Coragem, Raina Telgemeier


Fenômeno da literatura jovem atual, a cartunista Raina Telgemeier recria com sensibilidade e humor as ansiedades de sua infância
A jovem Raina está com um probleminha. Ela acordou com uma dor estranha na barriga. Sua mãe também, então talvez seja só uma virose. Até aí tudo bem, acontece. É só descansar. No entanto, quando Raina volta para a escola, surgem mais problemas. A tal dor causa um enjoo que não passa, e agora ela está cheia de preocupações: medo de comer, de perder as amigas, dos trabalhos da escola e de uma palavrinha em especial, um terror que começa com a letra “v”. Para completar, ela tem que lidar com a família caótica e com uma menina que vive implicando com ela, além dos colegas de turma, que só querem saber de nojeiras.
Cada dia traz um novo receio para Raina. Ela só tem 10 anos, e talvez seja um pouco complicado lidar com tudo isso sozinha. Felizmente sua família percebe que há algo avassalador e paralisante tomando conta dela: a ansiedade. Então, com a ajuda dos pais e da terapeuta, Raina vai descobrir que uma dorzinha pode esconder nossos maiores medos, e que é preciso coragem para dominá-los.
Em Coragem, a premiada cartunista Raina Telgemeier traça, com base em suas experiências, os desafios de crescer. Em uma edição belamente ilustrada e colorida, o livro explora todo o desconforto do amadurecimento e mostra como o medo e a ansiedade afetaram a infância da autora.
Coragem
Ano: 2020 
Páginas: 224
Idioma: português
Editora: Intrínseca


Claro que fiquei ansiosa para ler Coragem quando soube que o livro era uma autobiografia da autora e de seus perrengues acontecidos na infância causados justamente pela ansiedade.

Sempre fui uma criança tímida e introvertida por natureza, some-se aí o fato de ser gorda, ser a amis alta da sala, usar óculos e ainda ser a nerd que os professores amavam quando tudo o que eu queria era apenas passar despercebida.


Raina começa sentindo uma dor estranha na barriga que ela atribui possivelmente à comida, no mínimo, esquisita, que a sua mãe faz. Mas essa dor não vai embora, além de reaparecer nas horas mais inconvenientes, principalmente quando ela está na escola (pior lugar, impossível!) e ao ouvir uma certa palavra...

O receio de sentir dor e de vomitar na frente de todos faz com que Raina tenha medo de comer. não bastasse esse sofrimento, ela ainda tem que lidar com uma família nada estável, com uma colega de sala implicante e que vive fazendo bullying com ela, fora a partida de sua melhor amiga para outra cidade.


Como lidar com tantas emoções quando se tem apenas 10 anos? Confesso que não é fácil nem pra mim, que já passei dos 10... A sorte de Raina é que, diferente da muitas crianças e adolescentes que passam por situações parecidas, ela tem uma mãe observadora, sensível e que sabe o poder da terapia. Ela leva Raina a uma terapeuta e, aos poucos, Raina vai identificando seus problemas e se fortalecendo. Sabe aquela história de 'Vai. E se der medo, vai assim mesmo.'? É isso o que Raina faz. Com ajuda profissional, uma base familiar forte e amigas de verdade, ela começa a enfrentar seus medos e descobre o quanto isso pode ser libertador.


Coragem é uma histórias para todas as pessoas que ainda se assustam com situações limite ou de extremo stress, mas que mostra o quanto isso é normal, que pode acontecer com qualquer um e tem solução. 

E você, tem algum medo que te paralisa? Sofre de ansiedade? Já fez terapia? Vem conversar! Enquanto isso eu fico aqui desejando pais como os da Raina para todo mundo. 




Nenhum comentário

O seu comentário alegra o nosso dia!!!