Featured Slider

(Quase) Borboleta, Helder Caldeira


Jared é fotógrafo e artista plástico, famoso por sua arte e por ser filho de duas grandes estrelas de cinema. Está em busca de sua obra - prima. Albert, um adolescente do subúrbio, é violonista do Reino das Testemunhas de Jeová e sonha com sua primeira história de amor. Os dois desejos se encontram, em um capricho do destino, na bela cidade de Vancouver, Costa Oeste do Canadá. Mas no caminho há uma série de adversidades: preconceitos, perseguições da imprensa e fake news, o poder do Estado, dogmas religiosos e fatalidades inarredáveis, e “se o amor é Deus em sua essência, quem há de ter a ousadia infame de dizer como Ele deve se manifestar?”.

(Quase) Borboleta
Helder Caldeira
Ano: 2020 
Páginas: 318
Idioma: português
Editora: Editora Quatro Cantos

Jared é um fotografo e artista plástico bastante famoso no Canadá. Também não é o único famoso na família, já que seus pais são atores bastante renomados no cinema. Quando parte em busca de inspiração para sua nova exposição, mas não esperava encontrar um novo amor.

Albert é um adolescente que procura viver sua ida da melhor forma possível. Vivendo com sua mãe, que lhe dá pouca importância, já que só procura viver e prol da sua religião. Seu refúgio se encontra nos momentos em que está ao lado de sua melhor amiga Fay, e seus momentos de solidão enquanto toca seu violino no parque.

Quando Jared coloca os olhos no jovem violinista, ele não esperava que a atração por ele fosse instantânea, e o que ele não sabe é que Albert também sentiria o mesmo. Porém, esse possível romance será marcado por polêmicas e exposições da mídia. Seria possível um amor sobreviver a isso?

Uma história marcada pelas polêmicas jurídicas e religiosas, visto que Albert é menor de idade e Testemunha de Jeová. Jared fará de tudo para garantir que sua imagem e a de Albert sejam levadas por boas notícias, mas só o destino e a força do amor que podem guiar essa luta.

Foi uma leitura cheia de grandes acontecimentos! Esse é o primeiro livro do autor que leio e foi uma história bem envolvente de se acompanhar. É uma história com muitas polêmicas envolvendo justiça e religião, e cabe aos personagens aceitarem essa realidade.

Além disso, a história possui alguns plot-twists que deixam a gente de queixo caído, e me vi chocado várias vezes! Porém, a única coisa que me incomodou foi o fato do romance acontecer bastante rápido e sem muita relutância, algo que me faz olhar torto para a história.

No mais, é uma boa história e que super-recomendo, pois a representatividade LGBT presente na história é forte e inspiradora, que pode servir de exemplo para muitas outras pessoas!


Esqueça tudo o que você sabe sobre o mundo do trabalho!

 


Lançamentos Faro Editorial - Janeiro/2021


Ela está mentindo para descobrir a verdade

Quando Jessica Farris se inscreve para um estudo conduzido por um grupo de psicologia, ela pensa que tudo o que precisa fazer é responder a algumas perguntas, receber seu dinheiro e ir embora.

Mas à medida que as perguntas ficam mais invasivas, Jess começa a sentir como se soubessem o que ela está pensando… e, pior, o que está escondendo.

Conforme a paranoia de Jess aumenta, fica claro que ela não pode mais confiar no que é real em sua vida e o que são experimentos manipulados pelo grupo de pesquisa. Agora, presa em uma teia de incertezas, Jess rapidamente aprende que algumas obsessões podem ser mortais.



Publicado 75 anos atrás, A revolução dos bichos mantém em sua narrativa alegórica uma reflexão fundamental para os nossos tempos. No entanto, a correlação com os fatos que inspiraram o autor a escrevê-la quase sempre foi omitida. Aqui apresentamos a obra como ela, de fato, é: uma crítica contundente a Revolução Russa, ao socialismo real que foi posto em prática e a figuras como Marx, Lenin e Trotsky. Sátira política devastadora e fábula moral espirituosa, na tradição de Esopo, La Fontaine, Swift e Voltaire, narra a rebelião dos animais de uma granja contra o dono da propriedade, em busca de uma vida melhor.

Porém, não muito tempo depois, os elevados ideais de liberdade, justiça e igualdade são traídos e um novo regime de opressão substitui a tirania anterior. “Todos os animais são iguais, mas alguns animais são mais iguais que os outros” passa a ser o único mandamento em vigor e condensa em poucas palavras como o poder corrompe até mesmo as causas mais nobres.

Em A revolução dos bichos, Orwell, espírito independente e radical nato, desencantado com os descaminhos da Revolução Russa de 1917, satiriza, por meio de uma fábula, o totalitarismo do regime stalinista, feito de mentiras, traições e terror.



“Lembro quando tu me dizias dos teus sonhos de felicidade! que mal faria a deus os nossos inocentes desejos?”

Duas famílias rivais, um amor proibido e uma série de trágicos acontecimentos…

Cento e sessenta anos atrás, Camilo Castelo Branco partiu de sua história pessoal e familiar para escrever um dos maiores clássicos da literatura portuguesa: Amor de Perdição.

Considerada uma das principais obras do movimento ultrarromântico, marcado por idealizações do amor, paixões arrebatadoras e dores que afetam intensamente a alma, este romance, inspirado em Romeu e Julieta, atravessa décadas com a jovialidade de seus protagonistas: Simão, Teresa e Mariana.

Simão, um jovem de 16 anos, comete um crime contra o pretendente de sua amada. É jogado na cadeia enquanto espera sua pena: prisão ou exílio nas Índias. Teresa é igualmente afetada, posta em clausura, e Mariana, a jovem humilde que alimenta secretamente uma paixão por Simão, vive todas as emoções de um amor platônico, devotado, com fios de esperança de um dia ser correspondida.

Esta é a obra integral do livro escrito no século XIX adaptada para o português moderno.



O pior ano de todos os tempos. O que podemos esperar?

A pandemia de Covid-19, que se espalhou pelo planeta, já matou mais de um milhão e meio de pessoas e impôs regras de confinamento social a populações inteiras, gerando recessão e desemprego em uma escala inimaginável, não foi a única tragédia de 2020.

O ano também ficará marcado pela escalada da insanidade provocada pela polarização política e pela consolidação de uma agenda que inclui a defesa da censura, a perseguição a adversários e, na prática, a ditadura das minorias – tudo isso em nome da defesa da democracia.

Luciano Trigo examina as agendas por trás das diferentes manifestações desse fenômeno na vida cotidiana, sempre buscando apontar caminhos para a sua superação. E alerta para os riscos decorrentes da erosão dos valores compartilhados, sem os quais nenhuma sociedade consegue sobreviver.

Uma leitura necessária para entender os tempos muito estranhos que estamos vivendo – e para manter o equilíbrio e a sanidade em meio à nova guerra de narrativas.

 Compre aqui

A Era da Escuridão, Katy Rose Pool


A Era da Escuridão se aproxima. Cinco almas se põem no caminho. Qual delas vai impedi-la? Qual delas vai causá-la?
Por muitas gerações, os Sete Profetas guiaram a humanidade. Suas visões do futuro ajudaram a construir reinos, desarmar guerras e unir nações - até o dia, cem anos atrás, em que eles desapareceram.
Agora resta apenas uma última profecia, que prevê a Era da Escuridão e o nascimento de um novo Profeta destinado a salvar o mundo. Quando, verso a verso, a profecia começa a se realizar, cinco almas colidem rumo ao mesmo destino:

Um príncipe exilado de seu reino.
Uma assassina brutal conhecida como a Mão Pálida.
Um líder dividido entre sua honra e seu coração.
Um jogador com o poder de encontrar qualquer coisa, qualquer pessoa.
E uma garota à beira da morte, cansada de lutar.

Um deles pode salvar o mundo. Um deles está destinado a destruí-lo.
A Era da Escuridão
Era das Trevas #1
Ano: 2020
Páginas: 376
Idioma: português
Editora: Suma

Nesse primeiro livro da trilogia Era das Trevas, vamos embarcar em um mundo incrível onde magia e fanatismo religioso convivem lado a lado, tudo isso muito bem acompanhado pela corrupção dos governantes e dos aspirantes a tal, uma perfeita distopia com cara de vida real. Mas nem sempre foi assim...

Tudo começou a desandar quando os Sete Profetas que guiavam a humanidade em todas as suas decisões e necessidades deixaram de existir. Até então não haviam guerras e o reino prosperava. Mas o pior ainda estaria por vir, pois a última profecia previa a chegada da Era da Escuridão. Felizmente, essa mesma profecia também previa que o nascimento de um novo profeta poderia impedir a chegada das trevas.

O livro nos oferece 5 núcleos distintos com 5 protagonistas incríveis, que também serão narradores e terão seus destinos entrelaçados ao longo da narrativa, apesar de terem motivações diferentes para justificar suas atitudes. 

- Ephyra é considerada a Mão Pálida e possui o dom de retirar a energia vital de um ser humano e entregá-la a outro, e é isso que ela faz para manter sua irmã Beru viva.

- Jude, criado para ser líder guerreiro da Ordem da Última Luz, tem como missão encontrar o novo Profeta e protegê-lo com sua própria vida. Mas o seu coração esconde segredos que poderão vir a ser sua fraqueza.

- Hassan é o príncipe de Nazirah, que foi tomada pelo inimigo, cujo sonho é libertar o seu povo da opressão do Hierofante, o grande vilão da história, e sua seita de fanáticos que persegue os Agraciados.

- Anton é o típico aventureiro que vive de apostas e falcatruas e tem a habilidade de encontrar pessoas em qualquer lugar, mas não tem vontade de usar essa habilidade.

Parte dos habitantes desse mundo possuem poderes sobrehumanos dados diretamente pelos antigos profetas e são chamados de Agraciados. Mas nem todos se sentem confortáveis em usar sua magia e esse fator vai trazer questionamentos interessantes para o leitor em relação ao poder que essa magia dá ao seu possuidor. 

“Aqueles que não conseguem dominar as próprias escolhas serão sempre controlados pelo destino.”

Se prepare para ser fisgado por uma história incrível, com personagens muito bem construídos e de personalidades marcantes, com uma narrativa cheia de pontos altos, surpresas e revelações. Apesar da quantidade de pontos de vista, a autora tece a trama de jeito que você não se perde nunca, mesmo com a enxurrada de informações tipica do primeiro livro de uma trilogia. 

Enquanto a narrativa traz dilemas morais, questões religiosas, corrupção, lealdade, traição, fortes laços de amizade, questões políticas, personagens que fogem ao padrão e uma relação homossexual, você vai conhecendo esse universo cheio de grandes possibilidades para os próximos livros com total fluidez e aquele desejo de que os próximos livros venham logo. 



A rosa da meia-noite 📣 Últimos dias para garantir o brinde!