Toque Minha Alma, Stuart Reardon e Jane Harvey-Berrick

Ben Richards é um jogador de rugby profissional, solteiro e bem sucedido. Ele possui tudo que vida tem para oferecer, menos a saúde de seu irmão mais novo que sofre de uma doença que lhe impõe alguns limites.

Quando Bruna, uma divertida e briguenta fisioterapeuta, entra em suas vidas, ele percebe que amar é um presente valioso — e que um pequeno amor pode tocar a alma e durar uma vida toda.⠀

Toque Minha Alma
Stuart Reardon e Jane Harvey-Berrick
Nenhuma oferta encontrada
Ano: 2019
Páginas: 129
Idioma: português
Editora: The Gift Box Editora


Conheci a escrita de Jane Harvey-Berrick em Lifers em 2015 e tive a honra de fazer leitura antecipada de alguns de seus livros e fiz maratona de leitura de vários outros que, infelizmente, não foram lançados aqui (espero que a The Gift Box mude isso) com a amiga Cinthia Freire e, obviamente, nos apaixonamos pela escrita poderosa e surpreendente de Jane, que sempre usa de temas fortes e polêmicos para dar forma a lindas histórias de amor.

Toque Minha Alma é um conto do mesmo universo de Imbatível (se você ainda não leu, leia, vai se apaixonar. Veja a resenha aqui.), livro que fugiu um pouco do formato de escrita dela que estou acostumada, mas que foi uma agradável surpresa para mim ao perceber que não só Jane é uma escritora fantástica como também soube se moldar ao iniciante Stuart Reardon e criar uma trama envolvente e dramática tendo jogadores de Rugby como foco. 

Mas vamos ao que interessa....

Ben é um jovem super dedicado à família, jogador de Rugby famoso que, ao conhecer a fisioterapeuta Bruna, se vê encantado com sua força, garra e doçura, porém ambos temem se envolver por conta das regras de contrato do clube para o qual trabalham. Aos poucos, porém, a atração entre eles se mostra mais forte e eles começam a se aproximar, se conhecer melhor e o que era uma simples atração se torna um amor lindo e envolvente.

Narrado em primeira pessoa por cada um dos protagonistas, o livro traz uma história com uma reviravolta de tirar o fôlego, deixa a gente de coração apertado e de queixo caído. Juro juradinho que nunca imaginei que tudo aconteceria daquela forma, fui nocauteada sem nem me preparar psicologicamente para o baque. Senhor!

Uma leitura rápida que, a meu ver, só precisava explorar um pouco mais a conexão entre os protagonistas e menos os detalhes técnicos do rugby, já que estamos diante de um conto e senti muito a necessidade de mais páginas mostrando o envolvimento deles para sentir com mais força o que acontece no final como senti em um outro livro que li de Jane. Enfim...

Adorei a homenagem feita pelos escritores às amigas brasileiras e estou ansiosa por mais livros com os amigos de Ben e Nick, quem sabe até um outro conto com Paul.

Beijos, Myl.


Nenhum comentário

O seu comentário alegra o nosso dia!!!