• Home
  • Sobre o Blog
  • Colaboradores
  • Contato
  • Livros da Gata: Minha Lady Jane

    Toda história tem sempre duas versões…
    Inglaterra, século XVI, dinastia Tudor. O jovem Rei Eduardo VI está à beira da morte e o destino do país é incerto. Para evitar que o poder caia em mãos erradas (leia-se: nas mãos de Maria Sangrenta), Eduardo é persuadido por seu conselheiro a nomear Lady Jane Grey, sua prima e melhor amiga, como a legítima sucessora
    Aos 16 anos, Jane está em um relacionamento muito sério com seus livros até ser surpreendida pela trágica notícia de que terá de se casar com um completo estranho que (ninguém lembrou de contar para ela) tem um talento muito especial: a habilidade de se transformar em cavalo. E, pior ainda, descobre que está prestes a se tornar a nova Rainha da Inglaterra!
    Arrastada para o centro de um conflito político, Jane suspeita de que sua coroação na verdade esconde um grande plano conspiratório para usurpar o trono. Agora, ela precisa definitivamente manter a cabeça no lugar se… bem, se não quiser literalmente perder a cabeça.
    Um rei relutante, uma rainha-relâmpago ainda mais relutante e um nobre (e) garanhão puro-sangue que não se conformam com o destino que lhes foi reservado; uma história apaixonante, envolvente, cativante, sedutora… e mais uma porção de sinônimos que só Lady Jane seria capaz de listar. Tudo com uma leve semelhança com os fatos históricos.
    … afinal, às vezes a História precisa de uma mãozinha. 
    Minha Lady Jane
    Às vezes, a história pode sair toda errada... Afinal, não é fácil ser rainha. E ela pode perder a cabeça.
    The Lady Janies # 1
    Ano: 2017 
    Páginas: 368
    Idioma: português 
    Editora: Gutenberg

    Confesso que, assim que vi essa capa e li a sinopse, não me empolguei em ler o livro. Primeiro por que não curto muito fantasia, segundo que não curto romance histórico, mas o povo do Clube da Gutemberg falava tanto dele que, quando marcaram um clube para discutir, eu me rendi e comprei. Não me arrependi nem um pouco, foi tal qual Six of Crows: sucesso no meu coração.

    Nossa mãe do guarda!!!! 

    Eduardo se tornou rei muito cedo, aos oito anos de idade,  e agora virou um adolescente muito doente e, segundo seu médico particular, está em fase terminal.

    “ Preferiria ter nascido um camponês, um filho de ferreiro, talvez. Se assim fosse, talvez tivesse conseguido se divertir de verdade antes de se despedir deste mundo material.”

    Preocupado com os rumos do reino que está dividido entre edianos e verdádicos, o primeiro ministro o convence a passar a coroa para a prima Jane, uma garota sonhadora que vive com a cara enfiada nos livros....

    “Não havia nada que ela apreciasse mais do que sentir o peso de um exemplar volumoso nas mãos e sentir que cada tomo de sabedoria daqueles era mais raro, maravilhoso e fascinante que o anterior. Se deliciava com o cheiro de tinta, a aspereza do papel junto dos dedos, o farfalhar das páginas, a forma das letras encantando seus olhos.”
    Não sei porquê, mas super me identifiquei com esta Lady, tudo bem que os títulos escolhidos por ela eram, por assim dizer, bem interessantes.

    Como realmente não consegue ver uma solução melhor, o rei aceita o plano de Lorde Dudley para casar Lady Jane com o filho mais jovem, Gifford. Gifford, no entanto, é outro que, por motivos peculiares, prefere viver afastado da corte, porém não nega o pedido do pai em casar mesmo sem conhecer a noiva.

    “ ‘Um quase homem’,como sua mãe dizia. Aos 19 anos de idade, ele era quase um homem. E definitivamente não domesticado.” 

    Ai que começa nossa aventura, uma fantasia romântica carregada de humor ácido e escrachado. Como diz a escritora de Estilhaça-me na capa: “Os Tudors encontram Monty Pyhton.“

    Para quem não conhece o grupo Monty Python, ele era um grupo de comédia tipicamente britânica que fez muito sucesso com seu humor irreverente e sarcástico no fim dos anos 60, numa série televisiva bem subversiva para os padrões da época. Seria o que para gente foi o famoso TV Pirata nacional, eita que tô é velha, aposto que nem TV Pirata vocês conhecem... hehehehe...

    Então agora já dá para você ter um vislumbre do que vem por ai na releitura da dramática história de Lady Jane, que foi rainha por apenas nove dias. 

    Só que nossas escritoras queriam rumos diferentes para esta história com direito a prólogo, meiologo e epílogo numa narrativa envolvente, frenética e divertidíssima. 

    Três escritoras e três protagonistas com sonhos diferentes: Rei Eduardo queria beijar um garota, Gifford estava preocupado apenas com sua vida noturna e Jane, com seus livros.

    Traições, desconfianças, tramoias, lutas e muito amor para dar fazem deste livro um prato cheio para quem curtiu O Feitiço de Áquila, A Princesa Prometida e Garota Encantada e, logicamente, quem assistiu o seriado sobre a vida de Lady Jane estrelado por Helen Bonham Carter e Cary Elwes, no caso, a minha pessoa.

    Narrado em terceira pessoa alternadamente por cada um dos três protagonistas com cada capítulo sendo aberto por uma imagem que representa o personagem, fui, aos poucos, mergulhando nessa aventura e sendo conquistada por cada um dos personagens cheios de simbolismos, tanto os principais quanto os secundários, tais como a cachorra Pet, a avó de Eduardo e Gracie.

    Sonhando já com as próximas Jane que terão suas histórias recontadas em My Plain Jane (Jane Eyre) e My Calamity Jane (uma americana famosa da época do faroeste). Pena que ainda vai demorar muito... snif... alegria de pobre é tiquin... hehehehe

    Maravilhoso e mais do que recomendado.

    Bem que nossas escritoras nacionais podiam também pegar aqueles clássicos do romantismo e dar uma nova roupagem. #soacho

    Beijos, Myl


    6 comentários :

    1. Oi My, eu peguei esse livro porque gosto de romances de época e queria saber como ia funcionar essa mistura de realidade com fantasia, mas confesso que por já ter pesquisado um pouco sobre essa época desde que vi The Tudors e não achar essa a mais bela parte da história, fiquei um pouquinho triste porque me apeguei aos personagens e fiquei imaginando os reais e desejei que a realidade deles tivesse sido diferente, nem que fosse pra ser igual ao livro haha. Mas enfim, é um livro encantador, a ideia é ótima, e as partes em que as autoras conversam com os leitores maravilhosas. Eu curti muito essa leitura e assim como você espero ter os próximos lançados logo e por aqui também *__*

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. tambem queria uma história diferente para os Tudors....estamos juntas na torcida ara o próximo...beijos,myl

        Excluir
    2. My!
      Gostei de ver uma versão mais hilária da história.
      Você falou, falou e me deixou aqui curiosa por saber que danada de condição é essa do marido dela... me roendo aqui para saber e como falou, se o livro tem um tom hilário, me conquista ainda mais.
      Desejo um mês repleto de realizações!
      “O que mais me interessa saber, não é se falhaste mas se soubeste aceitar o desaire.” (Abraham Lincoln)
      cheirinhos
      Rudy
      TOP COMENTARISTA novembro 3 livros, 3 ganhadores, participem!

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. oi,rudy....a condição do marido se revela logo no inicio, mas é spoiler....hehehehe

        Excluir
    3. Sou apaixonada por livros assim. Com romance, intrigas e aquela pitada generosa de humor negro!rs
      O que parecia mais uma história convencional, traz junto uma gama de conflitos familiares e claro,de corações!
      Como não conhecia o livro, mas amo histórias de época e livros de fantasia, vou por o livro na listinha de desejados!
      Beijo

      ResponderExcluir

    O seu comentário alegra o nosso dia!!!