Featured Slider

Contos Negros, Ruth Guimarães


Em muitos lugares brasileiros, ainda persiste o costume de contar histórias…
Em geral, em torno de uma fogueira. É só ficar de mão no queixo, sentado em cima das toras, escutando. O círculo das caras atentas arde ao calor das chamas. Todos se voltam para o narrador, num tropismo original. Não é que o tempo esteja sobrando, não é isso. Em verdade, não existe mais o tempo. Acabou-se o seu império sobre os homens. Não se cuida nem da hora, nem do correr dos instantes. O tempo é o fluir da história. Tempo e espaço se contam na vida dos príncipes e das princesas e do seu povo encantado.

Assim, a história vem lenta. Assim, vem comprida. Com repetidos pormenores, cumulativa, misteriosa e sutil, dentro do sutil da noite misteriosa. Transportamo-nos para um outro mundo habitado por duendes e fantasmas, por espíritos bons, pelos bichos que falam. Coisa linda de se ouvir e de se viver. A empatia é tanta, que estamos tão do lado de lá, quanto Alice no país dos espelhos. Dá pena haver crianças que nunca ouviram casos narrados assim.

Estas histórias são, pois, nossas, brasileiras e africanas, genuínas e espontâneas, inventadas pelo povo. Correm por aí (ainda, mas não por muito tempo). Cumpriram e cumprem a contento a alta função principal das histórias: a de entreter. E, através do entretenimento, realizam, certamente, esta coisa extraordinária: predispõem-nos ao amor do Bem, do Belo e do que é Nosso. Mais não lhes poderemos pedir.

Contos Negros
Ano: 2020
Páginas: 128
Idioma: português
Editora: Faro Editorial

A África é o tecido onde Ruth Guimarães alinhava as suas palavras e costura, com maestria e delicadeza, as muitas histórias de Contos Negros. Em nosso solo, nas muitas estradas de terra, inúmeras culturas e na nascente da tradição oral, a escritora recolheu os contos, agora ampliados neste caleidoscópio que é o Brasil e trouxe essa seleção para nós. 

O livro foi escrito em 1984, mas devido a vários motivos pessoais, entre eles o fato de ter que cuidar de dois filhos com síndrome de Alport, o projeto dos contos foi ficando para trás e em 2014 a escritora veio a falecer. Agora, seis anos depois, com a ajuda dos filhos da autora, a editora Faro traz esta coletânea tão importante e necessária e reacende literariamente o nome de Ruth Guimarães. 

O livro é dividido em quatro partes: mitos iorubanos, cosmogonia afro-brasileira, três contos de exemplo e os animais na mitologia afro-brasileira. No total são 15 contos que versam sobre temas distintos e já fincados na tradição oral em sua maioria. Após cada conto, há um box de informações que situa a história socialmente e historicamente, o que amplia as suas possibilidades narrativas. 

Lançamentos Faro Editorial - Novembro/2020

 

Algumas vezes o que você precisa pode estar perto demais... Ainda amargando uma dor de cotovelo pelo término de um relacionamento, Daniel se divide entre o trabalho como publicitário e a amizade com Olívia, uma garota tão azarada quanto ele no amor. Toda semana, eles se encontram para um papo em um bar: Olívia conta os problemas que tem com seus namorados complicados e Daniel debocha divertidamente. No fundo, sabe que sente algo pela amiga desde o dia em que se conheceram, dois anos antes. Tudo corre às mil maravilhas até que o destino resolve pregar uma peça em Daniel: Ulisses, seu melhor amigo e colega de trabalho, para manter o emprego, faz com que Daniel seja demitido e, com isso, perca a chance que sempre sonhou ― um Leão de ouro em Cannes, o maior prêmio da publicidade. Do outro lado, Beatriz, mãe de Olívia, descobre que tem câncer, o que faz com que sua amiga fique mais distante. Traído no trabalho, Daniel se vê sem nada: sem o ombro da amiga, sem emprego e sem perspectiva ― até a chegada de Ananda, que parece surgir como uma luz no fim do túnel, e uma notícia que soa como reviravolta. Mas o que levou Daniel até esse ponto? Que escolhas e ideias ele se sustenta para enxergar sempre entre tudo ou nada? Uma história sobre eventos e escolhas e o que fazer de sua vida dali para frente. Tentar resgatar o passado ou deixa-lo lá, aproveitando apenas o aprendizado.


Clique aqui p garantir o seu!
UMA HISTÓRIA SOBRE PRIMEIROS AMORES, PRIMEIROS AMIGOS E COMO ASSUMIR O CONTROLE DA VIDA AO FAZER NOSSAS PRÓPRIAS ESCOLHAS. Quando a sua última amiga virgem muda de “status”, Keely começa a pensar em fazer o mesmo. Ela não quer ser a única virgem que resta da turma, mas não pode ser com qualquer um. Tem de ser especial, com alguém de confiança. E rápido! O problema é que ela cresceu com todos os garotos de sua escola, e é muito difícil gostar de um cara quando você lembra dele comendo giz de cera (ou coisa pior) no jardim de infância. Então, a sorte acena para Keely ao encontrar Dean. Ele não apenas parece ter saído de um cartaz de filme, como tem uma moto, é sexy e demonstra estar muito interessado. Só que Dean é um pouco mais velho e já está na faculdade. E a insegurança de Keely a convence de que ter a primeira vez com Dean pode ser um desastre, fazendo com que ele nunca mais queira vê-la. É quando ela traça um plano e escolhe “mudar o status” com seu melhor amigo, Andrew. Com ele tudo seria seguro. Andrew nunca iria magoá-la e já teve muitas experiências para poder ensinar, antes que ela aceite dar o próximo passo com Dean. Mas o plano só funciona se Andrew e Keely continuarem amigos – e apenas amigos. É aí que as coisas começam a ficar complicadas.

 

“Terrivelmente divertido! Uma série cheia emoções e risadas ainda maiores.” Jeff Kinney, autor do best-seller Diário de um banana É o primeiro inverno após o Apocalipse dos Monstros e, para Jack e seus amigos, isso significa catapultas de trenó, batalhas de bolas de neve e uma épica celebração de Natal. Até que surge uma vilã e tudo começa a dar errado. E não se trata de um monstro do espaço... Jack e seus amigos descobrem um plano sombrio que ameaça todo o planeta – e outras galáxias.

Quatro Amores Na Escócia, Julia Quinn, Stephanie Laurens, Christina Dodd, Karen Ranney


Diversão e paixão na Escócia, com quatro autoras de romances de época.
Terra de lendas ancestrais e de belezas selvagens, a Escócia tem o poder de despertar o romantismo. As vozes mais potentes dos romances de época se unem nesta coletânea de contos para apresentar quatro jovens prestes a descobrir o amor nesse lugar indomável, repleto de clãs, honra e paixão.
JULIA QUINN esbanja sagacidade e abusa do senso de humor afiado que se tornou sua marca registrada para contar a história de uma adorável dama inglesa que se vê em um casamento de faz de conta com um escocês atraente e sedutor e, de repente, descobre que o desejo que sente por seu noivo de mentira é muito real.
STEPHANIE LAURENS apresenta um cavalheiro rico que constata, após anos sem vê-la, que sua inimiga de infância se transformou em uma linda mulher. Agora ele vai fazer de tudo para conquistá-la antes que ela cometa o pior erro de sua vida e se case com o homem errado.
CHRISTINA DODD narra a saga de uma jovem escocesa encantadora e voluntariosa que é sequestrada por um inglês arrogante, porém irresistível. Em cenas de tirar o fôlego, ela tenta não sucumbir à proposta apaixonada de seu captor.
KAREN RANNEY escreve sobre a lenda escocesa que diz que o chefe do clã deve se casar com uma mulher que ele não conhece. Mas só o amor verdadeiro e apaixonado poderá mostrar ao sensual Laird de Sinclair quem é a noiva que o destino lhe reservou.
Quatro Amores Na Escócia
Julia Quinn, Stephanie Laurens, Christina Dodd, Karen Ranney
Ano: 2020 
Páginas: 288
Idioma: português
Editora: Arqueiro

Hadden é um jovem promissor, um lorde que está nas Terras Altas para retratar as histórias do lugar e eternizá-las, porém seu encontro com a jovem Andra, uma lady, dona de um castelo em ruínas, mas com uma determinação de aço, faz com que o rapaz esqueça suas obrigações e foque apenas em conquistar essa nobre mulher. O único problema é que Andra foge de casamento a todo custo e cabe a Hadden fazê-la mudar de ideia. – O kilt matrimonial, por Christina Dodd.

“Nada podia substituir a presença do pai, da mãe e de um lugar para chamar de seu.”

Duncan voltou para casa depois de anos lutando para que sua fortuna fosse mantida com sucesso, mas ele não esperava encontrar a pessoa que foi motivo da sua dor de cabeça por tantos anos. Rose está diferente, virou uma mulher perfeita no auge dos seus 27 anos e embora Duncan perceba isso, não quer entender o que essa percepção causa na sua mente. Duncan está prestes a concordar em se casar com uma dama, mas a visão de Rose vai fazer com que o rapaz repense todos os seus planos, cabe a ele decidir se vale a pena se arriscar com todo passado que já teve com Rose. – O Desabrochar de Rose, por Sthephanie Laurens

“Talvez o palco seja outro. E mesmo que você continue na peça, é possível que descubra que o roteiro está diferente.”

O irmão de Margaret fugiu para se casar e, como irmã mais velha e responsável por ele, ela não pode deixar que isso aconteça, por esse motivo parte em uma busca implacável pelo mocinho irresponsável,. Mas quando chega em um vilarejo no meio da Escócia, tudo que ela tem são duas moedas e uma roupa caindo aos pedaços, é Angus quem a salva de mais um problema e, com isso, se torna seu protetor. Angus também está procurando por alguém: sua irmã que resolveu fugir para uma temporada, mas encontrar Margaret faz com que algumas coisas mudem para ele, assim como muito muda para ela. Gretna Green é o lugar para onde os jovens fogem para se casar, porém essa não é a intenção de Angus e Margaret, pelo menos até que o virar da noite aconteça. – O Casamento está no ar, por Julia Quinn

“Aos 24 anos, ainda era inocente, mas já havia vivido tempo suficiente para reconhecer as intenções masculinas.”

Meninas selvagens, Rory Power

Best-seller do New York Times, Meninas selvagens é a emocionante história de terror feminista sobre três melhores amigas que estão em quarentena em um colégio interno e o que acontece quando uma delas desaparece.
Há dezoito meses, a Escola Raxter para Meninas entrou em quarentena. Há dezoito meses, uma misteriosa doença virou a vida de Hetty do avesso.

Começou devagar. Primeiro, as professoras foram morrendo, uma a uma. Então, começou a infectar as alunas, transformando o corpo delas em algo cada vez mais estranho. Isoladas do resto do mundo e deixadas à própria sorte, as meninas não se atrevem a ultrapassar o limite da escola. Hetty, Byatt e Reese esperam a cura prometida enquanto a doença se alastra.

Mas tudo muda quando Byatt desaparece. Hetty não medirá esforços para encontrá-la, mesmo que isso signifique quebrar a quarentena e desbravar os horrores que as esperam além da cerca que separa a escola da floresta. E quando Hetty se lança rumo ao desconhecido, descobre que há muito mais mistérios por trás dessa história que ela jamais poderia imaginar.

Meninas selvagens combina um cenário de terror com a angústia e a ternura da adolescência para explorar até onde um grupo de meninas é capaz de ir para sobreviver e se manter unido. Rory Power constrói uma narrativa que, por vezes irregular e flutuante, demonstra a originalidade e potência de sua escrita, tornando-se uma das novas apostas do gênero. Com Meninas selvagens, estreia – brilhantemente – no universo da ficção juvenil.
Meninas selvagens
Um tergror feminista em meio a uma epidemia
Ano: 2020 
Páginas: 320
Idioma: português
Editora: Galera Record 


Se está ruim pra gente que está em quarentena desde março (ainda estamos???), para as meninas da Escola Ratex não está nada melhor.

A Escola Ratex é uma escola só para meninas a partir dos 13 anos de idade, construída em uma ilha, totalmente isolada do continente e com mais nada ao seu redor além da floresta e do mar, que teve a grande maioria de suas alunas, professores e funcionários acometidos por um vírus que deixaria o COVID-19 envergonhado com sua capacidade de estrago. 

Além dos seres humanos, o vírus desconhecido vitimou também as árvores e os animais da floresta que se transformaram em verdadeiros monstros, criando um ambiente ainda mais sombrio.

Mais isoladas do que nunca, já que foram tiveram todo e qualquer tipo de contanto com seus familiares ou com seja o que ainda exista no mundo fora dos muros de Ratex proibidos pela Marinha, as meninas precisam sobreviver da maneira que for possível enquanto aguardam uma cura.

Em meio a todo esse caos, acompanhamos a amizade do trio inseparável Byatt, Hetty e Reese. Todas três tem o Tox, nome que deram para o vírus, mas cada uma desenvolveu uma mutação diferente provocada pelo mesmo. É nessa amizade que as meninas encontram força e coragem para continuar acreditando que a cura chegará a tempo de salvar a todas. 

Sono, Nick Littlehales

 


Um terço de nossas vidas é gasto tentando dormir. A maioria de nós tem noites agitadas e depende de um coquetel de cafeína e açúcar para nos arrastar ao longo do dia. No entanto, as horas que passamos na cama moldam nosso humor, motivação e habilidade para tomadas de decisão.

O mito das oito horas ideais de sono não é exatamente o que funciona. Para redefinir essa abordagem e melhorar o sono, o desempenho, o bem-estar físico e mental, Nick Littlehales propõe que pensemos em ciclos de 90 minutos, não em horas, assim como num total de horas dormidas ao longo de sete dias, não diariamente, oferecendo alternativas que funcionam para recuperar o sono perdido.

Neste livro inovador, Nick Littlehales, coach do sono para algumas das principais estrelas do mundo do esporte, como Cristiano Ronaldo e David Beckham, expõe suas estratégias para que as utilizemos de forma ideal. Ele apresenta seu programa de recuperação do sono R90 sustentado por sete elementos que chama de Indicadores-Chave, ou os sete passos para melhorar a qualidade do descanso e da recuperação.
Você vai descobrir como mapear seu próprio ciclo do sono, melhorar o ambiente em que dorme, identificando qual a temperatura ideal e o melhor colchão, e por que tirar um cochilo é realmente bom para você. A observação dessas condições, aliada a uma consequente mudança de hábitos, fará com que utilize o tempo que passa dormindo para obter o máximo de recuperação física e mental. Você sentirá uma melhora de ânimo e, em consequência, na sua capacidade de desempenho no trabalho, em casa, nas relações interpessoais, assim como conseguirá identificar o momento certo para se desligar (e também as luzes e o celular) e, desta forma, evitar o estresse, outras doenças e viver mais confiante e feliz.
Sono
Mude seu modo de dormir em 90 minutos
Nick Littlehales
Ano: 2020 
Páginas: 192
Idioma: português
Editora: Rocco

Você gosta de dormir? Dorme bem? O que você acha de passar cerca de um terço da sua vida dormindo? Eu, particularmente, sempre me assustava quando ouvia essa frase em uma determinada propaganda de colchões. 

A autora, Nick Littlehales, é uma coach do sono, acredite. Ela cria um programa que promete recuperar o sono e ter um desempenho melhor de suas atividades ao longo do dia. Entre os seus clientes estão atletas como Cristiano Ronaldo e os jogadores do Manchester United. 

Segundo Nick, mais importante do que ter as sonhadas oito horas seguidas de sono é dormir períodos de 90 minutos e completar 35 períodos em 7 dias. Ah, e sabe aquele soninho gostoso do meio-dia? Ele é super recomendado, além de ter uma cama grande e confortável.

O objetivo do livro é lhe dar dicas para que você durma bem e acorde bem recuperado física e mentalmente.