza que você pode ter.

    Muitos suspeitos vão surgir durante a investigação do delegado Lauro, afinal, Kika era odiada por grande parte das meninas com quem estudava por ser muito bonita e chamar a atenção dos meninos, o que era motivo de inveja, piadinhas maldosas e boatos plantados.



    E o livro tem mesmo essa cara de documentário, cheio de fotos, mapas, e-mails, prints, reportagens da época em que os fatos aconteceram, o que faz com que o leitor vá montando o quebra-cabeças que vai se revelando a cada página. E como bom paulistano, conhecedor da cidade, Bonini oferece um toque de veracidade nas descrições dos lugares e nas fotos reais.

    E quando você, pobre leitor inocente, acredita que descobriu tudo, lá vem o autor e puxa seu tapete! Se prepare, porque isso vai acontecer váaaaarias vezes! Bonini tem a incrível capacidade de enganar até os leitores mais aficionadas em histórias desse tipo, e eu adoro quando ele faz isso! Pistas falsas, depoimentos incompletos, reviravoltas são constantes. Sem contar a quantidade de plot twists que fazem o seu coração acelerar.


    Destaque para a construção dos personagens, todos muito ricos, detalhados e reais, com personalidades distintas e críveis. E para a inclusão de assuntos delicados como religião, homossexualidade, bullying e, assédio.


    Dizer que a Faro deu show na diagramação desse livro é pouco! A alternância de cores entre o bege, preto e cinza marcam a época em que se passa a história. A forma como as imagens foram usadas dão todo o toque jornalístico que a história apresenta. Vocês arrasaram mais uma vez!!! 



    0 comentários :

    Postar um comentário

    O seu comentário alegra o nosso dia!!!