Featured Slider

Este é o mar, Mariana Enriquez

Mariana Enriquez constrói em novo livro um universo sombrio em que lendas do rock encontram fãs fanáticos e seres mitológicos
Lendas do rock nunca fenecem. E tudo porque entregaram a vida às Luminosas, seres atemporais que se alimentam dos aspectos mais pungentes da devoção humana. Kurt Cobain? Lenda criada por Violeta. Sid Vicious? Gina. Jim Morrison? Marianne. No universo de Este é o mar , se tornar uma verdadeira lenda do rock envolve seres mitológicos femininos e um mundo intenso e sombrio, marcado pelo esquecimento e pelas lembranças que atravessam gerações.
Helena é uma das responsáveis por manter a engrenagem do fanatismo a todo vapor, incitando os jovens fãs humanos a darem tudo de si e a consumirem seu ídolo. No entanto, não quer ser apenas uma abelha operária. Para se tornar uma Luminosa, precisa criar uma nova Lenda. Agora, tendo a morte como aliada, sua missão é eternizar James Evans, o vocalista da banda Fallen — uma árdua tarefa em meio à era da fugacidade dos desejos.
Após a repercussão de As coisas que perdemos no fogo, que consagrou o estilo da autora em unir horror a aspectos do cotidiano, Este é o mar traça na esfera do mitológico os aspectos mais perturbadores e indizíveis da essência humana. Um retrato visceral da adolescência e da nossa sociedade, que reafirma Mariana Enriquez como uma das vozes mais potentes da literatura argentina contemporânea.
Este é o mar
Mariana Enriquez
Ano: 2019 
Páginas: 176
Idioma: português
Editora: Intrínseca

Uma lenda do rock leva esse título por ser um artista inesquecível. Podem-se passar vários anos e sua influência na música é presente. Elvis Presley, Kurt Cobain e Jim Morrison são grandes exemplos, mas eles possuem algo mais em comum que a música.⁣

As responsáveis por criar essa ascensão são as Luminosas, criaturas mitológicas femininas. Elas se misturam entre as pessoas e são responsáveis por influenciar os mais frágeis a dedicar sua vida às estrelas do rock.⁣

Helena, nossa protagonista, tem um papel: criar a lenda de James Evans, o líder da banda Fallen. O que torna sua missão ainda mais importante é o fato de James ser o último do seu legado, ou seja, as expectativas são altíssimas.⁣

Poderoso e Ardente, Susan Mallery

O Homem mais Lindo do Mundo!
Duncan Patrick: CEO e avarento.
Objetivo: Perder o mau-humor.
Plano: Encontrar a amante (temporária) certa.
Duncan não gostava de ser cobrado, pois era ele quem deveria cobrar das pessoas. Entretanto, o conselho de diretores de sua empresa fizera uma exigência definitiva: ele deveria mudar sua imagem pública. Ao conhecer Annie McCoy, uma doce e inocente professora de jardim de infância, Duncan soube que ela iria lhe proporcionar a aura de um perfeito anjo, mesmo que para isso fossem necessárias artimanhas diabólicas. Convencer Annie a assumir o papel de amante não tinha sido um grande problema, mas agora ele precisava torná-la sua esposa na vida real. Poderia um executivo rabugento cultivar o encanto necessário para conquistar o coração da mulher que ele quase destruiu?
Poderoso e Ardente
High-powered, Hot-blooded (Harlequin Special 32)
Susan Mallery
Ano: 2010 
Páginas: 183
Idioma: português
Editora: Harlequin Books


Gentem! Que saudade dos romances de banca! Eles marcaram a minha juventude de forma única e furtiva, pois minha mãe nem sonhava que eu lia livros assim. Agora a editora Harlequin lança novamente vários títulos em formato ebook para a alegria dos fãs. Eu já comecei com pé direito escolhendo um romance divertido, leve e despretensioso entre um CEO implacável e uma doce e altruísta professorinha.

Duncan é um CEO rico que tem a reputação de ser implacável e seu conselho de administração lhe deu um ultimato para mudar sua imagem de homem cruel, frio e sem coração. Por conta de um roubo, ele conhece Annie, uma professora de jardim de infância que luta para manter as contas em dia, cujo irmão acabou de desviar US $ 250.000 da empresa dele. 

Duncan sente que Annie é a candidata perfeita para ajudar a mudar sua imagem e faz uma proposta de negócios a ela: Annie precisa fingir sua namorada e participar de todos os eventos sociais durante o feriado que ele precisa ir em troca do pagamento do dinheiro desviado e da reabilitação de seu irmão. Annie concorda porque está disposta a fazer qualquer coisa por sua família e é então que começa esta ardente história de amor.

Flash mob na Paulista com João Carlos Martins

Feitiço e Sedução, Cathy Williams

O chefe milionário...
Para Gabriel Gessi, um italiano sedutor e arrogante, Rose nunca passou de uma secretária sensata e sem graça. Mas quando ela retorna das férias com um visual de tirar o fôlego, Gabriel resolve que precisa conhecê-la melhor... e intimamente!
... e a secretária sem atrativos...
Rose sempre foi apaixonada por Gabriel, mas não alimentava esperanças de que um dia ele a visse com outros olhos. Porém, quando aceita a ideia de que terá de esquecê-lo, os dois passam a trabalhar juntos mais vezes... até mesmo em uma ilha particular no Caribe! Será Rose capaz de resistir ao feitiço de Gabriel?

Feitiço & Sedução
(The Italian Boss’s Secretary Mistress) /// Amantes & Milionários
Harlequin Paixão #84
Ano: 2006 
Páginas: 192
Idioma: português
Editora: Harlequin Books



A Harlequin Books está trazendo uma novidade para os fãs de romance de banca, ou seja, eles estão dando uma repaginada em seus livros já lançados anteriormente para o formato digital e quem ganha com isso somos nós, os leitores assíduos, principalmente aqueles que, assim como eu, ama um bom romance de banca. 

Dando início a série de resenhas sobre esses romances que estão vindo por aí, iniciamos os trabalhos com uma história que me rendeu no passado alguns suspiros e voltou a render com essa releitura, infelizmente não tenho mais os físicos, mas vamos ao que de fato importa. 

“Cada um busca o melhor para si.” 

“Feitiço & Sedução” nos apresenta a história do Gabriel, um grande empresário do ramo da engenharia que tem tudo aos seus pés, principalmente as mulheres. Um italiano de sangue quente que não descansa até alcançar os seus objetivos e que não se vê casado tão cedo, muito menos com filhos. Como bom italiano que é, ele sabe que seu momento vai chegar, apenas pede para que não seja tão cedo, o problema dele atual é que sua secretária pessoal está de férias e nos três meses de sua ausência tudo que ele teve foi desgaste com as secretárias substitutas, fazendo com que ele não veja a hora de Rose voltar. 

Vozes do Joelma

Marcos DeBrito, Rodrigo de Oliveira, Marcus Barcelos e Victor Bonini são autores reconhecidos pela crueldade de seus personagens e grandes reviravoltas nas narrativas. As mentes doentias por trás dos livros A Casa dos Pesadelos, O Escravo de Capela, Dança da Escuridão, Horror na Colina de Darrington, Quando ela desaparecer, O Casamento, Colega de Quarto, e da série As Crônicas dos Mortos, se uniram para criar versões perturbadoras sobre as tragédias que ocorreram em um terreno amaldiçoado, e convidaram o igualmente perverso Tiago Toy para se juntar na tarefa de despir os homicídios, acidentes e assombrações que permeiam um dos principais desastres brasileiros: o incêndio do edifício Joelma.
O trágico acontecimento deixou quase 200 mortos e mais de 300 feridos, além de ganhar as manchetes da época e selar o local com uma aura de maldição. Esse fato até hoje ecoa em boatos fantasmagóricos que envolvem a presença de espíritos inquietos nos corredores do prédio e lendas sobre lamúrias vindas dos túmulos onde corpos carbonizados foram enterrados sem identificação. Algo que nem todos sabem, é que muito antes do Joelma arder em chamas no centro de São Paulo, o terreno já havia sido palco de um crime hediondo, no qual um homem matou a mãe e as irmãs e as enterrou no próprio jardim.
Devido às recorrentes tragédias que marcaram o local, há quem diga que ele é assombrado por ter servido como pelourinho, onde escravos eram torturados e executados. E sua maldição já fora identificada pelos índios, que deram-lhe o nome de Anhangabaú: águas do mal. Se as histórias são verdadeiras não se sabe... A única certeza é que a região onde ocorreu o incêndio tornou-se uma mina inesgotável de mistérios. E, neste livro, alguns deles estão expostos à loucura de autores que buscaram uma explicação.
Vozes do Joelma
Os gritos que não foram ouvidos
Marcos DeBrito, Rodrigo de Oliveira, Marcus Barcelos, Victor Bonini e Tiago Toy
Ano: 2019 
Páginas: 288
Idioma: português 
Editora: Faro editorial

Em 1974, uma terrível catástrofe chocou o Brasil. O Edifício Joelma se incendiou em poucos minutos, deixando centenas de mortos e feridos. Uma catástrofe tão repentina, que o lugar foi taxado como mal-assombrado.

O lugar ainda tem sua aura sombria, e não são poucos os relatos fantasmagóricos que ainda rondam por lá. E em Vozes do Joelma, vamos saber como esse lugar caiu nas garras do maldito.

O livro contém quatro histórias que são interligadas indiretamente. A primeira, chamada “Os mortos não perdoam”, conta um terrível episódio onde um jovem matou a mãe e suas irmãs e as enterrou no quintal de casa. Mas acha que ele se livrou fácil? Espera chegar a noite para as coitadas decidirem se vingar... E um detalhe: o terreno onde esse crime aconteceu se tornou a base do grande Edifício Joelma, anos depois.

A segunda história, denominada “Nos deixe queimar”, vai nos mostrar como o Joelma pegou fogo em poucos minutos. Uma história onde o terror psicológico se mistura a uma vingança pós-morte e Samara, a protagonista e responsável pelo incêndio no Joelma, vai descobrir tarde demais que não se deve meter o dedo nas vidas alheias.