• Home
  • Sobre o Blog
  • Colaboradores
  • Contato
  • Resenha da Vic: Caixa de Pássaros, Josh Malerman - Intrínseca

    Título: Josh Malerman

    Autor (a): Josh Malerman

    Editora: Intrínseca

    Ano: 2015
    Sinopse
    Romance de estreia de Josh Malerman, Caixa de pássaros é um thriller psicológico tenso e aterrorizante, que explora a essência do medo. Uma história que vai deixar o leitor completamente sem fôlego mesmo depois de terminar de ler.
    Basta uma olhadela para desencadear um impulso violento e incontrolável que acabará em suicídio. Ninguém é imune e ninguém sabe o que provoca essa reação nas pessoas. Cinco anos depois do surto ter começado, restaram poucos sobreviventes, entre eles Malorie e dois filhos pequenos. Ela sonha em fugir para um local onde a família possa ficar em segurança, mas a viagem que tem pela frente é assustadora: uma decisão errada e eles morrerão.


    Olá, galera!

    Caixa de pássaros faz parte dos últimos lançamentos da Intrínseca de 2015, e depois que eu participei da Turnê em março, fiquei extremamente ansiosa para começar a leitura.

    Conhecemos Malorie, ela vive em um mundo em que não se pode abrir os olhos. Mãe de duas crianças de quatro anos, a vida em um mundo que só pode usar vendas, torna tudo mais complicado. Não sabemos quem são as criaturas, de onde vieram e o que querem; a única coisa certa é que, se você abrir os olhos, algo de muito ruim vai acontecer com você.

    Depois de quatro anos vivendo sob ameaça em casa, sem poder abrir os olhos, Malorie resolve sair e ir para o lugar que ela acha que é seguro. Enfrentar o mundo lá fora com os olhos vendados é o grande desafio, e a tarefa agora é enfrentar 32 quilômetros rio abaixo em um barco a remo, confiando apenas na inteligência dela e na super audição dos seus filhos.

    "... As crianças nunca viram o mundo exterior a casa. Nem pelas Janelas. E Malorie não o vê a mais de quatro anos. Quatro anos..."

    Nesse meio tempo, os capítulos são intercalados no agora e no antes, como tudo começou, há quatro anos. E conhecemos como era a vida de Malorie antes, como ela perdeu os entes queridos e o que fez ela tomar a decisão de sair da casa, que até então é o lugar mais seguro para ela e as crianças. Malorie é uma mãe leoa. Admirei e admiro muito essa mulher. Ela educou os filhos para o grande dia, o dia que enfim eles sairiam da casa e enfrentariam o desconhecido.

    "...Você começou no nosso quarto, mamãe. Suspirou antes de sair. Depois entrou na cozinha e, no caminho, seu tornozelo estalou. Você se sentou na cadeira no meio da cozinha. Pôs os cotovelos na mesa. Pigarreou e entrou no porão. Subiu os quatro primeiros degraus mais devagar do que os últimos seis. Bateu o dedo nos dentes...’’

    Os capítulos que contam toda a jornada dela há quatro anos, quando ela descobriu que estava grávida, e a 'criatura' começou a aparecer na cidade, são muito esclarecedores e angustiantes. Em um momento tão feliz para toda mulher, ela teve que lidar com a morte, com o medo e o desconhecido que rodeava a cidade.

    Sobre a 'criatura', o livro não revela muita coisa. Se você vê, é como se você enlouquecesse. Sua voz muda, as suas ações também e o que vem depois é o suicídio. Cada caso é mais surreal que o outro, e eu duvidei várias vezes da sanidade das pessoas, e principalmente da Malorie.

    O livro te prende do início ao fim, um dos melhores suspenses que eu já li, e rapidamente devorei por inteiro.

    Minha ressalva é com o final, preciso, e acho que todos que leram precisam também: Cadê a continuação, Malerman? Quero respostas, e mais, muito mais!!!

    No mais, o livro é maravilhoso, e lerei tudo do Josh Malerman a partir de agora. 





    0 comentários :

    Postar um comentário

    O seu comentário alegra o nosso dia!!!