• Home
  • Sobre o Blog
  • Colaboradores
  • Contato
  • Estante da Tata: Marcada para Morrer - Kim Harrison

    Durante séculos criaturas sobrenaturais viveram lado a lado com os seres humanos sem que estes percebessem seus poderes. Até que um acidente muda tudo. Um vírus letal escapa de um laboratório e aniquila grande parte da população mundial. Os impercebidos, porém, são resistentes à ameaça. Bruxas, fadas, pixies, lóbis e vampiros – todos sobrevivem. E não hesi­tam em aproveitar a oportunidade que o destino lhes oferece de se revelar diante de todos.
    Em Marcada para morrer, a caça-recompensas Rachel Morgan, uma bruxa atrevida e corajo­sa, tenta manter sob controle um mundo em constante ebulição. Frustrada com seu empre­go, ela pede as contas e passa a trabalhar como autônoma. A decisão intempestiva lhe custa a ira do ex-chefe, que coloca sua cabeça a prêmio. Enquanto tenta proteger a própria vida, Rachel começa a investigar um esquema de tráfico de biodrogas e ganha a ajuda inesperada de Ivy, uma vampira sedutora, e de Jenks, um pixie rabugento mas muito eficiente.
    Marcada Para Morrer
    Hollows # 1
    Ano: 2014
    Páginas: 392
    Editora: Pavana

    Eu sempre amei o gênero da fantasia, mais especificamente, high fantasy (Senhor dos Anéis, Crônicas de Nárnia, Guerra dos Tronos, Eragon...) mas, por um bom tempo, eu tive um certo preconceito com os livros de fantasia urbana.

    Ou, pelo menos, foi assim até me deparar com séries como Guild Hunter e Halfway to the Grave (depois eu faço um post exclusivo para essas séries) e percebi que existia um gênero maravilhoso que eu estava perdendo.

    Marcada para Morrer é um desses livros que pode mudar a cabeça de um leitor quanto á um gênero.


    O livro é engraçado, é louco, com situações impossíveis, uma mitologia incrível e uma protagonista com ótimas tiradas.

    A série se passa em Hollows, um lugar dentro de uma cidade humana onde todos os seres paranormais se reúnem. Nesse lugar existe algumas regras a serem seguidas, regras como 'bruxas devem possui licença para praticar magia’ e, aqueles que não as cumprirem são caçados e presos.

    A protagonista da história, Rachel, é uma bruxa que fiscaliza e apreende aqueles que descumprem as regras. O problema é que por ser mulher e por ser jovem, ela sempre é desvalorizada e os únicos casos em que consegue por as mãos são os medíocres,  o que deixa ela P* da vida.

    Durante um de seus casos, Rachel acaba cruzando o seu caminho com um Leprechaun (duende irlandês) e, em troca de sua liberdade, ele lhe concede três desejos. Rachel aceita o acordo e usa um dos desejos para conseguir sair do seu emprego antigo no S.I., um órgão do F.B.I responsável pelos Impercebidos (criaturas sobrenaturais que, na verdade, não são mais impercebidos, já que a população humana já sabe sobre eles já faz tempo) que quebram as leis.

    O problema é que, no ramo dela, pedir demissão não é uma coisa viável e todos aqueles que tentaram tiveram mortes rápidas e brutais.

    Ela então se junta a uma vampira caçadora de recompensas (que também se demite) e a um pixie (é como se fosse uma fada, tipo a Sininho, do Peter Pan) e funda sua própria agência de caçadores de recompensa.

    No meio de suas caçadas ela acaba percebendo que os fugitivos não são os únicos com prêmios por suas cabeças.

    Esse livro é uma mistura de romance policial com fantasia, com comédia, com loucura. Rachel é uma das protagonistas mais loucas que eu conheci e eu adorei isso nela. Ela não tolera idiotice para cima dela e nem machismo. Ela não sabe quando ficar calada e tem esse humor estranho que achei super legal.

    Jens, o pixie, também é hilário! E a forma como ele sempre reclama que fará uma denúncia ao sindicato dos pixies trabalhadores ou que ele é um pai de família e que sua esposa vai ficar chateada com ele, sempre me fazia rir.

    Eu gostei também do romance apresentado no livro e estou torcendo para que seja bem desenvolvido nos próximos.

    Mas, acima de tudo, o que eu mais gostei foi a mitologia da série. Ver tantas criaturas diferentes, de mitologias diferentes, cada uma sendo tão bem delimitada, convivendo entre si no meio de uma grande cidade foi incrível! E é bastante raro você ver uma gama tão grande de criaturas em uma série.

    Reparem bem, na maioria dos livros, os autores escolhem dois tipos de criaturas, geralmente rivais, sem mencionar a existência de outras. No universo da série existem dezenas de criaturas e todas são bem detalhadas quanto as suas habilidades, restrições, inimigos e etc. Gostei também da organização dos “poderes”, das leis, da força “policial” e das hierarquias e grupos entre eles.

    Fica o tempo todo muito claro que Kim Harrison realmente queria criar um universo bem escrito e, de certa forma, até mesmo plausível (no contexto da história).

    A série já foi finalizada e possui 13 livros, todos já lançados no Estados Unidos. No Brasil, o terceiro livro da série acabou de sair pela Pavana!




    16 comentários :

    1. Oii Tata!!
      Eu adorei conhecer o livro, gostei tbm da capa e do enredo, parece bom.
      Vai pra listinha!
      Bjs!

      ResponderExcluir
    2. Oi, não conhecia o livro, e o achei bem diferente !
      Há uma junção tão grande, que se tornou muito interessante.
      Fantasia, romance, ação, seres sobrenaturais e pitadas de comédia.
      Não tem como não desejar lê- lo.

      Boa dica! :)

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. É de fato um tipo de livro com um enredo peculiar hauha

        Fico feliz que gostou da resenha!

        Excluir
    3. Tata!
      Adoro fantasia misturada com policial, dá aquela sensação de mistério durante todo o livro.
      E ver uma protagonista 'doidinha' que não admite machismo nem besteira, já gostei dela.
      Adoro seres fantásticos e ver que tem toda espécie na série/livro, faz com que queira apreciar a leitura o qunato antes, ainda mais sabendo que a série é longa e deverá trazer muita aventura.
      Bom feriado e um mês abençoado!
      “Muitas palavras não indicam necessariamente muita sabedoria.” (Tales de Mileto)
      cheirinhos
      Rudy
      http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
      TOP COMENTARISTA MAIO, participem!

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi Rudy!

        Eu tb adoro esse tipo de mistura!1 Acho que deixa a historia mais original e envolvente!

        Excluir
    4. Fiquei interessada gosto de historias assim que tem uma mistura de seres e fiquei curiosa para conhecer essa protagonista que deve ser uma figura rs. Só achei treze livros muito, mas se valem a pena é o que importa.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Fantasia é minha paixão e eu realmente gostei dessa historia!

        Excluir
    5. Oi Tata, eu queria muito que esse gênero deslanchasse por aqui, pois é tão bom e tem tantas séries maravilhosas lá fora que gostaria de ver por aqui. Ainda não comecei a ler esse mas já vi resenhas e curti demais e tá na minha lista. Só fico preocupada por ser uma série longa e se não fizer sucesso sempre tem o risco da editora suspender e eu acabar na curiosidade :/ Gostei que tem romance, ação, comédia e uma mitologia variada, espero desencantar ele logo logo :)

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi Lili!

        Não é? Tantos livros legais desse gênero e poucos acabam vindo para o Brasil!!

        Mas eu estou com vc aqui cruzando os dedos pelos lançamentos dos próximos livros!

        Excluir
    6. Muito bom acho que a leitura flui e o gênero de mistério e ação me intrigou acho que leria sem arrependimento.

      ResponderExcluir
    7. Olá,
      Amo fantasias assim com podereis imaginaveis, personagem diferente que não conhecemos. Gostei bastante do livro, a capa não gostei tanto mais a trama sim me deixou encantada para querer ler!

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. A capa realmente não colabora mas a historia compensa! haha

        Excluir
    8. Oie!

      Adoro todo tipo de fantasias, e as urbanas são as minhas preferidas.

      ResponderExcluir

    O seu comentário alegra o nosso dia!!!