• Home
  • Sobre o Blog
  • Colaboradores
  • Contato
  • Lendo com a Dani: O Guardião, Daniel Polanski - Geração Editorial

    O guardião (Low Town)

    Trilogia Cidade das Sombras #1 

    Autor: Daniel Polanski

    Geração Editorial

    448 páginas



    ANTI-HERÓI DESENCANTADO COMBATE O CRIME NUM MUNDO ASSOMBROSO. PODERÁ SE REDIMIR AO INVESTIGAR O ESTUPRO E ASSASSINATO DE UMA GAROTINHA?

    Imagine um policial noir como os de Raymond Chandler e James Ellroy com o ritmo sanguinolento dos filmes de Quentin Tarantino e a fantasia de \"O Senhor dos Anéis\", num cenário como a Los Angeles de \"Blade Runner\", onde os policiais não querem ver nada que não convenha e convivem com gangues multiétnicas de assassinos, prostitutas, contrabandistas, drogados e traficantes. 
    Pelas ruas imundas desse mundo devastado, em meio a uma fauna corrupta de que é prudente desconfiar a todo momento, vaga o \"Guardião\", um tipo solitário e desiludido que viveu como combatente numa grande guerra, sobreviveu a uma peste e leva a vida como narcotraficante. Ele se droga para suportar seu cotidiano sórdido e investiga o cruel assassinato e estupro de uma garotinha.

    (Sinopse do Goodreads)


    O guardião de Daniel Polanski é bem definido na orelha do livro quando o encaixa em fantasia gótica noir. O ambiente é bastante sombrio e o personagem principal, não nos contradiz. 

    Não espere mocinhos bondosos, O guardião é um ex-oficial da Casa Negra, era um gélido; agora após exoneração ele está do outro lado da lei. Manda no submundo traficando Sopro de fada e outras drogas.

    A trama se passa em Rigus que por sua vez está situada nas Treze Terras. E o próprio Guardião conta sua história.

    O autor nos leva para um novo mundo, aonde a realidade é piorada. A Cidade baixa é repleta de favelas, gangues, espécies diferentes. Em meio a isso não sabemos o nome do Guardião.

    Os personagens foram bem trabalhados. O guardião é sarcástico, com um humor ácido e um tanto negro, não foge de uma briga, muitas vezes ele quem as causa.Seu amigo e sócio é um gigante chamado Adolphus, é bem risonho e procura manter a calma, bom para equilibrar a balança.

    Neste volume temos um mistério que envolve a morte de crianças, crimes que perturbam o Grou Azul, o mago que conseguiu proteger a cidade, mas que está doente.

    Entre idas e vindas no Conde de Sinuosa (bar que Adolphus administra) e O ninho (residência do Grou), somos apresentados a diversas personagens. Célia, Crispin, etc.

    O Guardião bem que tenta se afastar das investigações, mas é vencido e não faz literalmente cutuca a onça com vara curta.

    A linguagem utilizada está de acordo com a modinha agora, nada de maneirar, no entanto não é usada de maneira ofensiva ou excessiva.

    Adorei acompanhar a investigação, apesar de algumas atitudes bem extremas O Guardião no fundo é uma boa pessoa com um gênio explosivo e muito amargurado. O autor soube encaminhar bem, criando artifícios e nos afastando do real vilão. No fim das contas fiquei um tanto boquiaberta e foi uma ótima sensação.

    Daniel Polanski criou um ambiente novo com direito a  crenças novas, ele usa termos um tanto longos. Não espere encontrar palavras como Deus, Jesus, etc. Aqui eles clamam por Sakra, Prachetas... tem também Aquela que espera por Trás de Todas as Coisas (Morte). Cidades bem descritas, personagens que apesar de terem espécies diversas são fáceis de encaixar com os viciados e traficantes que são notícias nos jornais.

    Apesar de ser literatura fantástica aborda temas como crime organizado, corrupção, o abuso de poder.

    Foi uma leitura que me surpreendeu e me fez ler praticamente em seguida a continuação. Aguardem resenha do segundo.

    Ps.: O caso em questão é bem resolvido e tem as pontas fechadas, leiam sem medo.

    O livro faz parte da Trilogia Cidade das Sombras que tem dois títulos publicados no Brasil.

    1. O Guardião (Low Town)
    2. A Cilada (Tomorrow the Killing)
    3. She who waits


    Capa original


    4 comentários :

    1. Acabei de ler sua resenha de A Cilada e acabei ficando curiosa pelo volume 1 que eu não conhecia. Matei a curiosidade e fiquei com mais vontade de ler.
      Bjs, Rose.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. O primeiro volume é uma introdução perfeita, conhecer os personagens sem ver tudo... leia sim.=)

        Excluir
    2. Acabei de descobrir que preciso ler logo a série. Este primeiro livro é ainda melhor do que esperava. A capa é sinistra. E a história mais apaixonante ainda.
      Beijos.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi Beth,
        A capa condiz com a trama: sinistra. Mas é tão envolvente e quase real... dá para embarcar sem piscar.

        Excluir

    O seu comentário alegra o nosso dia!!!