Mais do que Palavras Podem Dizer, Brigid Kemmerer

Rev Fletcher enfrenta fantasmas do passado. Mas, com seus amorosos pais adotivos, aos poucos tudo parece estar cicatrizando. Até que, inesperadamente, ele recebe uma carta de seu pai biológico abusivo e o trauma da infância volta com toda força.
Emma Blue, expert em programação, passa o tempo livre aprimorando o jogo de videogame que construiu – o que é, ao mesmo tempo, uma fuga do casamento em ruínas de seus pais. Entretanto, quando surge um assediador no meio virtual, o medo neste ambiente torna-se real e ela precisará encontrar uma maneira de combater o criminoso.
Quando Rev e Emma se encontram, estão soterrados pela própria escuridão. Embora seja difícil para ambos descrever em palavras o que estão passando, a conexão entre os dois é inevitável. Seus problemas podem até parecer distantes, mas Rev e Emma decidem ajudar um ao outro, não importa o que aconteça. Conforme as circunstâncias ficam mais perigosas, porém, a força dessa parceria será testada de maneiras que jamais imaginaram.
Nesta narrativa inédita e cheia da sensibilidade de Brigid Kemmerer, os leitores são convidados a conhecer mais profundamente Rev Fletcher, personagem de Aos Perdidos, Com Amor que agora ganha a própria história, bem como serão apresentados à jovem Emma. Mais uma vez, a autora nos presenteia com uma história cativante de alcance universal, repleta de lutas, superação e amor.
Mais do Que Palavras Podem Dizer
Aos Perdidos, Com Amor #2
Brigid Kemmerer
Ano: 2018 
Páginas: 408
Idioma: português
Editora: Plataforma21


“ Então ambos estamos um pouco quebrados”

Eu adoro quando a sinopse é praticamente o que eu poderia escrever como resenha, pois simplesmente posso dizer se amei ou não o livro sem ter que escrever milhões de parágrafos hehehehe. Como essa é a sinopse do livro em inglês e a do Skoob solta vários spoilers (não leia lá se não gosta de spolier), então vou deixar essa e soltar o verbo.

QUE LIVRO MARAVILHOSO! QUE PERSONAGENS FANTÁSTICOS! QUE TRAMA PERFEITA!


Gente, eu comprei esse livro em inglês logo que terminei de ler Aos Perdidos, Com Amor (resenha aqui). Logo que recebi, li o início e o final e pude perceber que tinha um foco diferente do livro anterior, um pouco mais forte e dramático. Como várias obrigações me engoliram, deixei para ler com calma, da forma que as pessoas normais leem agora no fim de ano e acabou coincidindo com o lançamento dele aqui no Brasil. Óbvio que vou comprar o nacional também pois amei demais a capa escolhida. Enfim...

Rev rouba a cena sempre que aparece em Aos Perdidos, Com Amor com seu jeito amável e passado sombrio e no seu livro não foi diferente. Brigid Kemmerer traz uma história digna deste personagem com toda carga emocional que ele carrega. Sem deixar de ser leve e verossímil, ela mostra o foco de sua narrativa desde as primeiras páginas mas não deixa de presentear às românticas como eu com cenas fofas entre os protagonistas.

Emma é uma garota tímida e carente que prefere se refugiar no mundo virtual a interagir no mundo real. Rev é um rapaz marcado pela dor que vê seu maior demônio voltar com força total para engolir o que sobrou de seu coração bondoso e colocar em dúvida tudo que construiu. Essas duas almas acabam se encontrando em um momento de forte tensão, angústia, dilema e acabam se conectando ao perceber que não são os únicos a sofrer em silêncio.

“ A noite nos envolve como um manto, juntando toda essa emoção que está entre nós. Eu sei que eu construí paredes ao meu redor, mas eu nunca encontrei alguém cujas paredes parecessem igualmente impenetráveis.”

Oh meu Senhor! Haja coração!

Acho que reli as cenas em que eles se encontram umas 20x... São simplesmente lindas e a emoção transcende de tal forma as páginas que atinge a gente em cheio deixando com um sorriso no rosto e um vinco na testa. Alegria e preocupação se unem e fazem a gente torcer demais para que estes personagens possam resolver seus conflitos internos e externos.

Com um alerta sobre os perigos do mundo virtual onde diversas vozes anônimas ganham vida e força e estão cada vez mais sem limites e controle, Brigid constrói uma trama diferente e original entrelaçando novos personagens e antigos de forma forte e envolvente surpreendendo a cada página e, assim como no livro anterior, ela deixa a gente com vontade de viver mais experiências com todos em novos livros. Já vi que ela vai lançar uma fantasia e um novo livro em 2019 nos EUA. Já estou ansiosa para mais, mesmo não sendo do universo de Aos Perdidos, Com Amor.

Se você gostou de Aos Perdidos, Com Amor, prepare seu coração com carinho para conseguir sobreviver à enxurrada de emoções de Mais do que Palavras Podem Dizer.

16 comentários

  1. Ahhh que lindo!!!Eu não leio nada em inglês, mas vejo que por lá há lançamentos incríveis e aqui a prova disso.rs
    E agora em português fica mais fácil!
    Titulo lindo, capa maravilhosa e um enredo de emocionar.
    Adoro estas histórias com personagens que carregam um passado e mesmo assim, não perdem a esperança de serem felizes!
    Vai com certeza para a lista de desejados e preciso do primeiro livro também!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Leia tudo, flor, vale super a pena cada página...beijos,myl

    ResponderExcluir
  3. Uau!
    Estou desejando Aos perdidos, com amor. E nem li ele e já estou desejando esse.
    É o tipo de livro que amo, com carga emocional e mensagens que tocam o coração e nos faz refletir.

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Gostei de ambas as capas, mas preferi mais a do lançamento nacional que o original.
    Assim como o primeiro livro, esse parece ser um mar de sentimentos. Fiquei muito interessada nessa história, no envolvimento dos personagens e nessas escuridões que os assombram. Está na lista tbm!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi,Giovana. A capa nacional se não me engano é a mesma do Reino Unido. Prefiro ela tb. Beijos,myl

      Excluir
  5. My!
    Não conhecia a autora e gostei muito do enredo e da sua análise, só em voltar para ler várias vezes um trecho, mostra que gostou mesmo.
    Deve ser fofo, apesar de um tantinho de drama, né?
    Quero mesmo é esse Stitch lindão...kkkkkkkk
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  6. Gostei muito das duas capas, mas acho que ainda prefiro a do livro em inglês
    Eu até tenho vontade de ler livros em inglês, mas como eu não sei tão bem esse idioma...
    E eu realmente fiquei interessado pelo livro
    Parece ser muito bom mesmo!!

    ResponderExcluir
  7. Felipe, comece a ler em ingles aos poucos sua mente acostuma.

    ResponderExcluir
  8. My, amei a descrição dos personagens e como eu não sou tão fã de romance assim,acho que o drama presente nesta obra é que vai me cativar. O curioso é que não imaginava os liros desta autora com uma carga dramática tão forte, o que me deixou curiosa para ir conferir a história.
    Um abração e parabéns pela resenha tão bem detalhada! ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Ilmara!

      Surpresas boas veem de onde a gente menos espera hehehe

      Excluir
  9. Amei a pelúcia!
    Meu sonho conseguir ler um livro em inglês!
    Como já tinha dito no Instagram, essa resenha me dá vontade de adquirir esse livro sem mesmo ter terminado os que estou lendo agora kkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hehehe....te entendo perfeitamente, essa capa nos hipnotiza.

      Excluir

O seu comentário alegra o nosso dia!!!