• Home
  • Sobre o Blog
  • Colaboradores
  • Contato
  • Livros da Gata: Como se Casar com um Marquês


    Elizabeth Hotchkiss precisa se casar com um homem rico, e bem rápido. Com três irmãos mais novos para sustentar, ela sabe que não lhe resta outra alternativa.
    Então, quando encontra o livro Como se casar com um marquês na biblioteca de lady Danbury, para quem trabalha como dama de companhia, ela não pensa duas vezes: coloca o exemplar na bolsa e leva para casa.
    Incentivada por uma das irmãs, Elizabeth decide encontrar um homem qualquer para praticar as técnicas ensinadas no pequeno manual.
    É quando surge James Siddons, marquês de Riverdale e sobrinho de lady Danbury, que o convocou para salvá-la de um chantagista. Para realizar a investigação, ele finge ser outra pessoa. E o primeiro nome na sua lista de suspeitos é justamente... Elizabeth Hotchkiss.
    Intrigado pela atraente jovem com o curioso livrinho de regras, James galantemente se oferece para ajudá-la a conseguir um marido, deixando-a praticar as técnicas com ele. Afinal, quanto mais tempo passar na companhia de Elizabeth, mais perto estará de descobrir se ela é culpada.
    Mas quando o treinamento se torna perfeito demais, James decide que só há uma regra que vale a pena seguir: que Elizabeth se case com seu marquês.
    Como Se Casar Com Um Marquês
    Agentes da Coroa #2
    Julia Quinn
    Ano: 2017
    Páginas: 320
    Idioma: português
    Editora: Arqueiro

    Elizabeth Hotchkiss (sobrenome bem sugestivo, né? Eu adoro adoro beijo/kiss quente/hot!!!) precisou tomar as rédeas da casa e da família muito cedo, depois da morte precoce dos pais. Ela cuida com carinho e cuidado do irmão Lucas, da irmã menor, Jane, e da irmã do meio, Susan. Mas não é simples sustentar a família apenas com o salário de dama de companhia de Lady Danbury. Depois de muito pensar e discutir com os irmãos uma solução, ela chega a conclusão de que precisa casar com um homem de posses, só não imaginou encontrar um administrador sedutor disposto a ajudá-la.

    “ Não queria gostar daquela moça, mas ela parecia encarar a vida com uma graça e um humor raros. E com certeza descobrira a melhor maneira de lidar com a tia dele.”

    Lady Danbury é uma senhora exigente, temperamental e séria, mas também bastante atenta a situação de Elizabeth. Num belo dia em que Elizabeth vai a biblioteca procurar uma leitura para a Lady, ela encontra um livro bastante pitoresco, por assim dizer: 'Como se casar com um marques'.

    Desesperada por uma solução para a família, mesmo sem dar crédito ao livrinho, pega e o leva para casa. Lá, sua irmã Susan resolve lê-lo com o propósito de ajudar Elizabeth e descobre que são vários decretos a serem seguidos pela jovem que quiser ter alguma chance com algum marquês. São decretos bem “interessantes”, posso afirmar.

    “Decreto Um: É indispensável que você seja uma mulher absolutamente única. O milagre que você deve ser capaz de operar é hipnotizar o lorde em questão até que ele não consiga prestar atenção a nada que não seja o seu rosto.”

    Decretos neste nível... bem fáceis de se colocar em prática, sabe?

    Pois é...Voltando à história. Lady Danbury solicita que James, seu sobrinho e marquês, venha ajudá-la em uma questão disfarçado de administrador da propriedade. Como ele é muito grato por tudo que a senhora fez por ele no passado e está cansado da temporada de bailes de Londres, na mesma hora aceita visitar a tia.

    “ James simplesmente apagava o brilho confiante dos olhos, curvava os ombros e ninguém suspeitava que ele fosse de uma linhagem nobre.
    É claro que os cabelos e olhos castanhos também ajudavam. Era sempre bom ter características mais comuns. “

    James era bom em disfarces, afinal trabalhou no departamento de guerra como espião e fica bastante intrigado com a proposta da tia e, principalmente, claro, com a estabanada Elizabeth .
    “ Ele estava quase na Casa Danbury – praticamente nos degraus da entrada – quando a porta da frente se abriu e uma mulher miúda e loura saiu apressada, a cabeça baixa, os olhos fixos no chão, movendo-se quase como uma potranca a pleno galope. James nem teve oportunidade de fazer qualquer coisa antes que ela fosse direto de encontro a ele. “

    Todos os encontros dos dois são bem engraçados pois Elizabeth não consegue evitar confusões, esbarrões e quedas. Quer dizer, nem todos são, afinal, ao tornar uma missão sua ajudar a garota a encontrar um marido, James começa a sentir algo mais por ela e, muitas vezes, os encontros dos dois explodem em sensualidade e paixão. 

    Gostei demais da trama que é narrada em terceira pessoa sob o ponto de vista de cada protagonista. 

    Mesmo tendo achado o ritmo inicial um pouco lento, Julia Quinn conseguiu colocar a dose certa de humor, romance, amizade, lealdade e teimosia nos personagens e me deleitou no final com cenas hilárias e ligadas em 220 voltz entre Caroline e Blake do livro 1 e o casal do livro 2. Ri demais dos diálogos e das intervenções de Caroline. Sem deixar de comentar a clara inspiração de Julia Quinn em Jane Austen colocando vários detalhes-referências, principalmente no epílogo, mas que só quem já leu a diva clássica percebe

    A capa também é muito bonita e realmente pude ver Elizabeth bem representada além de toda a atmosfera romântica do livro.

    Beijos, Myl


    6 comentários :

    1. My!
      Fiquei feliz em saber que esse exemplar é ainda melhor do que o primeiro, mais irreverente e hilário.
      James e Elizabeth devem bem dar o tom do clima sexual entre eles, sem contar com os trechos engraçados.
      Gosto demais da autora.
      Desejo uma ótima semana!
      “A poesia contém quase tudo que você precisa saber da vida.” (Josephine Hart)
      cheirinhos
      Rudy
      TOP COMENTARISTA novembro 3 livros, 3 ganhadores, participem!

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. rudy, ela não é das minhas preferidas mas gostei bastante deste livro...beijos,myl

        Excluir
    2. Julia é maravilhosa e não tem como chegar em uma resenha de um livro da autora e não suspirar. Ela consegue dosar romance, aventura e uma pitada generosa de bom humor em todos seus livros! As capas também são um espetáculo à parte e este livro já está na lista de desejados faz um tempinho!

      Beijo

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. oi...se gosta de JQ tenho certeza que vai gostar deste...é uma delicia...beijos,myl

        Excluir
    3. Oi My, as capas dessa duologia estão mesmo lindas e gosto de ficar admirando elas na estante haha. A história desse segundo livro é divertida e fofa, bem a cara da Júlia e é difícil não torcer pelo casal <3 Amei ter muitas de Lady Danbury pra curtir, essa personagem tá ficando clássica e sempre se destaca quando aparece e ainda tem um gato super engraçado pra animar mais ainda a história. Amei a resenha, o livro e quero sempre mais livros da Júlia na minha estante <3

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. oi, lili...a lady é otima,ponto central da trama ,ne?adorei tambem a leitura...beijos,myl

        Excluir

    O seu comentário alegra o nosso dia!!!