• Home
  • Sobre o Blog
  • Colaboradores
  • Contato
  • Leitura da Drica: A Rainha Vermelha, Victoria Aveyard - @Seguinte


    Título: A Rainha Vermelha

    Série: A Rainha Vermelha #1

    Autora: Victoria Aveyard

    Editora: Seguinte

    Páginas: 424

    Ano: 2015

    Sinopse:

    O mundo de Mare Barrow é dividido pelo sangue: vermelho ou prateado. Mare e sua família são vermelhos: plebeus, humildes, destinados a servir uma elite prateada cujos poderes sobrenaturais os tornam quase deuses.

    Mare rouba o que pode para ajudar sua família a sobreviver e não tem esperanças de escapar do vilarejo miserável onde mora. Entretanto, numa reviravolta do destino, ela consegue um emprego no palácio real, onde, em frente ao rei e a toda a nobreza, descobre que tem um poder misterioso… Mas como isso seria possível, se seu sangue é vermelho?

    Em meio às intrigas dos nobres prateados, as ações da garota vão desencadear uma dança violenta e fatal, que colocará príncipe contra príncipe - e Mare contra seu próprio coração.



    “O mundo é prateado, mas também cinza. Não existem o preto e o branco.”


    Mais uma distopia deliciosa!!! E uma protagonista apaixonante! Agora não sei mais quem é a minha preferida!

    Mare Barrow é a nossa anfitriã nesse universo distópico e fantástico criado pela Victoria Aveyard. Menina pobre, humilde, vermelha como é classificada. Vive com sua família em uma vila decadente, onde sobreviver a mais um dia é uma honra. Apenas o pai e a irmã mais nova, que tem um talento extraordinário para o bordado, trabalham. Como Mare não tem talento nenhum mas está consciente que o esforço que eles fazem não é suficiente para alimentar tantas bocas, ela se vira como pode. E passa a cometer pequenos furtos: pães para os irmãos, um presente para a irmã...

    O que resta a Mare é completar a idade em que será recrutada pelo exército para ir à guerra, como os seus irmãos foram. Enquanto isso não acontece, lhe resta cuidar dos irmãos menores e do melhor amigo Kilorn, garoto órfão que nutre sentimentos especiais por ela.

    Mas um dos roubos de Mare não sai como ela esperava... Mesmo não conseguindo o que foi buscar, toda a sua vida sofrerá uma reviravolta. Acreditando que será punida pelo furto mal sucedido, Mare é recrutada para trabalhar no palácio real, servindo aos prateados a quem ela tanto odeia.


    “Ele tem razão. É cruel dar esperanças quando não há nenhuma. Geraria apenas frustação, ressentimento e raiva: tudo o que torna a vida ainda mais difícil do que já é. “

    Antes mesmo de se acostumar com a nova situação, Mare será surpreendida mais uma vez e descobrirá que, apesar de ser uma vermelha, tem poderes especiais como apenas os prateados deveriam ter. O que a família real fará com essa informação tão preciosa que seria capaz de criar ou debelar uma revolução popular?

    “Não somos iguais, embora talvez não dê para perceber só de olhar. A única coisa que nos diferencia – ao menos por fora – é que os prateados andam eretos. Já nossas costas são curvadas pelo trabalho, pela esperança frustrada e pela inevitável desilusão com nosso fardo na  vida. “

    Um mundo dividido pela cor do sangue da sua população, onde a mesma é determinante para você ser quem é por toda a vida. Sem possibilidades de ascensão ou qualquer alteração na sua condição. Tudo mantido apenas pelos poderes extraordinários que o sangue prata confere a quem o possui, e esses poderes também definem uma espécie de hierarquia entre os nobres. Em contrapartida temos os vermelhos, que formam a grande multidão de pessoas comuns, que precisam trabalhar exaustivamente para sobreviver ou morrem lutando em uma guerra que não defende os seus ideais. E até entre os vermelhos é valorizada a questão do talento ou aptidão para um determinado trabalho, se você não tem nenhum, serve apenas para lutar no exército.

    “Muitos vibram em acordo. Precisei de toda a minha força para não pular em cima desses covardes que jamais estarão na frente de batalha ou enviarão seus filhos para o combate. A guerra prateada deles é paga com sangue vermelho.”

    E Mare se vê no meio desse confronto, enxergando a possibilidade de ajudar os seus, mesmo que para isso tenha que virar uma marionete nas mãos do rei e da rainha. Como se tudo isso não fosse suficiente, ela ainda tem que lidar com o ciúme das mulheres da corte que disputam o amor dos príncipes irmãos e com a disputas dos príncipes pelo seu coração. Pobre Mare... rsrsrsrs

    “Viraram-me do avesso, trocaram Mare por Marrena, a ladra pela coroa, trapos pela seda, vermelho por prateado. Esta manhã eu era uma criada; à noite, sou princesa.”

    Mare é a nossa narradora, e vamos desvendando os mistérios junto com ela. O que faz com que o leitor conheça muito a Mare, que é uma personagem muito forte, mas com momentos de total infantilidade. Em vários momentos você se divide entre a vontade de apertar a sua mão para parabenizar por algum feito, lhe abraçar para consolar por uma dor, ou dar uns bons tapas na cara para deixar de ser lerda! Mas amei a Mare!

    “Prateada e vermelha, e mais forte que ambos.”

    Lamento apenas a falta de explicação para essa separação entre vermelhos e prateados. Algo que justificasse o porquê de uns terem poderes e outros não. Ah, e não posso deixar de falar do ar meio X-men do livro! É absolutamente necessário que esse livro vire filme para que todas as demonstrações de poder dos prateados sejam vistas!!!

    A rainha vermelha é uma livro denso, pesado mesmo. Mostra uma realidade sofrida, de um povo totalmente sem esperança ou perspectivas, que está contente simplesmente pelo fato de poder existir. Alguma semelhança??? Intrigas políticas, conchavos, a luta pelo poder são os temas principais. Mas amizade, família, valores e uma pequena dose de amor também fazem parte dessa história única.

    E quando eu achei que já tinha deduzido o final... a Victoria vai lá e puxa o meu tapete! E me surpreende mais uma vez! Show de bola!!!
    Recomendadíssimo!

    SÉRIE "A RAINHA VERMELHA"

        1.   A Rainha Vermelha 

        2.  Glass Sword (previsto para fevereiro de 2016)

        3.  Não Divulgado Ainda

    21 comentários :

    1. Oi, eu estou doida pra ler esse livro, ele já está na minha lista de leitura a um bom tempo, eu não conhecia essa autora e o livro parece prender a gente do começo ao fim bjs.

      ResponderExcluir
    2. Vi tantos elogios para A Rainha Vermelha que não posso deixar de ler o mais breve possível. É uma história que vai muito além de um romance com suas disputas pelo poder, as traições e ao que parece, a tensão que há nas páginas quando nem sempre sabemos em quem confiar. Mare parece ser uma protagonista muito forte e com um belo sendo de justiça, apesar desses momentos de infantilidade, mas já simpatizei com ela pelas resenhas que também li, e acho que gostarei muito dela ao longo do livro.
      Tenho grandes expectativas com a história de Victoria Aveyard e espero não me decepcionar, pois o livro tem muito potencial.
      Bjs!

      ResponderExcluir
    3. A cada resenha que leio, minha curiosidade com esse livro só aumenta.
      Adorei a premissa do livro. Não vejo a hora de ler e embarcar nessa história fantástica.
      Ótima resenha, como sempre.
      Abraços!

      ResponderExcluir
    4. LI A Rainha vermelha começo desse mês e gostei muito, é uma distopia bem diferente embora os pontos caracteristicos do gênero sejam os mesmos.
      Aguardando ansiosa Espada de Vidro!

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Nem me fale! Sonhando com como essa história vai acabar!

        Excluir
    5. Li muitas resenhas positivas, mas fico muito tensa lendo distopias. Apesar de ainda não ter lido nenhum dos livros da autora, gosto das personagens fortes que ela cria, mulheres sem mimimi.

      ResponderExcluir
    6. Tenho muita vontade de ler esse livro. Não da pra acreditar que já tem quase três e eu não li nem o primeiro :( me encantei pela sinopse e por todas resenhas que leio, além da capa maraaaavilhosa metalizada (que deve ser meio ruim por arranhar). Mas ué, já tem o Coroa Cruel (que eu achava ser o segundo). Teve até post aqui no blog esses dias.. Não entendi aquilo no finzinho ali.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. O bom é que vc não vai ficar sofrendo esperando a continuação.
        O Coroa Cruel é um conto, uma história separada. A sequencia é Espada de vidro.

        Excluir
    7. Voltei no outro post pra ler direitinho e vi que era só um livro de contos o outro :\

      ResponderExcluir
    8. Quero muito ler esse livro, parece ser ótimo, já ouvi muita gente falando bem dele ^^
      Beijão!

      Sorriso Espontâneo

      ResponderExcluir
    9. Oi!
      Assim que li a sinopse de A Rainha Vermelha sabia que iria me apaixonar por essa historia por isso demorei um tempo para começar a leitura pois queria esperar lançar mais livro mais li e estou na expectativa do próximo adorei essa serie e principalmente as reviravoltas que nem imaginava !!

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Acho q eu deveria ter esperando, Su, pq estou morrendo de ansiedade!

        Excluir
    10. Gostei muito de ter lido A Rainha Vermelha, em vários aspectos o livro me surpreendeu. O mundo distópico foi bem desenvolvido, a história dos poderes e da cor do sangue foi algo bem diferente do habitual. E sobre Mare... Me surpreendi com a protagonista. O livro tem muitas reviravoltas e ficamos sempre ansiosos para saber o que vai acontecer a ela. Estou bastante ansiosa para ler Espada de Vidro e saber o que aconteceu com ela e os rebeldes \o/

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Tomara que continue tão bom como o começo da história, não é?

        Excluir
    11. Adoro livros que envolvem distopia e esse clima mais medieval, me interessei de cara por a Rainha Vermelha por causa disso. A história também parece ter drama e personagens que nos conquistam, estou ansioso para ler, a premissa é diferente de tudo que já li ^^ Abraços

      ResponderExcluir
    12. Eu tenho este livro na minha estante e esta na minha meta de leitura.
      Já li tanta coisa sobre ele que já to com medo de saber mais do que deveria da trama.
      Adoro distopia e esta questão das castas sociais envolvendo poder e magia são super atraentes num livro.
      Quando o final surpreende nos causa agonia esperando a continuação, né?
      Confesso que ainda não peguei pra ler por isso tb, quero saber que posso pegar a continuação, hahaha.
      Adorei sua resenha... agora com essa indicação terei que resistir para não pegar o livro agora :D

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Acho q vc deveria ler logo, antes que pegue um super spoiler rsrsrs. Mas ainda assim vai valer à pena!

        Excluir
    13. Essa livro começou a chamar minha atenção pela capa, que capa linda é essa né!? A história tbm me chamou mto atenção, me lembrou x-men, a seleção e vários outro títulos assim que li a primeira vez a sinopse, mas ainda não tive a chance de lê-lo, mas espero fazer em breve, e achei uma pena ela não explicar o pq da diferença entre os vermelhos e os prateados!

      ResponderExcluir
    14. Oi! Ainda não li o livro, apesar de ter ele. Estou esperando a série fechar par poder ela inteira. Acho que você foi a primeira pessoa que vi que resenhou o livro de uma forma bem positiva, na maioria das resenhas que vi, eles comentam que o livro parece uma mistura de outras distopias.
      Mesmo assim ainda aposto do livro e assim como você espero um filme rsrs
      Bjs

      ResponderExcluir

    O seu comentário alegra o nosso dia!!!