A Ilha dos Deuses, Nora Roberts

Um mergulho à meia-noite no mar de uma ilha grega pode ser o paraíso dos deuses para muitos...
Mas não para Morgan James. De férias na casa de sua melhor amiga casada com um milionário grego, ela acreditava que chegara a hora do descanso merecido. Bem diferente do frenesi nova-iorquino, o azul turquesa do mar cintilante era um convite para relaxar durante os dias… E nadar à suave luz do luar uma tentação a ser usufruída a cada noite. Tudo parecia perfeito, até Morgan ser abordada na escuridão por um homem armado com faca, provocando em seu corpo o gosto amargo do terror, mesmo após ser libertada sem um arranhão.
Nicholas Gregoras não tinha a intenção de se apresentar de modo tão brusco, mas a necessidade de proteger Morgan não dera alternativa. Aparecendo e sumindo nos momentos mais inusitados, ele a envolve com seu magnetismo e mistério… Rico, charmoso e sedutor, Nick domina Morgan com beijos ardentes.
Mas ela seria capaz de esquecer o bom-senso e se entregar ao desejo mesmo depois de um assassinato colocar todos sob suspeita?

A Ilha dos Deuses
Nora Roberts
Ano: 2016 
Páginas: 208
Idioma: português
Editora: HarperCollins Brasil

“ Sinto como se tivesse esperado por esse nascer do sol durante toda a minha vida.”


Morgan decidiu finalmente ouvir o pai e a melhor amiga e resolveu tirar férias na Grécia onde Liz foi morar depois que se casou. Morgan é um linda mulher cosmopolita, poliglota e workaholic que está conseguindo curtir os ares da paradisíaca ilha. 

“ Deixou escapar uma risada enquanto mergulhava e emergia novamente. Deus, cavaleiros e piratas... Bem, optaria pelo pirata, se tivesse escolha. Os deuses eram demasiado sanguinários, e os cavaleiros, corteses demais. Mas os piratas...” 

Mas essa tranquilidade toda será desfeita quando ela conhecer um certo homem misterioso, perigoso e sedutor. Nick é tudo o que ela não gosta em um homem: arrogante, rude e sério. Ele a ataca, aparentemente sem motivo, em uma bela e silenciosa noite em que Morgan resolve nadar. A partir dai as férias dela viram de cabeça para baixo. 

Entre mergulhos, passeios, homens galantes, momentos de paixão ardente e um assassinato, Morgan se verá envolvida em uma perigosa rede de contrabando sem saber em quem pode confiar e o que fazer para se ver livre dela. 
Para início de conversa quero explicar que a primeira edição deste livro foi em 1985, portanto eu li nesse espírito de que é um livro de uma outra época e do início da carreira desta famosa e versátil escritora. Então relevei algumas situações que normalmente me incomodam nos livros, como o excesso de uso de cigarro (os personagens parecem verdadeiras chaminés hehehehehe) e de situações meio sem lógica: a garota, mesmo sabendo que tem um assassino à solta na vila, continua a andar sozinha em lugares isolados da ilha e outras situações que nem vou comentar por ser spoiler. Enfim... 

Vou primeiro falar do que gostei, que foi o mistério que, diga-se de passagem, foi muito bem construído e me deixou sob suspense até a hora em que tudo se revela. Os cenários escolhidos por Nora Roberts para ambientar as situações de tensão muito contribuíram para me deixar presa ao livro até saber tudo o que estava acontecendo com aquelas pessoas. As cenas de ação e luta são ótimas e bem descritas. Eu fiquei torcendo por mais páginas e mais momentos assim. 

Em compensação, o romance foi bem fraco. O casal tem daquelas paixões avassaladoras que surgem do nada, sendo que o cara em nenhum momento demonstra sentir algo por ela além de atração física. Em vários momentos, ele é extremamente grosseiro e até meio violento com a garota, o que me desanimou bastante e não me ajudou a conectar com eles. Nem tampouco entender como ela, que era tida como uma mulher forte e decidida, se deixou seduzir por um homem como aquele. A primeira noite de amor deles é meio sem emoção e aposto que se tivesse sido escrita nos dias de hoje jamais teria acontecido de forma tão fácil. 

Os outros personagens também não são bem construídos, as cenas entre eles se passam rápido demais, senti falta de mais diálogos e mais páginas dedicadas a quando estavam juntos para ajudar a entrelaçar a história de uma forma menos clichê e mais interessante. 

Confesso que fui atraída para livro por causa da capa e da sinopse que, a meu ver, são fantásticos. Bem que Nora Roberts poderia reescrever esse livro, pois a premissa é muito boa, aposto que ela traria novas nuances aos personagens, ao local e ao mistério. 


3 comentários

  1. Nora é o tipo de autora que consegue com uma facilidade incrível passear em várias partes da literatura e mesmo assim, ser maravilhosa em todas!rs
    Ainda não tinha lido nada a respeito deste livro, mas parece que lendo acima, faltou algo né?rs
    Talvez se a autora tivesse se aprofundado um pouco mais nos personagens e cenários, seria melhor!
    Mesmo assim, se tiver oportunidade, quero conferir!
    Beijo

    Rubro Rosa/O Vazio na flor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. sim, creio que a história funcionou para 1985...hoje temos outras exigências diferentes...beijos,flor

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

O seu comentário alegra o nosso dia!!!