Featured Slider

Fábulas, Nicole Portman

 


Três fábulas clássicas recontadas com sabedoria e perspicácia pela aclamada atriz e ativista Natalie Portman
Percebendo que não existe apenas uma forma de viver, respeitar o nosso planeta e descobrir o que torna uma pessoa um verdadeiro vencedor, Natalie Portman traz para Fábulas um toque moderno em lições de vida atemporais. Contadas de maneira divertida e em uma linguagem acessível para crianças, junto com as ilustrações encantadoras de Janna Mattia, as fábulas "A lebre e a tartaruga", "Os três porquinhos" e "O rato do campo e o rato da cidade" são recontadas de forma perspicaz, ideais para serem lidas em voz alta e terem um lugar especial na estante de casa.
Fábulas
Ano: 2021 
Páginas: 64
Idioma: português
Editora: Rocco


O livro Fábulas traz três histórias clássicas recontadas em forma de verso em um ritmo leve e divertido para tratar de temas muito sérios, como a importância da preservação do meio ambiente, a importância de planejar e trabalhar com dedicação para conquistar algo e de estar sempre em companhia de amigos verdadeiros. 



A autora preserva a essência do clássico mas aproveita essa releitura para tornar as histórias inclusivas pelo ponto de vista da identidade de gênero tirando o monopólio dos personagens masculinos predominante na maioria das histórias clássicas. Assim os três porquinhos enfrentam uma lona muito forte, o coelho e a lebre ganham gêneros diferentes da história original e a ratinha empoderada da cidade encontra o ratinho simples do campo.



Estreia da Natalie Portman como escritora e da Janna Matriz como ilustradora de livros, Fábulas é uma grata surpresa para crianças e adultos e parece exigir que você o leia em voz alta à beira da cama de uma criança encantada por esses versos.



Entrevista com o vampiro, Anne Rice



Nova edição em capa dura do livro mais importante de Anne Rice, a rainha dos vampiros.

" – Como aconteceu?

— Há uma resposta muito simples. Mas não acredito que queira as respostas simples. Acho que desejo contar a verdadeira história..."

E a verdade será contada. Estranha, espantosa, erótica, perversa, irresistível. Pode-se até dizer que tais adjetivos normalmente assombram o nosso imaginário a respeito de vampiros. Mas a série de "crônicas vampirescas", criada por Anne Rice, usa esse imaginário apenas como entrada de um "banquete" muito mais que meramente macabro.

Escrita em 1976, Entrevista com o vampiro inicia a série que apresentou O vampiro Lestat e A rainha dos condenados, levando os críticos à descoberta de que se trata da mais voluptuosa e sedutora história de horror do nosso tempo.

Uma história que começa com a ousadia de um jovem repórter ao entrevistar Louis de Pointe du Lac, nascido em 1766 e transformado em vampiro pelo próprio Lestat, figura apaixonante que terminará, ao longo da série, arrebatando multidões como cantor de rock.

"— Quer dizer que ele sugou o seu sangue? – perguntou o rapaz.

— Sim o vampiro sorriu. É assim que se faz."

Louis, esse vampiro que se recusa a livrar-se das características humanas e aceitar a crueldade e a frieza que marcam os vampiros, continua a contar a história desde o início:

"— Escute, mantenha os olhos abertos – murmurou Lestat, com os lábios encostados em meu pescoço.

— Lembro-me que o movimento de seus lábios arrepiou todos os cabelos de meu corpo, enviando uma corrente de sensações através de meu corpo que não me pareceu muito diferente do prazer da paixão..."

É um mundo de uma fantasia impressionante, um mundo gótico, romântico, esse criado por Anne Rice e traduzido por Clarice Lispector. O texto da autora americana não poderia ter melhor intérprete, talvez mesmo cúmplice.

Entrevista com Vampiro
(Edição em Capa Dura)
Entrevista com vampiro #1
Ano: 2020 
Páginas: 320
Idioma: português
Editora: Rocco






Por trás de seus olhos, Sarah Pinborough



Não confie neste livro. Não confie nestas pessoas. Não confie em você.
Louise é mãe solteira, trabalha como secretária e está presa à rotina da vida moderna: ir para o escritório, cuidar da casa, do filho e tentar descansar no tempo livre. Em uma rara saída à noite, ela conhece um homem no bar e se deixa envolver. Embora ele se vá logo depois de um beijo, Louise fica muito animada por ter encontrado alguém.
Ela só não esperava que seu novo e casadíssimo chefe seria o homem do bar. Apesar de ele fazer questão de logo esclarecer que o beijo foi um equívoco, em pouco tempo os dois passam a ter um caso. Em uma terrível sequência de erros, Louise acaba ficando amiga da esposa do amante. E, se você acha que sabe para onde esta história vai, pense de novo, porque Por trás de seus olhos não se parece com nenhum livro que já tenha passado por suas mãos. À medida que é arrastada para a história do casal, Louise acaba com mais perguntas que respostas e a única coisa certa é que algo naquele casamento está muito, muito errado.
Em Por trás de seus olhos, best-seller do Sunday Times e do The New York Times, Sarah Pinborough não só reinventa o tradicional triângulo amoroso, como o vira do avesso e de ponta-cabeça, numa trama “com tantos jogos mentais que você vai começar a se perguntar se esse triângulo tem mesmo três lados”, como destaca Josh Malerman, autor de Caixa de pássaros.

Por trás de seus olhos
Ano: 2017 
Páginas: 352
Idioma: português
Editora: Intrínseca

Depois de beijar um cara bem atraente em uma noitada, Louise não estava preparada para o baque dos próximos dias, ao descobrir que seu novo chefe é o rapaz do bar, e pra compensar, ele é casado!

Determinada a esquecer o que aconteceu entre eles, Louise decide seguir a vida normalmente, mas o destino lhe prega uma nova peça chamada Adele, mulher de David, seu chefe. 

Uma amizade inesperada, e um climão no trabalho... Quem diria que isso poderia acontecer tão rápido! Mas o que Louise não sabe, é que ela está se envolvendo pouco a pouco em uma relação com muitos mistérios e segredos, esses que podem ser bastante perigosos.

De início parece ser uma história que envolva um triangulo amoroso, correto? Para quem já conhece essa história, pode confirmar que é um thriller que vai fazer todo mundo roer as unhas! 

Louise entra em um terreno perigoso, que Adele e David construíram apenas entre eles, e as consequências para quem se envolve com eles podem ser bem tensas.

Nem tudo é o que parece ser nessa história. Duvide de tudo e de todos a cada segundo, e não confie nem no presente e nem no passado. Depois não diga que eu não te avisei!

O final dessa história tem um plot twist de deixar todo mundo no chão com a revelação, e mesmo com todos os avisos que tive, eu nao estava preparado para o tombo! Um dos finais que mais me impactaram, em relação às minhas últimas leituras.

A Netflix adaptou essa história recentemente, e já estou assistindo e achando ela bem fiel a história original. Vamos ver no que vai dar!



Lançamentos Arqueiro - Abril/2021

Esplêndida é o romance de estreia de Julia Quinn e inaugura a trilogia Damas Rebeldes.

Consagrada autora da série Os Bridgertons, que se tornou um verdadeiro fenômeno de audiência na Netflix, Julia Quinn já vendeu mais de 2 milhões de livros no Brasil e 15 milhões no mundo.

Existem duas coisas que todos sabem sobre Alexander Ridgely. A primeira é que ele é o duque de Ashbourne. E a segunda, que é um solteiro convicto.

Isso até uma linda jovem se jogar na frente de uma carruagem para salvar a vida do sobrinho dele. Ela é tudo que Alex nunca pensou que desejaria em uma mulher: inteligente e engraçada, cheia de princípios e corajosa. Mas é uma criada, inadequada para um nobre. A menos que, talvez, ela não seja bem o que parece...

A herdeira americana Emma Dunster pode estar cercada por ingleses, mas isso não significa que pretenda se casar com um, mesmo tendo concordado em participar de uma temporada em Londres.

Quando ela sai da casa dos primos vestida como criada, só quer um último gostinho de anonimato antes de ser apresentada à sociedade. Em vez disso, vai parar nos braços de um duque perigosamente lindo. Em pouco tempo, fica claro para Emma que o amor floresce quando menos se espera e é capaz de derreter até o mais teimoso dos corações.

 

Há trinta anos, um menino foi encontrado vivendo na mata como uma criança selvagem. Ao ser interrogado, ele não sabia nada sobre seu passado. Agora, já adulto, Wilde ainda não tem nenhuma lembrança confiável sobre suas origens.

Quando Naomi, uma garota que mora nos arredores da floresta, desaparece, ninguém parece levar a sério o seu sumiço, nem mesmo seu pai. Até que Hester Crimstein, uma famosa advogada criminalista com quem Wilde tem uma trágica conexão, fica sabendo que a jovem era vítima de bullying na escola.

Ela então pede a Wilde que use suas habilidades e seu instinto especial para ajudá-la a descobrir o paradeiro da menina.
Wilde é incapaz de ignorar uma adolescente em apuros. Só que, para encontrar Naomi, ele deve ingressar em um mundo no qual nunca se encaixou, um lugar onde os poderosos são acobertados mesmo quando guardam segredos que podem destruir a vida de milhões de pessoas.

E são esses segredos que Wilde precisa descobrir antes que seja tarde demais.

Em uma casa de um bairro elegante, a história de duas mulheres volta a se cruzar...

Rachel e Becca são irmãs postiças que nunca se deram bem. Rachel é considerada a bem-sucedida da dupla: um casamento feliz, três filhos e uma casa grande, além de uma carreira invejável. Enquanto isso, a artística Becca pula de um emprego sem futuro a outro, divide um apartamento precário com uma colega excêntrica e já desistiu de encontrar o amor.

Com o passar dos anos, elas se afastaram e acabaram perdendo contato, mas um dia, quando Rachel não volta para casa à noite, seus filhos chamam Becca para ajudar. Uma vez lá, logo percebe que a vida da irmã não é tão perfeita assim: ela se divorciou, as crianças vivem em pé de guerra e sua carreira glamorosa desmoronou. E o pior de tudo é que ninguém tem ideia de onde ela possa estar.

À medida que desvenda os segredos de Rachel, Becca é forçada a encarar algumas verdades desagradáveis sobre a própria vida, e o futuro parece incerto.

Mas às vezes a felicidade pode aparecer nos lugares mais inusitados...

No final do século XIX, o sertanejo Tonho Pólvora compra a fazenda Alvorada, no interior de Minas Gerais. Com trabalho duro e falando a língua da terra, ele faz o lugar prosperar e se torna uma das lideranças da região.

Na mesma época, em São Paulo, o jovem contador José Antônio dá um golpe na empresa onde trabalha e se lança, em fuga, para o interior do país, atrás de um lugar seguro para se estabelecer.

O primeiro é uma presença inspiradora que tem o dom de extrair o melhor das pessoas. O outro só pensa nos próprios interesses e causa destruição por onde passa.

Quando essas duas forças antagônicas se cruzam, o resultado é uma teia de intrigas que se estende em todas as direções e enreda tudo pelo caminho.

Tendo como pano de fundo a colonização do Triângulo Mineiro desde o fim do Império até os primeiros anos da República, Caçadas de vida e de morte é uma história de obsessão e vingança, um épico sertanejo único que reflete a sensibilidade das narrativas de Guimarães Rosa e Graciliano Ramos.

Klara e o Sol, Kazuo Ishiguro



Klara, um Amigo Artificial com habilidades de observação impressionantes, estuda com cuidado o comportamento de todos que passam pela vitrine. Do lugar onde foi designada a ficar na loja, ela espera que uma dessas pessoas entre e a escolha como companheira. Contudo, quando surge a possibilidade de sua vida mudar para sempre, Klara é aconselhada a não apostar suas fichas na bondade humana. Neste novo livro, Kazuo Ishiguro examina o mundo moderno pelos olhos de uma narradora inesquecível. Com uma linguagem única e precisa, ele constrói um romance arrebatador sobre o significado do amor e do cuidado.
Klara e o Sol
Ano: 2021 
Páginas: 336
Idioma: português
Editora: Companhia das Letras

Estamos nos EUA, mas em um futuro onde encontramos Klara, que passa os dias alternando lugares na loja em que mora, observando o comportamento dos humanos que passam diante de sua vitrine e dos seus amigos AA como ela e sonhando em ter uma boa criança a quem fará companhia.

Mas porque a necessidade de Amigos Artificiais? Nesse futuro, crianças e adolescentes vivem quase que em total isolamento (sentiu algo familiar???), assistem aula por videochamada e os encontros entre amigos são feitos em um ambiente controlado, onde os pais estejam separados apenas por um parede. Ah, e todos são manipulados geneticamente, ou não são vistos com bons olhos pela sociedade que não acredita em apostar apenas na natureza. E mesmo entre os adultos você não encontra um nível de interação muito maior. 

Klara se torna AA de Josie, uma garota meiga e frágil, com uma doença grave que pode levá-la a morte. E nesse ponto temos uma discussão muito interessante que questiona o quanto do ser humano pode ser modificado, replicado ou substituído pela tecnologia. Um debate ético filosófico que questiona a aceitação da finitude da vida humana e mexe com o leitor.

Apesar de observadora, Klara não é capaz de entender todas as camadas do ser humano e sua capacidade para a maldade. Alimentada por energia solar, Klara vê o Sol como um ser todo poderoso que é capaz de nutrir AAs e humanos, considerando sua existência vital e a falta dela, um dos motivos para Josie não se recuperar. Pegando o gancho, Ishiguro aproveita para falar de meio ambiente, já que Klara acredita que o sol estaria zangado por conta das fábricas que estão poluindo o céu com suas grandes chaminés, empreendendo uma luta pessoal para acabar com a poluição. 

Klara e o Sol é uma narrativa lenta, mas no ritmo certo para levar o leitor a caminhar junto com a protagonista, embarcando nessa descoberta de mundo que Klara faz onde a observação é a principal ferramenta para entender o mundo em que se vive e o questionamento de tudo ao seu redor é essencial para fazer escolhas.