• Home
  • Sobre o Blog
  • Colaboradores
  • Contato
  • Estante da Tata: Aprendiz, Raymond E. Feist - @Arqueiro

    Aprendiz
    Saga do Mago # 1
    Autor: Raymond E. Feist
    Ano: 2013
    Páginas: 432
    Editora: Arqueiro
    Sinopse:
    Na fronteira do Reino das Ilhas existe uma vila tranquila chamada Crydee. É lá que vive Pug, um órfão franzino que sonha ser um guerreiro destemido ao serviço do rei.
    Mas a vida dá voltas e Pug acaba se tornando aprendiz do misterioso mago Kulgan. Nesse dia, o destino de dois mundos altera-se para sempre.Com sua coragem, Pug conquista um lugar na corte e no coração de uma princesa, mas subitamente a paz do reino é desfeita por misteriosos inimigos que devastam cidade após cidade. Ele, então, é arrastado para o conflito e, sem saber, inicia uma odisseia pelo desconhecido: terá de dominar os poderes inimagináveis de uma nova e estranha forma de magia ou morrer.Mago é uma aventura sem igual, uma viagem por reinos distantes e ilhas misteriosas, onde conhecemos culturas exóticas, aprendemos a amar e descobrimos o verdadeiro valor da amizade. E, no fim, tudo será decidido na derradeira batalha entre as forças da Ordem e do Caos.


    Antes de começar a falar sobre esse livro, eu preciso explicar para os não acostumados ao estilo literário de fantasia, o que é uma alta fantasia (apesar da estranheza, sim, existe na verdade vários subgêneros de fantasia, mas não vou cansar vocês com isso).

    Na alta fantasia, a fantasia é levada ao extremo dentro das histórias, é cheio de criaturas diversas (elfos, anões, centauros..), magia e mundos mágicos, onde as leis reais não regem ou, nem sequer, existem. O melhor exemplo de alta fantasia são os livros da série O Senhor dos Anéis, O Hobbit e As Crônicas de Narnia.

    Mago: Aprendiz é uma serie de alta fantasia épica inspirada no estilo de Tolkien, só que com uma simplicidade mais moderna, sem aquela enrolação chata (desculpa ai, Tolkien) de descrever por 3 páginas a aparência de uma mesa de jantar (amo fantasia mas tem uns livros que eu vou te contar..).


    A serie Mago conta a história de Pug, um menino abandonado quando bebê e acolhido por um casal de servos do palácio. Na terra de Pug, ao atingir uma determinada idade, todos os jovens são escolhidos por mestres de oficio para aprenderem uma profissão. Apesar de ser um jovem muito magro e sem talentos para espadas (ainda que não lhe falte coragem) Pug espera, mais que tudo, ser escolhido pelo mestre das armas e se tornar, junto com seu melhor amigo/irmão, um soldado do castelo.

    No dia da escolha, Pug e todos os demais são surpreendidos quando o misterioso mago Kulgan o escolhe como seu aprendiz. Com o tempo, Pug demonstra uma incrível e surpreendente percepção para a magia teórica, mas nenhuma capacidade aparente de exercer concretamente magia. Sempre que Pug tenta lançar um feitiço, algo ocorre dentro dele, como se existisse uma trava que o impedisse de alcançar o seu objetivo. Quando um ataque inesperado ocorre, Pug, de alguma forma, destrava um tipo de magia que não se pensava ser possível.

    Em função de uma guerra eminente contra um povo estranho e poderoso, Pug entra em uma jornada que o levará através de florestas sombrias, minas de anões, navios em tempestades e ilhas misteriosas.

    Quando eu comecei a ler esse livro eu estava em uma ressaca literária estranha e demorei a me conectar com a história, mas sei que isso não foi culpa do livro, mas do meu estado de espirito.

    Na verdade, talvez por estar meio de mau humor, à medida que o livro foi crescendo eu ia cada vez me surpreendendo mais com a qualidade da história, a simplicidade com a qual ela é contada (não existe muitos livros de fantasia que sejam assim, a maioria é extremamente densa e peca por excessos) e meu envolvimento com os personagens. No meio do livro, eu estava realmente torcendo e pedindo a Deus que certos personagens não morressem.

    Na verdade, fiquei um pouco surpresa com a quantidade de pessoas mortas nesse livro. Não foi pegada Game of Thrones da vida, mas teve uma quantidade respeitável de casualidades.

    Outra coisa que me surpreendeu foram as pequenas histórias/aventuras no meio da aventura principal (se pudermos dizer assim). Como a cena do dragão que, na verdade, me tocou bastante, a aldeia dos anões, a cidade da ilha abandonada ou as pequenas lendas contadas aqui e ali pelos personagens dos livros.

    Achei o livro muito bem construído e desenvolvido, que apresentou um mundo magico cheio de possibilidades a serem exploradas, mas sem a malicia que series como Game Of Thrones trazem e onde traição e morte reinam.

    Apesar de ter gostado bastante, achei o livro muito introdutório, a história que motivou o início da aventura de Pug só começa a se desenrolar no final do livro que, por sinal, termina de forma um tanto abrupta. O problema aqui é que na verdade o livro um da série foi dividido em dois quando foi lançado no Brasil. Sendo assim, o livro um da série é apenas a metade do livro original. Em sua publicação de origem, Mago é uma trilogia e não uma série de quatro livros como foi lançada no Brasil.

    Teria sido mais legal publicar o livro um todo em vez de que em dois volumes? Sim. Isso prejudica a leitura? Não, mas te faz querer correr para a livraria mais próxima e comprar o próximo livro.

    Outro problema do livro foi a questão da magia. Eu realmente esperei várias páginas para o Pug realizar grandes atos de magia e surpreender Deus e o mundo e acabar por se tornar o cara que alguma lenda antiga disse que ia ser o salvador da pátria ou coisa assim, mas isso não aconteceu.

    Nossa, o aprendizado de Pug é bem lento e ele parece mais ser o narrador da história que acontece ao redor dele do que o personagem principal. Mas, em contrapartida, Pug é também a voz de sabedoria no meio do caos e a forma como ele assiste o mundo, como ele observa as coisas ao seu redor e como se posiciona é bastante interessante.

    Eu gostei bastante do Pug (sua bondade e inocência são cativantes), do Tomas (adoro personagens com personalidade vibrante e amavel), do Chefe dos anões (que comedia), do príncipe elfo (não foi mostrado muito dele, mas eu gostei muito mesmo da cena da conversa dele na torre do mago), do caçador do castelo (por cauda da sua habilidade de falar com os animais e sua bondade com as crianças), mas, acima de tudo e todos, eu me vi torcendo sempre pelo príncipe Arutha. Eu não sei o que me fez torcer tanto por esse personagem, talvez tenha sido a sua personalidade e o seu humor seco e perspicaz, talvez tenha sido pelo fato dele nunca mostrar mais do que precisa e ser sempre a pessoa mais inteligente presente. Independentemente de qualquer coisa, para mim, Arutha é um dos personagens mais intrigantes do livro e eu espero ver muito dele ainda nos próximos livros da série.

    Eu super recomendo esse livro para novos leitores (e antigos) do gênero de fantasia, é um livro gostoso e fácil de ler, que não possui a densidade da maioria das series do gênero.

    No Brasil, a série é composta por 4 livros, todos já lançados pela editora Saída de Emergência e relançados pela Editora Arqueiro. 

    Ps: Eu sempre concedo meu favoritismo para os personagens mais misteriosos ou dúbios, Deus sabe porque, mas eu sempre acerto nas minhas apostas haha.

    Ps: Eu fiz uma pesquisa e vi que o autor dessa serie possui diversos livros lançados (tipo uns 20 ou mais, divididos em trilogias) e que todos eles se passam no mesmo mundo da série Mago, mas que possuem historias independentes entre si, ainda que sigam uma certa ordem cronológica (que se inicia com Mago: Aprendiz) e que possuam alguns personagens recorrentes. Mas não se preocupem com isso, vejam o caso do O Hobbit e O Senhor dos Anéis por exemplo, ambas as histórias se passam na terra media, tem personagens que aparecem nas duas (Bilbo, Gandalf e etc) e você assistiu (não me engane porque eu sei que você não leu os livros) A Sociedade do anel e entendeu tudo sem ter precisado ter lido (ou visto o filme) O Hobbit porque as histórias são independentes entre si, assim como todos os outros livros de Tolkien (sim, existem uma pancada deles também e todos se passam na terra media).


    Ps: A segunda série (segunda se você pensar na ordem cronológica dos livros) do autor Raymond E. Feist também já foi lançada no Brasil e atualmente se encontra na minha lista de desejados. 


    6 comentários :

    1. Livros assim não me chamam atenção, infelizmente. Se eu estivesse na sua situação iria culpar a ressaca l. e o livro, pois não é meu gênero favorito mesmo! As mil mortes de got são muito tristes, algumas necessárias e outras que o personagem foi tarde até! Só posso dizer: que bom que você gostou!

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi Amanda! Livros de fantasia são tão bons, tente dar uma oportunidade para eles!! Algo mais leve como Mago deve te dar o estimulo que vc precisa haha

        Excluir
    2. Oi...

      Eu amei a resenha e a sua sinceridade.
      Também sou assim quando estou de ressaca, demora para que eu me conecte com a estória, e passe a gostar.
      A estória em si parece ser boa, sou muito fã de livros de fantasia.
      E irei colocá esse na minha lista com toda certeza.
      Boa Noite.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi Marlene!! Fico muito feliz que vc tenha gostado da resenha!

        Quanto ao livro, não tenho como te explicar como me surpreendeu!! A coisa foi tão seria que me tirou de uma ressaca pesada!!

        Excluir
    3. Eu tirei o print desse livro porque eu quero dar uma variada no meu meio literário, e acho que vale dar uma olhada nessa trilogia do Mago que até onde eu sei tem sido bem comentado. Coloquei o livro na minha lista de desejados, quando o money der o seu ar das graças vou pensar em comentar esse livro.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Rissia eu super recomendo esse livro para leitores que não estão acostumados a fantasia pq alem de ser maravilhoso Mago é um livro leve e interessante e super bem escrito! Alguns livros de fantasia são muito pesados e densos e dão arrepios aos leitores de outros gêneros, mas Mago não é assim e isso me surpreendeu muito quando eu estava lendo..

        Espero que vc goste da serie tanto quanto eu gostei =)

        Excluir

    O seu comentário alegra o nosso dia!!!