• Home
  • Sobre o Blog
  • Colaboradores
  • Contato
  • Estante da Tata - Revolta Contra Series Canceladas - Pushing Daisies


    É o seguinte, eu tenho teoria de perseguição com series televisivas e se dá porque as minhas series favoritas SEMPRE acabam canceladas na segunda, terceira ou até mesmo na primeira temporada!

    As vezes eles nem concluem o planejado para a temporada e deixam a gente assim: na mão.


    Eu acho um absurdo e uma falta de respeito!

    E mais absurdo ainda é que as melhores séries sempre são canceladas! Enquanto que as séries mais porcaria continuam no ar por anos.

    Por isso, agora, eu desenvolvi um sexto sentido quanto a cancelamentos e renovações de séries. Estranhamente, eu acerto, na maioria das vezes, as que tem a cara do cancelamento.

    Mas, mesmo assim, sempre tem aquela série querida, aquela série maravilhosa, que você não consegue entender como/porquê cancelaram.

    Vamos a evidência mais cruel: Pushing Daisies

    Pushing Daisies foi uma das séries mais originais, legais e diferentes que a TV já teve. Inspirada em filmes como Amelie Poulan e Peixe Grande (um dos meus filmes favoritos), com cores vivas, humor sutil e, ao mesmo tempo, hilário, atores incríveis e bem escalados e com diálogos trava-línguas, a série chegou me conquistando já no primeiro episódio.

    Em resumo, ela conta a história do Ned, um cara que descobriu quando era ainda criança um talento especial. Ele pode trazer de volta a vida tudo que já morreu, mas não no estilo Walking Dead, ok?

    "Esta é a historia de um fazedor de tortas com um extraordinário dom..."

    "...Ele podia trazer coisas mortas de volta a vida."

    Acontece que tudo que ele toca (que esteja morto), sejam plantas, animais ou pessoas, ganha vida novamente, instantaneamente por 60 segundos pelo menos.

    Se ele não tocar no ser ou na planta que tenha revivido antes dos 60 segundos acabarem, a próxima pessoa ou planta que ele tocar morrerá no lugar da que ele “salvou”.

    Caso ele toque novamente na pessoa antes dos 60 segundos acabarem, a pessoa volta para “estado’’ em que se encontrava e a próxima pessoa que ele tocar não correrá risco nenhum.

    É como se ele não pudesse tirar sem dar e vice-versa.

    Mas tem um porém, ele nunca mais poderá tocar em algo que ele tenha revivido nos casos em que os segundos se passaram ou ele mandará, seja lá o que ele tenha tocado, de volta para o túmulo.

    Meio complicado, certo?

    Agora imagine uma criança lidar e ter que aprender tudo isso baseado em acertos e erros???

    Para vocês terem ideia, ele matou a mãe dele revivendo o cão dele e matou um vizinho para reviver a mãe dele.

    Quando o Ned cresceu, ele acabou dividindo a sua vida em duas carreiras:
    1. Abriu um restaurante só de tortas (o sonho dele) que comprou com o que ganhou com o emprego.
    2. Virou um detetive. Ele toca os mortos, descobre como morreram e quem os matou (em 60 segundos, claro), tira a vida deles de novo e depois pega a recompensa pela resolução do caso.

    Nisso, em um desses casos de assassinato, ele se bate com o amor da vida dele (o qual ele não via desde criança que fique claro), que para variar está morta.

    E ai, o que ele faz?

    Ele dá vida a ela de novo e deixa os 60 segundos se passarem.


    "Eu apenas pensei que o meu mundo seria um lugar melhor se você estivesse nele."

    Com o tempo ele explica para ela como as coisas funcionam, como ela não pode falar com quem ela conheceu na “outra vida” porque supostamente está morta e o porque dele não poder mais tocar nela.

    E o que acontece? Para variar eles se apaixonam, ou ela se apaixona por ele já que ele já a amava.


    E aí, como é que fica? Eles começam a inventar mil maneiras para provar que o amor não depende só do contato físico, mas também da amizade, da conversa, da parceria. Não que seja fácil fazer isso, mas para eles, por mais difícil que aquilo seja, não tentar seria pior.

    A série (vulgo, bela fábula moderna, coisa maravilhosa) terminou na segunda temporada, depois de índices não muito bons, mas vários prêmios conceituados. Independente disso, as temporadas são maravilhosas e valem a pena serem assistidas.

    O criador da serie, Bryan Fuller, é conhecido pelas suas ideias originais e séries incríveis. Seu mais recente trabalho para a TV é a maravilhosa e super recomendável, American Gods (resenha aqui).

    Se você se interessou o Trailer da série pode ser visto abaixo (o primeiro em português e o segundo, bem mais completo, em inglês).






    11 comentários :

    1. Concordo contigo! Tem cada série de mal gosto no ar até hoje, que a gente fica mesmo irritada quando vê aquelas ótimas sendo canceladas.
      Não conhecia Pushing Daisies ainda, mas parece ser uma história bacana e vou dar um procurada!
      Acabou de sair que será a última temporada de The Originals e estou bem triste :(
      Mas fazer o que né? É vida televisiva rs
      Beijos
      Caroline Garcia

      ResponderExcluir
    2. Oi Tata!
      Algumas séries que eu assisti foram canceladas :/
      Não conhecia Pushing Daisies. Eu achei bem confuso esse negócio dá vida novamente em 60 segundos. Bem louco. Mas gostei da premissa.
      Obrigada pela indicação ;)
      Abc

      ResponderExcluir
    3. Tata, eu concordo contigo. É decepcionante e triste quando uma amada série é cancelada. Tenho visto muito disto ultimamente. Mas precisamos seguir em frente, né?
      Não conhecia Pushing Daisies, e gostei de toda essa ideia de ressuscitar coisas e pessoas por um tempo. Com certeza essa série era muito boa, pena que terminou na segunda temporada.
      Bjos!

      ResponderExcluir
    4. Olá!
      É realmente muito triste quando uma série que gostamos muito é cancelada. Já aconteceu algumas vezes comigo :/
      Eu lembro de ver direto a propaganda de Pushing Daises (na Warner eu acho) na época que foi lançada, mas nunca cheguei a assistir :/
      Beijos

      ResponderExcluir
    5. Bom, eu ainda não me deparei com uma série que com poucos episódios fosse cancelada. Mas temo que um dia isso possa acontecer comigo. Assisto poucas séries e amo todas, não suportaria a notícia de um cancelamento. Mas imagino o quanto deve ser triste e difícil para aqueles que recebem tal notícia, como para os fãs de Pushing Daises. O enredo era muito bom e diferente, infelizmente acabou :(
      Beijos!

      ResponderExcluir
    6. Tata!
      fico também bem revoltada quando uma série que acompanho não tem mais continuação.
      Não conhecia essa série, mas achei todo plot bem interessante, esse lance de tocar e reviver qualquer coisa, mas dentro de um minuto, tem de tocar novamente, caso contrário ele mesmo morrerá.
      “Educar é semear com sabedoria e colher com paciência.” (Augusto Cury)
      Cheirinhos
      Rudy
      TOP COMENTARISTA DE JULHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
      http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir
    7. Oi.
      Não conheço essa série, mas concordo plenamente pela falta de respeito para com o público, quando uma boa série é cancelada. Pelo menos poderiam oferecer um final decente, já que gastamos nossos preciosos tempos assistindo as mesmas. Assisto a muitas séries e já passei por essa situação diversas vezes.
      Abraços.

      ResponderExcluir
    8. É muito frustrante para quem está acompanhando uma série e ela simplesmente é cancelada, aconteceu isso com uma série que eu estava acompanhando, a série Sense8, é para ter um episódio final, mas mesmo assim não seria o suficiente para resolver todas as pendências, provavelmente será muita informação, mas é melhor que ficar sem saber o final.
      Não conheço essa série citada por você, mas concordo com você, é uma pena ver séries boas sendo canceladas.

      ResponderExcluir
    9. só de vs falar me interessei dms pela série, e é bem original meesmo, é uma pena ela ter sido cancelada, n consigo imaginar como os dois se sentiam em relação um ao outro e n pudessem se tocar.

      ResponderExcluir
    10. Olá!
      Sou apaixonada por seres e também fico muito chateada e com raiva quando eles cancelam sem dá pelo menos uma explicação para nós que gostamos dela ou seguimos. Ao ler a resenha fiquei encanta por essa série, ela tem uma trama bastante curiosa e fiquei bem interessada para assistir é pena que não tem continuação né.

      ResponderExcluir
    11. Infelizmente e bem assim, quando uma série do qual gostamos, chega em uma certa temporada, segunda, ou terceira acaba sendo cancelada, graças a Deus isto não aconteceu comigo ainda, mas e algo bem triste. Ainda não tinha me deparado com esta série, e achei a premissa bastante original e confusa. Tocar em algo e matar, e depois tocar em outra coisa e revirar, e algo bem complexo.

      Participe do TOP COMENTARISTA de Julho, para participar e concorrer aos livros "O Casal que mora ao lado" e "Paris para um e outros contos".
      http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir

    O seu comentário alegra o nosso dia!!!