• Home
  • Sobre o Blog
  • Colaboradores
  • Contato
  • Resenha da Vic: Como se Apaixonar, Cecilia Ahern - Novo Conceito

    Titulo: Como se Apaixonar

    Autor(a): Cecilia Ahern

    Editora: Novo Conceito

    Páginas: 352

    Sinopse:
    Depois de não conseguir evitar que um homem acabasse com a própria vida, Christine passa a refletir sobre o quanto é importante ser feliz. Por isso, ela desiste de seu casamento sem amor e aplica as técnicas aprendidas em livros de autoajuda para viver melhor.
    Adam não está em um momento muito bom, e a única saída que ele encontra para a solução de seus problemas é acabar com sua vida. Mas, para a sorte de Adam, Christine aparece para transformar sua existência, ou pelo menos tentar ajudá-lo.
    Ela tem duas semanas para fazer com que Adam reveja seus conceitos de felicidade. Será que ele vai voltar a se apaixonar pela própria vida?


    Pela segunda vez em uma semana, Christine se depara com a mesma situação desesperadora; Um homem está tentando tirar a própria vida, e ela precisa fazer algo. Na primeira vez, ela não conseguiu. As suas palavras encorajadoras só fizeram com que ele apertasse o gatilho. Mas agora, ela precisava fazer algo por aquele estranho que ameaça pular de uma ponte, como se isso fosse a sua própria forma de se perdoar.

    Adam não está muito bem psicologicamente. Ele nunca teve um relacionamento bom com o pai, e desde que o pai determinou que ele tinha que assumir o cargo na empresa da família, logo após a sua morte, o seu temperamento virou uma montanha russa de tantas oscilações. Agora ele descobriu que Maria, sua noiva, está de caso com o seu melhor amigo. Isso só foi motivo final para ele decidir que iria pular de uma ponte. O que ele não esperava é que, do nada, apareceria Christine, que muito mais do que a sua salvadora, ela seria o seu incentivo para voltar si mesmo.

    "E, às vezes, quando você testemunha um milagre, passa a acreditar que tudo é possível."

    Christine é uma mulher de personalidade. Corajosa, engraçada (coloca engraçada nisso kkk). Depois que presenciou um suicídio, ela repensou várias coisas da sua vida, e uma delas foi o seu casamento fracassado de alguns meses, que ela decidiu que deveria por um fim. É claro que isso não terminaria tão fácil assim, e Barry, ex-marido, começa a ligar para todos os seus amigos e família para dizer algo revelador/intimo/constrangedor sobre Christine, ou dizer que ela falou mal de alguém. Bom, essa é uma das partes mais engraçadas do livro, e eu achei o Barry muito criativo.

    “Às vezes, quando você vê ou vivencia algo muito real, fica com vontade de parar de fingir. Você se sente um idiota, um charlatão. Fica com vontade de afastar-se de tudo o que é falso, seja algo inocente e inofensivamente falso ou algo mais sério; como seu casamento. Isso aconteceu comigo.”

    O livro tinha tudo para ser chato, até mesmo por toda melancolia que gira em torno da história do Adam, e por ser uma tema que está tão na moda, e tão maçante. Porém, voilá! Cecilia é diva, maravilhosa e tem uma escrita de anjo. A Christine é uma figura, engraçada, inteligente... e quando o Adam entra no mesmo clima que ela, o livro fica muito melhor.

    Uma parte que eu não posso deixar de citar, é que tudo que a Chris faz, ela se baseia em algum livro. Até ai, tudo bem... porém, são aqueles livros de auto ajuda: "Como ficar rica em quinze dias", "Como arranjar um namorado em duas semanas", "Como ajudar alguém em cinco passos". E ela vai levando as dicas a risca, e muita coisa sai errada e atrapalhada por conta disso.

    ‘’Onde estaríamos sem amanhã? O que teríamos em vez disso seriam hojes. E, se esse fosse o caso, com você, eu esperaria que hoje fosse o dia mais longo. Eu encheria o hoje de você, fazendo tudo o que sempre amei. Eu riria, falaria, ouviria e aprenderia, eu amaria, amaria, amaria. Faria todos os dias serem hoje e passaria todos com você, e nunca me preocuparia com o amanhã, quando não estaria com você. E, quando aquele temido amanhã chegar para nós, por favor, saiba que eu não quis deixá-lo, ou ser deixada para trás, que cada momento que passei com você foram os melhores momentos da minha vida."

    O romance existe sim! É bem sútil, chega aos poucos... o Adam ainda não se recuperou do seu último relacionamento, então tudo acaba chegando bem atrasado aos olhos dele.  O relacionamento deles é gradual, e ver o crescimento deles é apaixonante. Com apenas duas semanas conhecemos o antigo Adam e o novo Adam. E sim, a Christine o ajudou muito!

    A capa é lindíssima e mostra o casal que eu fiquei o tempo todo com a imagem deles em mente, e a querida ponte. Se não fosse ela... rs A diagramação é simples, e segue o padrão dos livros publicados da NC.

    Intenso, apaixonante, emocionante... lindo!!

    Como não se apaixonar por esse livro???

    Recomendado!!





    0 comentários :

    Postar um comentário

    O seu comentário alegra o nosso dia!!!