Featured Slider

Caprichos do Amor, Jackie Merrit

Luke Rivers, um caubói de olhos azuis e belos como o pecado, tinha contas a acertar com Maris Wyler. E estava decidido a fazê-lo. A história de infortúnios de Luke não inspirava a menor piedade nela... mas ele não viera pedir caridade, e sim cobrar uma dívida! E exigia ser pago em dinheiro, cavalos ou de qualquer outra forma que a linda viúva oferecesse. A consciência de Maris não negava que estava devendo a Luke... ao mesmo tempo em que, como mulher, não poderia resistir a um acordo especial...
Caprichos do Amor
The Widow and the Rodeio Man - Mavericks 02 
(Destinos 72)
Jakckie Merritt
Ano: 2008 
Páginas: 220
Idioma: português
Editora: Harlequin Books


Luke Rivers está em busca de cobrar uma nota promissória de três mil dólares, que para ele vai mudar completamente sua vida, ou pelo menos ajudar a dar um novo rumo a sua história, tendo em vista que perdeu tudo quando precisou se recuperar de um acidente sofrido na arena de rodeio, local onde além do acidente ainda perdeu seu cavalo. O que Luke não espera é que no lugar de Ray Willer, a pessoa que lhe deve, ele vá encontrar Maris Willer, viúva de Ray.

Maris tem levado a vida como pode, com seu rancho soterrado em dividas da hipoteca, uma dúzia de cavalos selvagens precisando ser adestrados e tomando conta de Keith, tudo do que ela não precisa é pagar uma dívida que o infeliz do seu falecido marido deixou. Com a sensatez fazendo morada em suas escolhas e um ajuda inesperada do destino, ela resolve aceitar a oferta de Luke e para lhe pagar a dívida que o falecido marido deixou aceita que o forasteiro treine seus cavalos e, com o lucro da venda, possam se ajudar. Porém o destino prepara mais para esses dois: um romance avassalador ameaça aparecer.

“Não deveria pensar que os dois homens eram iguais só porque gostavam da mesma coisa. ”

Wytches, Scott Snyder...


Bruxas são criaturas muito mais perversas e diabólicas do que você poderia pensar — e, portanto, muito mais assustadoras. Ver uma é coisa rara; sobreviver a elas é mais raro ainda. É por isso que quando a família Rook se muda para Litchfield, uma remota cidadezinha de New Hampshire, tentando escapar de uma experiência horrível ao recomeçar do zero, eles não entendem que algo sinistro vive nas florestas ao redor da cidade. Algo que os observa, esperando apenas por uma oportunidade. Algo muito antigo... e voraz. Você até pode conseguir feitiços e milagres delas, mas, para isso, vai precisar pagar o preço. Pai e filha vão descobrir que recomeçar pode ser bem mais difícil quando há uma conspiração secular que envolve a sua família em curso.
Com reviravoltas chocantes e uma arte de arregalar os olhos, capaz de combinar medo e beleza, WYTCHES é uma obra sobre bruxas que deve ser levada a sério. Scott Snyder já provou suas habilidades como roteirista durante seu tempo escrevendo as HQs do Batman, uma das fases do herói mais aclamadas pela crítica e pelo público nos últimos tempos.
Wytches Vol.1
Ano: 2017 
Páginas: 192
Idioma: português
Editora: DarkSide Books

Wytches é uma mini-série de terror dos autores Scott Snyder e Jock, que traz a ideia de bruxas como figuras não humanas e bestiais que vivem nas florestas. Sem poderes, sua única capacidade é realizar desejos em troca do juramento de uma pessoa que pertencerá às bruxas.


Inspirada nos medos e brincadeiras de Snyder, ainda assim, Wytches não tem nada de brincadeira de criança. Muito pelo contrário! Se prepare para momentos de verdadeiro terror nessas tirinhas.

Dica do Dan



A devolvida, Donatella Di Pietrantonio

 
Considerado um dos grandes romances da Itália, onde vendeu mais de 250 mil exemplares, com direitos negociados para mais de 25 países, e adaptações no teatro e no cinema, a autora Donatella Di Pietrantonio traz uma história sensível e emocionante.
Aos 13 anos, uma garota é levada do lar abastado onde vive para uma casa estranha e com pessoas que dizem ser seus pais e irmãos. Na pequena cidade italiana todos conhecem sua história: ela é a criança que os pais naturais, pobres e de família numerosa, “deram” a um parente que não podia ter filhos e que este a devolveu quando a menina frequentava o ensino médio, não por maldade, mas porque a vida pode ser mais complexa do que imaginamos e nos força a fazer escolhas dolorosas.
Ela era a devolvida. Sentia-se como uma estrangeira na nova casa e, desde então, a palavra “mãe” travara em sua garganta. Privada até de um adeus por aqueles que sempre acreditou serem seus pais, ela se vê incrédula ao enfrentar o sofrimento de ser abandonada novamente de forma repentina.
“Minha vida anterior me distinguiu, me isolou na nova família. Quando voltei, falava outra língua e não sabia mais a quem pertencia”.
Forçada a crescer para reintegrar-se ao seu núcleo original, ela vive uma sensação de subtração, de gente esvaziada de significado, e nos ensina em meio à dor como encontrar sentido quando tudo parece desmoronar.
A DEVOLVIDA
Ela falava uma outra língua e não pertencia a nenhum lugar...era sempre uma hóspede
Ano: 2019 
Páginas: 160
Idioma: português
Editora: Faro Editorial

A devolvida é uma história ambientada na Itália por volta de 1975 e narrada em primeira pessoa por uma mulher que conta como foi devolvida para os seus pais biológicos quando era apenas uma garotinha de 13 anos e como a sua vida mudou depois disso.

“Às vezes, basta pouco para a vida mudar de repente.”

Criada por quem acreditava serem seus pais, a garotinha descobre que eles são primos da mãe que a criaram como filha por não poderem ter filhos e por conta da vida difícil que seus pais biológicos levavam.  Isso a livrou de uma vida cheia de privações e escassez.  

Mas tudo muda quando o seu pai adotivo a leva de volta para o que deveria ter sido seu lar durante toda vida... repentinamente, sem nenhuma explicação...

“Com o tempo, perdi também a ideia confusa de normalidade e, hoje, ignoro de fato qual lugar seja o de uma mãe. Isso me falta, do mesmo modo que pode faltar saúde, proteção, certezas. É um vazio persistente, que conheço, mas não supero. Olhar para o nosso interior dá vertigem. É uma paisagem desoladora que à noite tira o sono e fabrica pesadelos no pouco que deixa. A mãe que nunca pedi é a mãe dos meus medos.”

Um Novo Amanhã, Nora Roberts

A tradicional pousada da cidade de Boonsboro já viveu tempos de guerra e paz, teve diversos donos e até sofreu com rumores de assombrações. Agora ela está sendo totalmente reformada, sob direção dos Montgomerys, que correm para realizar a grande reinauguração dentro do prazo.
Beckett, o arquiteto da família, é um charmoso conquistador que passa a maior parte do tempo falando sobre obras, comendo pizza e bebendo cerveja com seus irmãos Ryder e Owen. Atarefado com a pousada, ultimamente nem tem desfrutado de uma vida social decente, mas pretende mudar logo isso para atrair a mulher por quem é apaixonado desde a adolescência.
Depois de perder o marido na guerra e retornar para Boonsboro, Clare Brewster leva uma vida tranquila cuidando de sua livraria e dos três filhos. Velha amiga de Beckett, ela volta a se reaproximar dele ao ajudar nos preparativos da pousada.
Em meio a essa apaixonante reconstrução, rodeados de amigos, Beckett e Clare passam a se conhecer melhor e começam a vislumbrar um futuro novo e promissor juntos.
Neste primeiro livro da trilogia A Pousada, Nora Roberts apresenta o romântico Beckett Montgomery, que, ao buscar realizar o sonho de sua família, acaba deparando com um amor que pensava estar esquecido.
Um Novo Amanhã
A Pousada # 1
Nora Roberts
Ano: 2016 
Páginas: 320
Idioma: português
Editora: Arqueiro

“ E cada quarto terá seu próprio aroma, como uma assinatura.”

Oh, delícia! Quem ai já está arrumando as malas para conhecer esta linda, bucólica, aconchegante e literária pousada? Sonho de consumo de qualquer leitora romântica, meu Senhor!

A família Montgomery está restaurando uma antiga pousada em Boonsboro. Mamãe retada Justine, Beckett, Ryder e Owen vestiram a camisa e arregaçaram as mangas para por literalmente a mão na massa nesta reforma. Você pode ver facilmente como eles se amam e se apoiam, mesmo nos divertidos momentos em que os irmãos brigam ou quando se provocam. 

Em Um Novo Amanhã conheci o decidido e apaixonado Beckett, que é o arquiteto da família, mas que também se dedica às tarefas de carpintaria e outras tarefas necessárias no projeto de restauração da pousada.


“ Era um homem alto, de quadris estreitos, com as pernas compridas dos Montgomerys e a cabeleira castanha com traços mais claros herdados dos Rileys, sua família materna.”